conecte-se conosco


Meio Ambiente & Preservação

Queima Pé: Trabalhos de recuperação da nascente serão finalizados com plantio de nativas

Publicado

Serão finalizados na manhã desta terça-feira (05) os trabalhos de recuperação da nascente do rio Queime Pé, em Tangará da Serra. O local receberá plantio de mudas de espécies nativas, numa atividade realizada, a partir das 08h00, por estudantes do Centro Municipal de Ensino Ayrton Senna e acadêmicos do curso de Agronomia da Unic.

Além de implantação de mudas fornecidas pelo poder público e parceiros, haverá semeadura com a técnica ‘muvuca de sementes’, complementando trabalho já realizado para revitalização do manancial. Esses trabalhos consistiram na abertura de uma vala e colocação de pedras marroadas na sequência, formando um canal subterrâneo para dar vazão à água que sai das nascentes.

Também houve a instalação de 150 drenos verticais para acelerar a infiltração da água das chuvas, aumentando a disponibilidade de água para consumo.

Os trabalhos são coordenados pelo engenheiro agrônomo e consultor ambiental Décio Elói Siebert, do Instituto Pantanal Amazônia de Conservação (IPAC), e pelo especialista em recuperação de nascentes Quirino Kesler, que atua como diretor de Meio Ambiente da prefeitura de São José das Palmeiras (PR) e possui vasto expertise na atividade, com participação em projetos ambientais da UHE Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu, no Paraná.

Leia mais:  Queima Pé: Infiltração de 12% das chuvas atende demanda; Produtores rurais são essenciais

O projeto de recuperação de nascentes é desenvolvido pelo CBH Sepotuba e IPAC, com apoio do Rotary Club Cidade Alta, Governo do Estado/SEMA-MT, SAMAE, Prefeitura Municipal, Câmara Municipal, Sindicato Rural e Fazenda Santa Amália.

publicidade

Meio Ambiente & Preservação

Trabalhos de recuperação e conservação do Queima Pé foram tema de reunião com produtores

Publicado

O Instituto Pantanal Amazônia de Conservação (IPAC) promoveu na noite de ontem (sexta, 26), no Sindicato Rural de Tangará da Serra, reunião com diversos produtores para tratar de assuntos relacionados ao Diagnóstico da Parte Alta da Bacia do Rio Queima-Pé.

O encontro ocorreu no auditório do Núcleo Avançado de Capacitação (NAC) do Senar-MT, no Parque de Exposição, e contou com a participação do presidente do Sindicato Rural de Tangará da Serra, Romeu Chiochetta.

O engenheiro agrônomo e consultor ambiental Décio Elói Siebert, do IPAC, conduz os trabalhos.

A reunião, na prática, foi uma oficina para levantar informações sobre as necessidades e peculiaridades dos produtores da região no entorno da nascente do rio Queima-Pé para adequação das ações relacionadas ao programa Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) e, também, visando a interação dos produtores daquela localidade com os trabalhos de recuperação do manancial.

O engenheiro agrônomo e consultor ambiental Décio Elói Siebert, do IPAC, apresentou dados sobre o uso dos recursos hídricos na região e, também, sobre as obras que vem sendo realizadas visando a preservação das nascentes, como as curvas de nível, as bacias de contenção, adequação de estradas e instalação de drenos verticais em propriedades rurais, para infiltração das águas das chuvas.

Leia mais:  Nascente do Queima Pé recebe revitalização; Área receberá 150 drenos de infiltração (Vídeos)

Estas informações foram a base para a interação com os produtores da localidade e, após analisadas, indicarão a forma de inclusão das propriedades rurais do entorno da nascente nos programas de preservação e conservação.

Com as informações compiladas, o IPAC agendará uma nova reunião para definir, conjuntamente com os produtores, as linhas de ação para a continuidade dos trabalhos desenvolvidos na bacia do Queima-Pé.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana