conecte-se conosco

Saúde Pública

Covid-19: Óbitos triplicam em Tangará da Serra em julho; Casos ativos somam 188, com 85% das UTIs ocupadas

Publicado

Boletim epidemiológico divulgado ontem (sexta, 31) pelo Comitê Interinstitucional de Prevenção e Monitoramento do Coronavírus indicou um total de 25 óbitos decorrentes da Covid-19 em Tangará da Serra. O número representa o triplo (212,5%) sobre o total de mortes ocasionadas pela doença mês passado (total de 08) no município.

(Veja gráfico demonstrativo acima e quadro com todos os números ao final da matéria)

A variação de óbitos em Tangará da Serra é levemente superior à variação no estado, que das 629 mortes registradas em 30 de junho saltou para 1.842 em 31 de julho. A variação no estado, portanto, foi de 192,8%, também praticamente o triplo dos registros de fatalidades do mês anterior.

Já no país, os óbitos registrados desde o início da pandemia somaram ontem um total de 92.568, ante as 60.713 mortes registradas pela Covid-19 em 30 de junho. A variação no país, portanto, foi de 52,4%.

Os percentuais de mortes em Mato Grosso e Tangará da Serra, que se apresentam muito acima da média nacional, se deve ao processo de interiorização da pandemia, intensificado no país a partir do mês passado.

Leia mais:  COVID-19: MT tem cura em mais da metade; País avança 5% em casos e óbitos; Quadro inalterado em Tangará

Boletim

Ainda segundo o boletim de ontem do Comitê Interinstitucional de Prevenção e Monitoramento do Coronavírus, Tangará da Serra fechou o mês de julho com 2.162 casos de infecção pelo novo coronavírus desde o dia 01 de abril, quando foi registrado o primeiro caso da doença no município.

Deste total de casos, os pacientes que evoluíram para a cura somam 1.949, perfazendo um bom índice – 90% – de recuperação.

Os casos ativos somam 188 pacientes. Destes, 169 recuperam-se em isolamento domiciliar, enquanto 19 estão internados, sendo seis em enfermaria (05 públicas e 01 particular) e 13 em UTI (11 em leitos públicos e 02 em leitos privados).

Assim, o índice de ocupação de UTIs públicas no município é de 84,6%.  Os óbitos somam 25.

Há, ainda, quatro pacientes sob suspeita de Covid-19 internados em enfermaria (03 públicas e 01 privada) e seis pacientes de outros municípios internados em hospital particular, sendo cinco em UTI e um em enfermaria.

publicidade

Saúde Pública

Vacinas chegam para Tangará da Serra e região; Dois médicos receberam as primeiras doses

Publicado

Os dez municípios da região de cobertura do Escritório Regional de Saúde de Tangará da Serra receberam agora à tarde seus primeiros lotes da vacina contra a Covid-19.

As doses chegaram por volta das 15hs no Aeroporto Municipal de Tangará da Serra, sendo recepcionadas pela coordenação do órgão estadual e pelo prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson, e pela secretária municipal de Saúde Gicelly Zanatta. Também estiveram presentes representantes dos demais municípios.

A Polícia Militar fez a escolta das doses até a sede do Escritório Regional, que congrega, além de Tangará da Serra, os municípios de Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Denise, Nova Marilândia, Nova Olímpia, Porto Estrela, Santo Afonso e Sapezal – foram destinadas 3.297 vacinas Coronavac (Instituto Butantã) pelo Ministério da Saúde.

Vacinas para a região chegaram agora à tarde, no aeroporto municipal de Tangará da Serra.

Tangará da Serra recebeu, de imediato, 1.648 doses para aplicação em 817 profissionais da saúde (receberão duas doses) que atuam exclusivamente na linha de frente do atendimento à pandemia do novo coronavírus (ala covid).

Leia mais:  Coronavírus: Novo balanço aponta para 2.201 contaminações e 46 óbitos no Brasil, mas casos podem passar dos 15 mil

Além destes, serão contempladas na primeira fase da vacinação, de acordo com o direcionamento do Ministério da Saúde, pessoas idosas com 60 anos ou mais que vivem em asilos (Lar do Idoso e/ou instituição psiquiátricas, além de indígenas aldeados. Mato Grosso vai garantir as duas doses da vacina ao grupo prioritário compreendido nesta fase, sendo o prazo de 14 a 28 dias para a aplicação da segunda dose.

Primeiras vacinas

Médica Gisele Sanchez recebe a primeira dose da imunização.

Agora à tarde, o início simbólico da imunização em Tangará da Serra aconteceu com a aplicação de duas primeiras doses nos médicos Eli Ambrósio (foto cabeçalho) e Gisele Sanchez (foto acima), lotados no município e que atuam na linha de frente. A aplicação foi feita pela coordenadora da Vigilância Epidemiológica local, Juliana Herrero, na Clínica da Família. A partir de amanhã, os imunizantes serão aplicados nos demais profissionais lotados nas unidades de saúde do município.

A secretária municipal de Saúde, Gicelly destaca que este primeiro lote é destinado exclusivamente aos profissionais que atuam na linha de frente em que o município aguarda o recebimento de outros lotes de vacinas para seguir no programa de imunização determinado pelo Ministério da Saúde.

Leia mais:  Coronavírus: Índice de infecção em MT é o menor entre os estados do Centro Oeste

Ainda não há um cronograma de recebimento das doses, o que irá ocorrer de acordo com a produção dos imunizantes.

Esquematização da distribuição das vacinas foi informada em entrevista coletiva, na Clínica da Família.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana