conecte-se conosco


Saúde Pública

Tangará da Serra tem oito casos confirmados e oito pacientes curados; Município descarta 84% das notificações

Publicado

O Comitê Interinstitucional de Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus divulgou agora pela manhã mais um boletim epidemiológico com números atualizados da pandemia em Tangará da Serra.

Segundo o boletim, o município soma 161 notificações de casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus desde o início da epidemia, em 26 de fevereiro. De lá par cá, 135 destes casos suspeitos foram descartados por apontamento negativo após análise do Laboratório Central do Estado (Lacen). Os descartes perfazem um índice de 83,8% sobre as notificações. Há, ainda, 18 casos suspeitos de Ciovid-19 que estão em análise no Lacen.

Dado positivo

Em meio ao temor imposto pela pandemia, há um aspecto positivo que é a cura clínica nos 08 pacientes que tiveram infecção confirmada pelo vírus no município.

Tangará da Serra chegou a ficar 20 dias neste mês de abril sem confirmações da doença. Porém, de ontem para hoje, três novos casos foram avalizados pelo Lacen, todos com os pacientes evoluindo para cura.

Leia mais:  COVID-19: Teich muda o tom sobre flexibilização do isolamento; Moléstia avança 7% no país

publicidade

Saúde Pública

Tangará da Serra divulga 1ª lista de crianças de 5 a 11 anos para vacinação

Publicado

A Secretaria Municipal de Saúde de Tangará da Serra divulgou na tarde desta quinta-feira, dia 20/01, a 1ª Lista de Convocação de crianças com idade entre 05 e 11 anos, com comorbidade ou deficiência permanente, para receberem a vacina contra a COVID-19.

A vacinação ocorrerá entre as 8h e as 10h30 da manhã desta sexta-feira, dia 21/01, na Escola Especial Raio de Sol (APAE).

A secretária municipal de Saúde, Gicelly Zanatta, explica que nesta primeira etapa serão vacinadas as crianças atendidas pela APAE e outras 40 crianças cujos nomes estão na lista ao final do texto.

Documentos necessários

Para vacinar as crianças, os pais devem ficar atentos aos documentos necessários:
– Cartão de vacinação da criança;
– Comprovante da comorbidade (pode ser laudo, receituário, pedido médico de vacina);
– Documento de identificação da criança (pode ser a certidão de nascimento ou RG) ;
– CPF ou cartão SUS;
– Documento do adulto comprovando que é responsável legal pela criança.

Xepa

Leia mais:  Covid-19: Prefeito acata recomendação do MP e cita limitação de RH na linha de frente

A Secretaria de Saúde também passará a adotar uma “xepa” para atender o máximo possível de crianças com a vacinação. “Caso haja alguma criança, que não está nesta lista, que tenha alguma comorbidade ou deficiência permanente e que possa ir na APAE das 8h às 10h30, mesmo que não tenha cadastro, que faremos uma xepa para atender essas crianças”, disse.

(Assessoria de Comunicação)

Veja a lista:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana