TANGARÁ DA SERRA

Economia & Mercado

Renegociar com fornecedores e aproveitar redução de alíquotas de tributos ajudam a enfrentar a crise

Publicado em

A crise econômica instalada no país e pelo mundo afora com a pandemia do novo coronavírus deixou muitas empresas em cheque. Atividades reduzidas ou paralisadas obrigam empreendimentos a promover grandes cortes de gastos que incluem demissões e outros contingenciamentos.

Para que o pior (encerrar as operações) seja evitado, há medidas paliativas que podem servir de sustentáculo para as empresas. Ontem, o Enfoque Business publicou matéria sobre linhas de crédito e prorrogação de financiamentos que ajudam no fôlego das empresas nesta pandemia (https://enfoquebusiness.com.br/a-empresa-reabriu-as-portas-e-agora-advogado-da-dicas-de-linhas-de-credito-para-ajudar-nesta-pandemia/).

Hoje, também com vídeos do advogado Wilker Christi Corrêa, o portal retoma o tema e repassa ao empresário dicas sobre como aproveitar as reduções de alíquotas e contribuições permitidas pelo governo neste período de pandemia e, também, sobre renegociações com fornecedores. Assista aos vídeos a seguir.

Primeiro, dicas sobre as reduções de alíquotas, que incluem a isenção de IOF, prorrogação da declaração do IRPJ e benefícios relacionados ao PIS/PASEP e IPI:

Agora, sobre as renegociações com fornecedores:

Comentários Facebook
Advertisement

Economia & Mercado

Preço médio da gasolina e do etanol registram queda de 2,5% na semana; Diesel se mantém

Published

on

O preço médio da gasolina e do etanol vendidos nos postos do Brasil tiveram queda em comparação com a semana anterior, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A gasolina foi comercializada, em média, a R$5,74 o litro, 2,5% menor que na semana anterior. Já o etanol também teve recuo no preço de 2,5%, e foi vendido em média de R$4,21 por litro.

Esta é a quinta queda semanal consecutiva na gasolina e contempla totalmente a redução de 4,9% nos preços da Petrobras nas refinarias, a partir do dia 20 de julho, e parcialmente a redução de 3,88%, que entrou em vigor nesta sexta-feira.

Já o diesel S-10, o mais usado no país, manteve-se mais uma vez praticamente estável, com ligeira queda de 0,5%, indo a 7,51 reais o litro, em média. A petroleira não reduziu o preço do combustível em nenhum dos dois reajustes que fez neste mês.

(Fonte: Money Times)

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana