conecte-se conosco

Infraestrutura & Logística

Cáceres-Tangará: Integração regional e intermodalidade motivam reunião entre municípios

Publicado

Estradas, hidrovia, escoamento de produção e mercadorias, conexão intermunicipal. Estes serão alguns dos temas em debate na reunião em plataforma virtual que acontecerá nesta quinta-feira (15), a partir das 13h00, entre representantes de Cáceres e Tangará da Serra.

Terminal Portuário de Cáceres (APH), pronto para operação.

Será a 1ª Reunião Ampliada de Trabalho do Projeto ‘Agenda Regional Oeste (ARO)’, movimento apartidário que acompanha e cobra agilidade em obras de infraestrutura e logística na macrorregião oeste-sudoeste de Mato Grosso. O projeto tem escritórios de coordenação em Cáceres – através do engenheiro civil Adilson Reis – e em Tangará da Serra – por intermédio do engenheiro civil, economista e especialista em logística Sílvio Tupinambá.

Do encontro participarão a prefeita de Cáceres, Eliene Liberato; o prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson, outras lideranças políticas e de entidades, além de integrantes do Projeto.

MT-339: Estrada está em obras, com previsão de pavimentação até Nova Fernandópolis ainda em 2021.

Na reunião haverá apresentação de um relatório técnico-analítico sobre o sistema logístico da região polarizada pelos municípios de Cáceres e Tangará da Serra, interligada por pelo menos nove rodovias estaduais (MTs 339, 343, 358, 408, 426, 480, 240, 246, 170) e duas federais (BRs 070 e 174), a hidrovia do Rio Paraguai, no trajeto entre Cáceres e Corumbá-MS (onde se incluem os terminais portuários fluviais da APH, Paratudal e Barranco Vermelho), e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), que está em implantação na cidade polo da região oeste.

ZPE de Cáceres está em fase de implantação.

Na dinâmica do encontro serão avaliados os respectivos ‘status’ de obras e projetos envolvendo as rodovias que conectam a região, a hidrovia e a ZPE, com os devidos  encaminhamentos conforme as deliberações.

Leia mais:  Aeroporto: Com cercamento concluído, município assinará termo no DECEA para efetivação do PZPA

Estes encaminhamentos serão direcionados às autoridades competentes das esferas de governos estadual e federal e, também, às lideranças dos demais municípios da região, que serão convidados a participar de uma segunda reunião ampliada, com data a ser definida.

(*) Coordenação de Comunicação do Projeto Agenda Regional Oeste – Contato telefone/WhatsApp (65) 99620-4262. 

Situação da BR-174 também será pauta da reunião.

 

publicidade

Infraestrutura & Logística

Governo assina concessão de rodovias; Itanorte-Jangada e MT-480 terão R$ 3 bi em investimentos

Publicado

O governador Mauro Mendes e o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, assinaram na última quinta-feira (06) os contratos de concessão de três lotes de rodovias, totalizando 512,2 quilômetros, para a iniciativa privada. O trecho Itanorte-Jangada (foto acima) e a MT-480 estão entre as rodovias concessionadas.

As concessões das rodovias foram definidas após leilão na bolsa de valores oficial do Brasil, em São Paulo, em novembro do ano passado. Vão receber os lotes os Consórcios Via Norte Sul, Via Brasil MT-246 e Rota dos Grãos.

Durante a solenidade houve a transferência de outros 419,3 quilômetros de rodovias à responsabilidade da Associação Agrologística de Mato Grosso. Ao todo, foi repassada à administração das concessionárias e da associação parceira uma extensão de 931,5 quilômetros de rodovias em Mato Grosso.

Concessão

Foram repassadas à administração das concessionárias, por meio de concessão comum com vigência de 30 anos, uma extensão de 512,2 quilômetros de rodovias para execução de serviços de conservação, recuperação, manutenção e implantação de melhorias rodoviárias. Os investimentos previstos para serem aplicados diretamente na melhoria das rodovias são de R$ 1,45 bilhão.

Assim como trecho Itanorte-Jangada, rodovia MT-480 receberá praça de pedágio, com tarifa de R$ 7,90.

O Lote 1 corresponde a 138,4 quilômetros da MT-220, no trecho entre Tabaporã e Sinop; o Lote 2 refere-se a 233,2 quilômetros, das rodovias MT-246, MT-343, MT-358 e MT-480, nos trechos de Jangada a Itanorte; e o Lote 3 diz respeito a 140,6 quilômetros da MT-130, entre Primavera do Leste e Paranatinga.

Leia mais:  Porto de Cáceres: Reativação impulsionará economia regional

O contrato referente ao lote 2, entre Jangada a Itanorte, foi assinado junto ao Consórcio Via Brasil MT-246 no valor de R$ 3,103 bilhões. Estão previstos investimentos de R$ 815 milhões ao longo dos 233,2 quilômetros das rodovias MT-246, MT-343, MT-358 e MT-480.  Estão previstas ainda quatro praças de pedágio, cuja tarifa será de R$ 7,90. O funcionamento das praças será iniciado no segundo ano de concessão e somente após o término dos serviços iniciais.

(Redação EB, com assessoria Sinfra-MT)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana