conecte-se conosco


Economia & Mercado

Tendência: Moradia com segurança, qualidade de vida e valorização do espaço urbano

Publicado

Uma nova tendência no mercado imobiliário de Tangará da Serra são os condomínios horizontais fechados.

São várias as vantagens de um condomínio horizontal, considerando não apenas no bem-estar dos moradores, mas também o aspecto urbano e a própria economia, como já acontece em cidades como Primavera do Leste, no sul do estado, Sorriso e Sinop, ao norte e, obviamente, na região metropolitana de Cuiabá.

Em Tangará da Serra, as opções em condomínios fechados se resumem, por enquanto, no Manacá, de alto padrão, que a Empreendimentos Tarumã está finalizando nas proximidades da confluência da Avenida Nilo Torres com a MT-480, saída para Linha 12 e Deciolândia, no oeste da cidade, e o Garden Ville, empreendimento que está sendo implantado entre as avenidas Domingos Parente de Sá Barreto, Alvadi Monticelli e Tancredo de Almeida Neves, numa localização mais centralizada.

Estilo e qualidade de vida: Condomínios fechados atraem investidores.

Informações levantadas pelo Enfoque Business apontam para a implantação de um novo condomínio fechado, destinado às classes B e C, e um condomínio fechado vertical com apartamentos de alto padrão, de duas torres. Este deverá ser construído na região próxima ao Atacadão e o primeiro na saída para Cuiabá, às margens da Avenida Inácio Bittencourt.

No caso do Manacá, o diretor da Tarumã, Jackson Lorenzetti revela que os interessados tem procurado conhecer o empreendimento e que a comercialização, de fato, será efetivada após a conclusão das obras. “O mercado está desacelerado, mas a procura por imóveis continua”, observou o empresário.

Leia mais:  Intenção de Consumo das Famílias sobe 1,8% em agosto

Segurança

Um dos aspectos se refere à questão da segurança, um requisito do qual as famílias não abrem mão, uma vez que as estatísticas negativas do setor de segurança pública são expressas nos noticiários com ocorrências de assaltos a residências e sequestros. Assim, quando o assunto “Segurança” vem à baila, os condomínios fechados se sobressaem na medida em que contam com vigias, guaritas de recepção, alarmes, câmeras de vigilância, acesso rápido às polícias e outros dispositivos.

Cidade deverá receber lançamento de um terceiro condomínio fechado horizontal.

Sossego

Além da segurança, há a questão do sossego. Num condomínio fechado o ambiente é silencioso e há normas respeitadas por todos os moradores, em determinados horário, dentro do que prevê a própria lei e o regimento interno. As crianças podem se divertir na área interna do condomínio, de bicicleta, de skate ou mesmo correndo, já que não há o perigo das ruas da cidade.

Também há condomínios que oferecem entretenimento às crianças, que se divertem nas brinquedotecas e nos playgrounds, e até berçários, possibilitando aos pais irem trabalhar em tranquilidade sabendo que há profissionais capacitados cuidando dos pequenos.

Conveniência

Superados os quesitos segurança e sossego, considera-se a questão da conveniência. Condomínios fechados significam concentrações de consumidores de bom poder aquisitivo. É natural, portando, que mercados, galerias, pequenos shoppings e até mesmo novas lojas de materiais de construção venham se instalar nas proximidades.

Leia mais:  IBGE: Cai o abate de bovinos e crescem os de suínos e frangos no 3º trimestre de 2020

Isto é bem visto pelos moradores do condomínio e representa vantagens notórias para quem investe num negócio em razão da clientela fixa e constante. Se tiverem serviços de entrega a domicílio, a satisfação dos condôminos aumenta e os negócios, consequentemente, se tornam ainda mais rentáveis.

Relação custo x benefício

Investir em imóveis que sejam valorizados é elementar. Normalmente localizados junto a vias de pista dupla, com fácil acesso e perto de tudo, os condomínios fechados contam com projetos arquitetônicos diferenciados que lhes atribuem um aspecto de “grife”, agregando valor ao patrimônio do morador.

Condomínio Manacá está em fase de conclusão e deverá ser entregue nos próximos meses.

As características paisagísticas de um condomínio combinam estilo com jardins e áreas verdes, áreas de lazer e entretenimento com piscinas, espaços para caminhadas e prática de esportes. Também contam com vias integralmente pavimentadas e com infraestrutura de padrão superior.

Por fim, os condomínios são muito bem vistos pelo poder público, já que valorizam o aspecto urbano da cidade pela qualidade das suas construções, promovem uma movimentação econômica à parte e contribuem para o incremento na arrecadação com IPTU e outros tributos municipais.

Ainda neste contexto, condomínios representam dividendos sociais com geração de emprego e renda, pois geram demandas com serviços internos (jardinagem, coleta de lixo, guarita, administrativo, segurança, limpeza, serviços domésticos, etc.) e para investimentos paralelos (conveniência).

publicidade

Economia & Mercado

Diesel e gasolina ainda sem alíquota reduzida de ICMS; Altas em 2021 chegaram a 44%

Publicado

A gasolina e do diesel em Tangará da Serra ainda estão sendo comercializados com incidência de alíquota de 25% e 17% de ICMS, respectivamente.

Os preços já com as alíquotas reduzidas de 23% e 16% serão praticados somente após as primeiras aquisições de cargas pelos postos de combustíveis. A informação foi levantada pelo Enfoque Business junto a estabelecimentos.

A redução de 2% na alíquota de ICMS representará de R$ 0,10 a R$ 0,14 a menos no preço do litro da gasolina nas bombas, assim que passar iniciar a comercialização dos novos estoques.

Desde o último sábado (01/01/2022) vigora o pacote de redução de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) implementado pelo Governo de Mato Grosso sobre a energia elétrica, a comunicação, o gás industrial, a gasolina e o diesel.

As reduções das alíquotas estão determinadas pela Lei Complementar nº 708, sancionada pelo governador Mauro Mendes em dezembro.

No país

Segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina comum subiu 44,3% e o do diesel, 44,6%, nos postos de combustíveis do país em 2021.

Leia mais:  Varejo: Comércio espera reação no último trimestre do ano

A gasolina começou o ano, em janeiro passado, com o valor médio de R$ 4,622 enquanto o diesel estava em R$ 3,696 o litro. Em dezembro, os combustíveis fecharam o ano com uma média de R$ 6,670 e R$ 5,347 respectivamente.

O preço dos combustíveis foram um dos principais motivos para a alta da inflação em 2021. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) terminou 2021 com alta de 10,42%, valor quase três vezes acima da meta estabelecida pelo governo para o ano, de 3,75%.

Só em dezembro, a alta do IPCA-15 foi influenciada, principalmente, pelos preços dos combustíveis (+3,4%) e, em particular, da gasolina (+3,28%). Além disso, os preços do etanol (+4,54%) e do óleo diesel (+2,22%) também subiram, embora as variações tenham sido menores que as do mês anterior (7,08% e 8,23%, respectivamente).

(Redação EB, com informações de R7)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana