conecte-se conosco


Setor Público & Agentes

Tangará da Serra: Câmara rejeita PL que tira exigência de curso superior para diretor do Samae

Publicado

Os vereadores rejeitaram, na tarde desta terça-feira (02), durante a 3ª sessão ordinária do ano (foto), o projeto de lei 003/2021, de autoria do Executivo, que pedia revogação da exigência de formação superior para o exercício do cargo de diretor do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Tangará da Serra.

Os pareceres das comissões foram todos contrários. Assim, a matéria foi rejeitada por maioria – 09 votos a 04.

Entre os 14 vereadores, foram contrários Professor Sebastian (PTB), Rogério Silva (DEM), Ademir Anibale (MDB), Hélio da Nazaré (PSD), Eduardo Sanches (PSL), Elaine Antunes (PODE), Davi Oliveira (PSB), Edmílson Porfírio (PSDB) e Nivaldo Leiteiro (PSDB). Os favoráveis foram Sandra Garcia (PSDB), Dona Neide (PSDB), Doutor Bandeira (PDT) e Romer Japonês (PV).

O mesmo projeto também tratou da exclusão de uma vaga de assessor de Aplic, ao mesmo tempo em que instituía adicional de responsabilidade ao servidor designado como responsável para o Aplic e, também, criava cargo de Coordenação de Gabinete. Apesar da extinção de um cargo, a criação de outro e instituição de uma despesa motivaram a contrariedade dos pareceres.

Polêmica

Ironicamente, as alterações propostas, se aprovadas, teriam seus efeitos na Lei 3.739/2012, que trata da regulamentação da organização da estrutura administrativa e do quadro de pessoal Samae, instituída em 2012 pelo então prefeito Saturnino Masson, pai do atual prefeito, Vander Masson.

A matéria foi motivo de polêmica na Imprensa, nas redes sociais e, também, na própria Câmara Municipal, dada à dispensa de graduação e a ‘pessoalidade’ da alteração proposta para o cargo de direção da autarquia.

A rejeição do projeto forçará a substituição do diretor do Samae, Alceu Grapeggia, nomeado ainda no período de transição de governo, após as eleições de novembro do ano passado. O prefeito Vander Masson nomeou Grapeggia em razão do lastro de conhecimento e sua ampla experiência na função, já exercida na gestão do prefeito Jayme Muraro, de 1997 a 2003.

publicidade

Setor Público & Agentes

Marcia Kiss assume pasta de Assistência Social em Tangará; Ana Lúcia alega surpresa

Publicado

O prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson, apresentou e empossou na manhã desta segunda-feira, dia 08, a nova secretária municipal de Assistência Social.

A professora Marcia Regina Kiss Siqueira de Castro Cardoso foi empossada em ato ocorrido no Gabinete de Políticas Públicas para Mulheres (GPM), da Prefeitura Municipal.

Ela assume no lugar de Ana Lúcia Adorno de Souza, que ocupou o cargo entre janeiro e outubro de 2021. “Quero agradecer a Ana Lúcia pelo trabalho, empenho e esforço que dedicou à Secretaria ao longo desses 10 meses, deu o seu melhor e somos muito gratos a ela por isso”, disse o Prefeito Vander.

Márcia Kiss assumiu a pasta na manhã desta segunda-feira.

Marcia Kiss, como é mais conhecida no meio social, é casada com Arnaldo, mãe de 2 filhos: Matheus e Ana Clara. Nasceu em São Paulo/SP no dia 25/10/1972 e foi criada no Paraná.

Formada em Ciências Exatas e Pedagogia. É residente em Tangará da Serra desde março de 1995. Durante esses 26 anos em Tangará da Serra, trabalhou em várias escolas, dentre elas o Centro Municipal de Ensino Silvio Paternez, a Escola Acalanto, a Escola Objetiva, o Colégio Ideal, o Centro Infantil Caracol Kids e a Avance Colégio e Cursos, nas quais atuou como professora, no setor financeiro, como coordenadora pedagógica e como diretora.

Já foi Conselheira Tutelar e Coordenadora do CRAS (Centro de Referência em Assistência Social), na Vila Esmeralda.

Em 2016 e em 2020, Marcia Kiss foi candidata a vereadora em Tangará da Serra.

Ao ser empossada, Marcia assegurou que irá conduzir a Secretaria com dedicação. “Agradeço a oportunidade dada a mim pelo prefeito Vander Masson. Buscarei conduzir a Secretaria com sabedoria, com união e empenho de todos os servidores para conduzir a pasta”, disse, destacando que as ações serão com planejamento e atuando ao lado das demais secretarias.

Surpresa

Ana Lúcia Adorno atuou pela pasta desde janeiro, no início da atual gestão.

Comunicada de sua exoneração na última sexta-feira (05), Ana Lúcia Adorno de Souza, disse estar surpresa com a decisão do Executivo. Em entrevista veiculada pela rádio Serra FM nesta manhã de segunda-feira, Ana Lúcia relatou que, ao ser informada que deixaria a pasta de Assistência Social, ouviu o gabinete do Executivo que sua atuação não estava afinada com a gestão e que seu desempenho não foi o esperado pelo prefeito Vander Masson.

Ela disse, porém, que fez o possível para atender as expectativas da administração municipal e que, apesar das limitações estruturais e orçamentárias que enfrentou, buscou desempenhar suas funções da melhor maneira possível. Ana Lúcia agradeceu a oportunidade de compor a gestão municipal e disse torcer pelo êxito dos projetos em andamento na pasta.

(Redação EB, com Assessoria)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana