conecte-se conosco


Infraestrutura & Logística

MT-480: Obras de contenção da Serra de Deciolândia com projeto em fase final de aprovação

Publicado

As obras definitivas de contenção dos taludes do trecho da MT-480 na Serra de Deciolândia devem ser licitadas a partir de junho. A informação é da Associação dos Produtores da Rodovia MT-480, por meio se seu superintendente, Edilson Sampaio.

De acordo com Sampaio, o projeto executivo das obras está em fase final de aprovação junto à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT). Uma vez aprovado, o Estado publica o edital do certame.

Edilson Sampaio: Obras consistirão os taludes num sistema de cortinas atirantadas, que consistem em estruturas de concreto armado para fixação dos taludes.

Até o momento, de forma emergencial, os taludes às margens do trecho na serra receberam trabalhos de reconformação com instalação de fibromanta projetada com ‘Acetamulch’, método que consiste na aplicação hidromecânica (hidrossemeadura) de uma massa pastosa composta por fertilizantes, sementes, camada protetora, adesivos e matéria orgânica viva para correção do solo e nutrição do material orgânico introduzido.

Este procedimento fixa no local um consórcio de plantas gramíneas e leguminosas de porte herbáceo e arbustivo de alta rusticidade para cobertura do solo e sua estabilização através de um sistema radicular profundo e robusto, resultando em compactação e consistência.

Leia mais:  Governo publica edital para licitar pavimentação da MT-426, na região da Calcário, em Tangará

‘’As obras são necessárias em razão do desgaste do terreno ocasionado pelas fortes chuvas no período entre dezembro e fevereiro, com erosão em taludes e rompimento de algumas caixas de contenção, representando riscos de deslocamento do terreno”, explica Edilson.

Ainda segundo o superintendente, as obras consistirão os taludes num sistema de cortinas atirantadas, que consistem em estruturas de concreto armado que, por sua vez, trabalham em conjunto com tirantes constituídos por cordoalhas ou monobarras. “Na prática, é uma parede em concreto armado com rigidez suficiente para minimizar os deslocamentos do terreno”, esclarece Sampaio.

O trabalho será executado por empresa especializada, cuja contratação se dará pelo certame licitatório. As obras podem ser realizadas, inclusive, no período chuvoso.

publicidade

Infraestrutura & Logística

Governo publica edital para licitar pavimentação da MT-426, na região da Calcário, em Tangará

Publicado

O governo do Estado publicou no início deste mês de julho o edital de abertura de certame licitatório para obras de pavimentação da MT-426, na região da Calcário Tangará/São Jorge e Fazenda Netolândia, em Tangará da Serra.

O edital (RDC 059/2022) foi publicado com data de 01 de julho e prevê, em regime diferenciado, contratação de empresa de engenharia para execução dos serviços de implantação e pavimentação de 21,36 quilômetros da MT-426, desde a entrada da empresa Calcário Tangará até o entroncamento com a MT-358, proximidades da Serra dos Parecis, e, também, 17,24 quilômetros na MT-170, a partir da bifurcação com a 426, em direção ao distrito de São Jorge. Neste trecho, o projeto inclui a substituição da ponte de madeira existente sobre o rio Formoso, naquele distrito, por uma ponte de concreto. Extensão total, portanto, é de 38,60 quilômetros, com o governo estadual executando com a conclusão prevista até final de 2024, sem necessidade de parceria com associação de produtores.  (Veja, na imagem abaixo, trajeto a ser pavimentado)

Leia mais:  Governo publica edital para licitar pavimentação da MT-426, na região da Calcário, em Tangará

O projeto, no entanto, foi custeado com recursos privados de R$ 381 mil, através da Associação dos Produtores da MT-426/170, com aprovação pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra-MT) em março deste ano.

Região produtora

Um dos articuladores das obras que serão licitadas é Edilson Sampaio, que coordena as obras de pavimentação da MT-339, como superintendente da Associação dos Produtores das Rodovias MT-480 e MT-339. Ele, que foi informado da licitação durante uma visita à Sinfra-MT na semana passada, destaca a importância da pavimentação daquela rodovia, que atende a uma região que responde por importantes atividades econômicas – como produção de calcário e pecuária. “É preciso enaltecer a proatividade do governo do Estado, que dará uma solução definitiva para um problema que se arrasta a décadas. A pavimentação vai impulsionar a economia daquela região, que sempre contribuiu em alta conta para o município e ao próprio estado”, disse.

Segundo estimativas da associação dos produtores da localidade, somente em calcário a região produziu em 2021 um total de 1,18 milhão de toneladas, o que representou cerca de 40 mil viagens de caminhões carregados, cada um, com uma média de com 30 toneladas de carga do insumo.

Leia mais:  Governo publica edital para licitar pavimentação da MT-426, na região da Calcário, em Tangará

Há, também, uma intensa movimentação de gado de corte na região, advinda de um grande confinamento. Segundo informações repassadas por produtores da região, a pecuária de corte movimentou, por sua vez, cerca de 15 mil cargas vivas em 2021.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana