conecte-se conosco

Saúde Pública

Decreto retoma toque de recolher aos domingos; Padarias, comércio de alimentos, gás e mercados também fecham

Publicado

O Executivo Municipal anunciou hoje o vigor do Decreto 277/2020 em que endurece as medidas de contenção da disseminação do novo coronavírus em Tangará da Serra. Pelo decreto, fica estendido aos domingos (04 e 11) o toque de recolher (Artigo 8º C), que passa a vigorar até às 06hs das segundas-feiras subsequentes.

(Leia ao final da matéria: Lockdown nos municípios do oeste)

As medidas são válidas até 15 de julho e incluem a suspensão de funcionamento inclusive de padarias, comércio de alimentos, distribuição de gás e água (mesmo retirada no local e delivery) e mercados com áreas inferiores a 1.000 m² de área interna. A suspensão de funcionamento destes estabelecimentos está prevista no Artigo 2º do referido decreto, onde consta a suspensão da eficácia das alíneas ‘C’ e ‘E’ do Inciso III do Artigo 8º do Decreto 169, de 24 de abril último.

Academias, cultos e missas

Como parte das medidas adotadas anteriormente, em 15 de junho e que valeriam até o dia 30, foram suspensos até 15 de julho o atendimento presencial em academias, os cultos e missas presenciais, os eventos com aglomerações, parques públicos foram fechados, assim como campos de futebol, quadras de esportes. Fica mantida a suspensão de venda de bebida alcoólica e consumo destas em locais públicos. A Polícia Militar dará apoio ao cumprimento do toque de recolher.

Leia mais:  COVID-19 avança de 6% em infectados e óbitos; MT soma 183 casos; Tangará descarta 101

Evitar lockdown

Segundo o Executivo Municipal, o objetivo do Decreto 277/2020 é evitar o fechamento geral da cidade (lockdown). Outra justificativa do Executivo é que “ainda verifica-se a falta de sensibilidade de certa parcela da população em que tange à adesão dos munícipes às medidas sanitárias (…)”.

Veja íntegra do decreto 277/2020 no link: https://www.tangaradaserra.mt.gov.br/fotos_downloads/38599.pdf

A decisão foi tomada em conjunto entre o prefeito de Tangará da Serra, Fábio Martins Junqueira, e o Comitê de Combate ao Coronavírus. “O Comitê manteve-se reunido virtualmente e em virtude de avaliação do quadro epidemiológico local comparado ao quadro estadual, considerando que possuímos leitos de UTI pública em funcionamento para COVID ainda não habilitados pelo Ministério da Saúde e portanto cofinanciados pelo Estado e Município apenas, até que se publique a habilitação, adotamos medidas que ampliam o combate à COVID-19”, afirmou o prefeito.

O Comitê de Combate ao Coronavírus considerou ainda, para adoção das medidas que ampliam as ações preventivas, o enquadramento local na Tabela de Classificação de Alerta, que indica baixo risco de contágio.

Leia mais:  COVID-19: Mato Grosso confirma 41 casos de coronavírus, com dois em Tangará da Serra

Lockdown no oeste

Cáceres é polo da região oeste de Mato Grosso.

A Justiça Federal determinou que prefeitos de 21 municípios localizados na região Oeste de Mato Grosso adotem o sistema ‘lockdown’ (fechamento total) para combater os casos de coronavírus (Covid-19). A decisão é do juiz federal Rodrigo Bahia Accioly Lins, que atendeu a um pedido do Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPE) e Defensoria Pública.

Os 21 municípios – Cáceres, Araputanga, Comodoro, Conquista D’oeste, Curvelândia, Figueirópolis D’oeste, Glória D’oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari D’oeste, Mirassol D’oeste, Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião, Porto Estrela, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto Do Céu, São José Dos Quatro Marcos, Vale De São Domingos e Vila Bela Da Santíssima Trindade – deverão adotar as medidas de isolamento e restrição.

No pedido, as autoridades narraram aumento dos casos de Covid-19 na região Oeste de Mato Grosso, que conta com aproximadamente 320 mil habitantes, tendo a cidade de Cáceres como polo de saúde da região.

A opção de lockdown foi vista como forma de contenção e diminuição da velocidade de contágio da doença.

publicidade

Saúde Pública

Covid-19: Tangará da Serra tem 267 casos ativos e média diária de 47 novos registros; Curados correspondem a 76%

Publicado

Os primeiros doze dias deste mês de julho mostram que a pandemia do novo coronavírus segue expandindo sua média diária de casos confirmados em Tangará da Serra e em todo o estado de Mato Grosso.

Na principal cidade da região sudoeste do estado, a média de novos casos diários ficou em 47,4 neste domingo (12), conforme boletim epidemiológico divulgado ao final da manhã. Ou seja, entre os dias 1º e 12 deste mês foram registrados 569 novos casos da doença entre os tangaraenses.

(Veja quadro ao final da matéria com todos os números)

Segundo boletim epidemiológico deste domingo divulgado pelo Comitê Interinstitucional de Prevenção e Monitoramento do Coronavírus, Tangará da Serra soma um total de 1.166 casos registrados desde o início da pandemia.

Recuperados somam 886, o que corresponde a um percentual de 76% de curados. Os casos ativos somam 267 (22,8% do total de casos registrados).

Entre os ativos, 252 pacientes encontram-se em isolamento domiciliar. Outros 15 pacientes estão internados, nove deles em UTI’s (05 públicas e 04 privadas) e seis em enfermarias (03 públicas e 03 privadas). Os óbitos em decorrência da covid-19 somam 13 no município. Há, ainda, 01 internado em enfermaria privada com suspeita de infecção.

Leia mais:  COVID-19: Tangará da Serra descarta 75% das notificações; MT tem cura em 27% dos infectados

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana