conecte-se conosco

Cidades & Geral

Feriado nacional de Tiradentes terá todo comércio fechado, inclusive mercados

Publicado

No feriado nacional de Tiradentes, celebrado nesta terça-feira (21), todo o comércio estará fechado – inclusive mercados – em todo os estados do país.

De acordo com a lei federal 662, serão permitidas somente atividades privadas e administrativas absolutamente indispensáveis, como hospitais, farmácias (plantão), órgãos de segurança pública, serviços de abastecimento de água e energia e postos de combustíveis. Nestes últimos, as conveniências atenderão até às 12hs.

Em Tangará da Serra, o Executivo Municipal estabeleceu em decreto (166/2020, de 17/04), que inclui os feriados no fechamento do comércio previsto aos domingos (decreto 157/2020, de 13 de abril) por conta das medidas de prevenção ao coronavírus. Além dos estabelecimentos já citados, poderão funcionar comércios alimentícios (restaurantes, padarias e assemelhados) e distribuidoras de gás em sistema de ‘delivery’.

(*) Veja imagem do decreto 166 ao final do texto.

O mesmo decreto municipal estabelece, porém, que restaurantes e lanchonetes localizadas às margens de rodovias não se enquadram nas medidas restritivas, devendo observar as medidas de prevenção e higienização.

Leia mais:  Tangará da Serra: Mercado Público do Centro ‘estreia’ com presença tímida de consumidores

Abaixo, os feriados nacionais, estaduais e municipais em 2020:

– 21 de abril (terça-feira) – Tiradentes (feriado nacional);

– 01 de maio (sexta-feira) – Dia do Trabalho (feriado nacional);

– 13 de maio (quarta-feira) – Aniversário de emancipação de Tangará da Serra;

– 11 de junho (quinta-feira) – Corpus Christi (feriado religioso municipal);

– 12 de junho (sexta-feira) – ponto facultativo;

– 7 de setembro (segunda-feira) – Independência do Brasil (feriado nacional);

– 12 de outubro (segunda-feira) – Nossa Senhora Aparecida (feriado nacional);

– 28 de outubro (quarta-feira) – Dia do Servidor Público (ponto facultativo);

– 02 de novembro (segunda-feira) – Dia de Finados (feriado nacional);

– 20 de novembro (sexta-feira) – Consciência Negra (feriado estadual);

– 07 de dezembro (segunda-feira) – ponto facultativo;

– 08 de dezembro (terça-feira) – Nossa Senhora da Conceição (feriado municipal);

– 25 de dezembro (sexta-feira) – Natal (feriado nacional).

(*) Abaixo, imagem do decreto 166/20220:

Leia mais:  Licitadas e já com ‘LP’ e outorga, obras de captação do Sepotuba aguardam liberação para materiais
publicidade

Cidades & Geral

Anvisa alerta que testes de covid não detectam anticorpo, nem eficácia das vacinas

Publicado

A Anvisa divulgou esta semana um alerta reforçando que testes de covid -19 não comprovam a proteção da vacina. A Agência lembra que estes testes não devem ser usados para medir o nível de proteção contra o coronavírus após as pessoas se vacinarem.

O alerta da Anvisa informa que os testes de identificação da covid-19 registrados no país, vendidos até em farmácia, não tem a finalidade de indicar se a pessoa está protegida do vírus. Só confirma se a pessoa foi infectada ou não. Segundo a agência, esses testes não verificam o nível de proteção que cada pessoa tem contra a doença.

A Anvisa reforça que nenhum teste que detecta a presença de anticorpo (seja neutralizante, IGM, IGG ou outro) dão a garantia de imunidade e nem atestam qualquer nível de proteção contra a covid.

O professor da Universidade de Brasília, Wender Silva diz que, como estes testes não identificam a presença da proteína do coronavírus que a vacina combate, não conseguem medir a eficácia dos imunizantes. O professor Wender Silva reforça que, uma vez aprovadas, não é necessário se preocupar se as vacinas são eficazes e seguras.

Leia mais:  Quarto mandato: Ex-prefeito de Nortelândia, Neurilan Fraga é reeleito presidente da AMM

A Anvisa ainda alerta que não existe, até o momento, estudos indicam a quantidade de anticorpos neutralizantes necessária para garantir a proteção contra a covid-19. Esses anticorpos são os que evitam a entrada e multiplicação do coronavírus. E que também é preciso desenvolver outras pesquisas científicas para avaliar qual o grau de proteção é necessário contra a doença.

Para a Agência, ainda é preciso adotar as medidas preventivas contra o coronavírus, com uso de máscaras, higienização das mãos e o distanciamento social, mesmo após a vacinação.

(Agência Brasil)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana