conecte-se conosco

Saúde Pública

Segundo SES-MT, Tangará da Serra volta à classificação de risco ‘Alto’ de contaminação pelo novo coronavírus

Publicado

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou ontem, quinta-feira (30.07), o Boletim Informativo nº 144, de 30/07, com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 15) que Tangará da Serra retorna à classificação de risco ‘Alto’ para contaminação pelo novo coronavírus. (Quadro acima)

Ainda segundo a SES-MT, apenas dois municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus: Sinop e São José dos Quatro Marcos.

Ainda de acordo com informações contidas no boletim, os municípios que estão na classificação de risco “alto” para a disseminação do coronavírus, além de Tangará da Serra, são: Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Rondonópolis, Sorriso, Várzea Grande, Cáceres, Primavera do Leste, Peixoto de Azevedo, Barra do Garças, Mirassol D’Oeste, Jaciara, Campo Novo do Parecis, Nova Mutum, Tapurah, Paranatinga, Vera, Nova Canaã do Norte, Barra do Bugres, Nova Bandeirantes, Santo Antônio do Leste, Brasnorte, Nova Monte Verde e Araguainha.

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT disponíveis no link http://www.saude.mt.gov.br/informe/584.

Leia mais:  Com 1.449 notificações, Tangará da Serra figura entre os municípios com alto risco de dengue

publicidade

Saúde Pública

Vacinas chegam para Tangará da Serra e região; Dois médicos receberam as primeiras doses

Publicado

Os dez municípios da região de cobertura do Escritório Regional de Saúde de Tangará da Serra receberam agora à tarde seus primeiros lotes da vacina contra a Covid-19.

As doses chegaram por volta das 15hs no Aeroporto Municipal de Tangará da Serra, sendo recepcionadas pela coordenação do órgão estadual e pelo prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson, e pela secretária municipal de Saúde Gicelly Zanatta. Também estiveram presentes representantes dos demais municípios.

A Polícia Militar fez a escolta das doses até a sede do Escritório Regional, que congrega, além de Tangará da Serra, os municípios de Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Denise, Nova Marilândia, Nova Olímpia, Porto Estrela, Santo Afonso e Sapezal – foram destinadas 3.297 vacinas Coronavac (Instituto Butantã) pelo Ministério da Saúde.

Vacinas para a região chegaram agora à tarde, no aeroporto municipal de Tangará da Serra.

Tangará da Serra recebeu, de imediato, 1.648 doses para aplicação em 817 profissionais da saúde (receberão duas doses) que atuam exclusivamente na linha de frente do atendimento à pandemia do novo coronavírus (ala covid).

Leia mais:  Progresso é a primeira localidade do interior a registrar contaminação; Número cresce 122% em 06 dias em Tangará

Além destes, serão contempladas na primeira fase da vacinação, de acordo com o direcionamento do Ministério da Saúde, pessoas idosas com 60 anos ou mais que vivem em asilos (Lar do Idoso e/ou instituição psiquiátricas, além de indígenas aldeados. Mato Grosso vai garantir as duas doses da vacina ao grupo prioritário compreendido nesta fase, sendo o prazo de 14 a 28 dias para a aplicação da segunda dose.

Primeiras vacinas

Médica Gisele Sanchez recebe a primeira dose da imunização.

Agora à tarde, o início simbólico da imunização em Tangará da Serra aconteceu com a aplicação de duas primeiras doses nos médicos Eli Ambrósio (foto cabeçalho) e Gisele Sanchez (foto acima), lotados no município e que atuam na linha de frente. A aplicação foi feita pela coordenadora da Vigilância Epidemiológica local, Juliana Herrero, na Clínica da Família. A partir de amanhã, os imunizantes serão aplicados nos demais profissionais lotados nas unidades de saúde do município.

A secretária municipal de Saúde, Gicelly destaca que este primeiro lote é destinado exclusivamente aos profissionais que atuam na linha de frente em que o município aguarda o recebimento de outros lotes de vacinas para seguir no programa de imunização determinado pelo Ministério da Saúde.

Leia mais:  Covid-19: Região soma 2.264 casos e 1.513 recuperados; Campos de Júlio, Sapezal e Tangará têm as maiores incidências e curas

Ainda não há um cronograma de recebimento das doses, o que irá ocorrer de acordo com a produção dos imunizantes.

Esquematização da distribuição das vacinas foi informada em entrevista coletiva, na Clínica da Família.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana