conecte-se conosco


Cidades & Geral

Água do Sepotuba: Pregão presencial definirá aquisição para tubos e materiais hidráulicos

Publicado

Foi publicado hoje (sexta-feira, 14) o processo administrativo para realização da licitação na modalidade Pregão Eletrônico nº 002/2020 para seleção da melhor proposta pelo menor preço por item para aquisição de tubos e materiais hidráulicos para a adutora do sistema de captação de água do rio Sepotuba para a Estação de Tratamento de Água (ETA) Queima Pé.

O anúncio da publicação do processo licitatório foi realizado pelo prefeito Fábio Martins Junqueira. “Estamos dando mais um passo, avançando na solução dos problemas que enfrentamos há décadas em Tangará da Serra nos períodos de seca. A solução, agora será definitiva, para um problema que se arrasta desde os anos 80”, afirmou Junqueira.

Adutora percorrerá um trecho de aproximadamente 14 quilômetros.

Com o certame licitatório serão adquiridos tubos e materiais hidráulicos em ferro fundido dúctil para a construção da adutora, que percorrerá um trecho de aproximadamente 14 quilômetros. “Já temos a outorga para o uso da água concedida pela SEMA, ou seja os órgãos ambientais já se manifestaram, nós temos o projeto aprovado, já temos a licença prévia para execução da obra também expedida pela SEMA, portanto já podemos licitar a obra e é isso que estamos fazendo”, completou o Prefeito.

Leia mais:  Sinfra oferece modelo de projetos para terminais rodoviários a cidades com até 150 mil habitantes

Valores

Os valores desse processo licitatório representam um grande investimento por parte do Município, com recursos próprios, para a obra de captação de água do Sepotuba. Na aquisição de tubos serão investidos R$27.060.509,59, dos conjuntos Moto Bomba mais R$ 3.271.388,28 e para a execução da obra serão R$ 5.932.416,00.

“Todos esses recursos são provenientes do superávit orçamentário financeiro que nossa Gestão promoveu. Ou seja, a obra será executada integralmente com recursos próprios do Município e também o superávit do SAMAE. Esse esforço da Gestão, o empenho administrativo é que nos permitiram ter, em um momento em que todas as Prefeituras do Brasil penam por falta de recursos, as condições financeiras para execução dessa obra”, afirmou.

Ao licitar os materiais a serem adquiridos para as obras – adutora e motores – o município, através do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), economizará nas despesas indiretas que teriam de ser repassadas pela empreiteira responsável. É o chamado ‘BDI’ – do inglês Budget Difference Income, ou Benefícios e Despesas Indiretas, em português -, que é uma taxa que se adiciona ao custo de uma obra para cobrir as despesas indiretas que tem o construtor, como, por exemplo, os tributos incidentes e outras despesas de comercialização.

Leia mais:  Banana: Um rico alimento oferecido a preço baixo e qualidade notável na Feira do Centro

publicidade

Cidades & Geral

Dia de Feira: Rica em água e complexo B, melancia é boa pedida para qualquer hora

Publicado

Quarta-feira, como de costume, é dia de feira em Tangará da Serra. A Feira do Produtor do Centro começa a atender a partir das 06h00, oferecendo o melhor da agricultura familiar.

No setor de hortifrutis, a Feira oferece grande variedade e fartura, com qualidade reconhecida e preços populares.

Nesta época do ano, a melancia é um dos destaques na Feira do Centro. Fruta rasteira em razão do seu peso e tamanho, a melancia é originária da África e é da mesma família do pepino, da abóbora e do melão.

Além do alto teor de água, a melancia contém açúcar, vitaminas do complexo B e sais minerais.

A polpa vermelha, doce, com alto de teor de água, é uma divertida e aprazível alternativa alimentar, ao natural ou na forma de suco, para qualquer hora do dia. Vai bem no café da manhã, no almoço, no lanche da tarde, ou à noite. “Difícil encontrar alguém que não goste de melancia”, observa o presidente da Associação dos Feirantes, Valdeci Ferraz Aquino.

Leia mais:  Prefeito de Tangará defende isenção da tarifa de pedágio para moradores de São Joaquim

Além do alto teor de água, a melancia contém açúcar, vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro.

Quem vende?

É fácil encontrar a melancia na Feira do Centro. No interior do maior mercado público de Mato Grosso, com uma rápida olhada é possível detectar a presença do grande fruto.

No box 59-C, do Roberto, a fruta ofertada é produzida na região do Joaquim do Boche. Já no box 53-C, Luiz Carlos oferece frutos que vem do Rio grande do Sul. Nos boxes 19 e 20-C, Leonilda oferece melancia vinda de São Paulo, Goiás e Tocantins, enquanto Dª Zeti, que é da região do Vale do Sol, comercializa o alimento no box 30-A.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana