conecte-se conosco


Infraestrutura & Logística

Agenda Cáceres: MT-339 aguarda retomada das obras através de PPP; MT-343 com pavimentação em andamento

Publicado

Duas das rodovias mais importantes da macrorregião oeste-sudoeste de Mato Grosso se encontram em situações distintas. Enquanto a MT-339 (Tangará – Panorama) ainda aguarda a implantação do asfalto, a MT-343 (Cáceres – Porto Estrela – Barra do Bugres) encontra-se plenamente em obras de pavimentação.

MT-339 conta apenas com um pequeno trecho pavimentado de 03 km.

As condições das duas rodovias estaduais foram verificadas pela equipe da Agenda Cáceres, expedição realizada nos dias 03 e 04 passados. Os dois trechos foram percorridos pelo engenheiro civil, economista e especialista em logística Silvio Tupinambá, pelo cientista de dados Jose Valdeci Cardoso e pelo jornalista Sergio Roberto Reichert, do Enfoque Business.

Obras em ponte da MT-343: Estrada liga Cáceres a Barra do Bugres, via Porto Estrela.

As condições das duas rodovias e suas importâncias constarão em relatório técnico a ser entregue a entidades representativas dos diversos segmentos econômicos, às lideranças políticas (Governo do Estado e Assembleia Legislativa; bancada federal de Mato Grosso no Congresso Nacional e Ministério da Infraestrutura).

Leia mais:  Governo declara Rumo Logística habilitada para construção de ferrovia estadual de 730 km

Situações

MT-339, na região do Assentamento/Curva da Calcário.

A MT-339 tem um diminuto trecho de apenas três quilômetros pavimentados, obra que aconteceu ainda no governo de Pedro Taques (PSDB), sendo paralisada logo em seguida por inconsistências no contrato. Ainda faltam 119 quilômetros de pavimentação, incluindo quase duas dezenas de pontes e bueiros e a travessia da Vila São Jorge (Salto do Céu), até o entroncamento com a MT-170, distrito de Panorama, no município de Rio Branco.

Aspecto da MT-339, entre Salto do Céu e Panorama, em Rio Branco.

Dali até Cáceres, a MT-170 segue em bom estado de conservação, passando pelas cidades de Lambari do Oeste e Curvelândia, até entroncamento com a BR-174, na localidade de Caramujo, já muito próximo da periferia de Cáceres.

A MT-343, por sua vez, já tem pavimentados cerca de 60 quilômetros divididos em cinco partes no seu trecho total de 149 quilômetros. A estrada possui vários pontos com obras de terraplenagem. Ao todo, são 20 pontes, algumas em construção, além de pequenos bueiros em regiões alagadiças ou de pequenos córregos.

Leia mais:  Estradas: Ministro descarta federalização do trecho Jangada-Itanorte

Hinterlândia

As duas rodovias se inserem integralmente no contexto do sistema logístico proporcionado pelas unidades portuárias em Cáceres. Destas, o Terminal Portuário da APH (Associação Pró-Hidrovia) está operacional, totalmente reformado e organizado, aguardando apenas o sinal verde da Marinha para entrar em operação.

Trecho pavimentado da MT-343, nas cercanias de Cáceres.

Além deste terminal, há outros dois que serão implantados: o Barranco Vermelho e o Paratudal (ver matéria neste site: “Agenda Cáceres: Com requerimento já protocolado na Marinha, porto deverá entrar em operação a partir de dezembro”).

A 339 e a 343 estão intimamente ligadas ao sistema intermodal que envolve o Terminal Portuário de Cáceres e, também, a Zona de Processamento de Exportação (ZPE/MT) que está em construção no município do oeste. Ou seja, as duas rodovias servem à hinterlândia (terra de trás) na macrorregião oeste-sudoeste, congregando as realidades socioeconômicas dos seus principais municípios: Cáceres, Barra do Bugres e Tangará da Serra.

Obras de terraplenagem na MT-343, proximidades da localidade de “Saloba”.

publicidade

Infraestrutura & Logística

MT-240: rescisão com empreiteira é publicada pelo governo no diário oficial do estado

Publicado

O governo estadual – através da Secretaria de Estado de infraestrutura (SINFRA-MT) – formalizou o rompimento do contrato com a Construtora Centro Leste S/A, que era responsável pelas obras de pavimentação da rodovia MT-240, entre Tangará da Serra e Santo Afonso.

O rompimento foi oficializado na edição de ontem (quinta, 20), com publicação do extrato de rescisão unilateral do contrato 023/2021/06/01/SINFRA no Diário Oficial do Estado (imagem acima).

Segundo Edilson Sampaio, que coordena as obras pela Associação dos Produtores da MT-240, o contrato foi rescindido por problemas técnicos na execução dos trabalhos. “Houve duas notificações para que a empresa regularizasse suas operações, mas o governo e a associação optaram pela substituição. Temos uma responsabilidade muito grande com os produtores e os cidadãos que vivem naquela região”, esclareceu.

Anseio antigo

Sampaio destaca que a pavimentação da MT-240 é um anseio antigo dos municípios de Tangará da Serra e Santo Afonso. “A produção agropecuária daquela região tem apresentado índice elevado de crescimento. São mais de 15 mil hectares cultivados de soja e milho, mais a pecuária de corte, e a tendência é de um crescimento ainda maior… Então, a responsabilidade é muito grande e por isso foi tomada esta providência”, disse.

Edílson: “A responsabilidade é muito grande e por isso foi tomada esta providência”.

Edilson citou, ainda, que a região também conta com o assentamento Nossa Senhora Aparecida, que reúne cerca de 70 famílias de pequenos agricultores que produzem hortifrutigranjeiros, lavoura branca, além de frangos, leite e pequenos animais.

Leia mais:  Concessão de rodovias prevê R$ 815 milhões em investimentos no trecho Jangada-Tangará da Serra-Itanorte

Consórcio

A rescisão do contrato com a Centro Leste, na prática, já ocorreu em dezembro. Com isto, a SINFRA-MT prepara a documentação do consórcio ENPA/LCM, que deverá assumir nos próximos dias as obras de pavimentação da MT-240. A nova empresa é a terceira colocada no certame licitatório realizado pelo Estado para execução dos trabalhos.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana