TANGARÁ DA SERRA

Cidades & Geral

Samae: Represa é esvaziada para limpeza; Certame para captação de água no Sepotuba inicia ainda esta semana

Publicado em

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) promove desde a última sexta-feira (24) um trabalho de limpeza e retirada de vegetação submersa de uma das suas represas. O trabalho, realizado de forma programada, visa melhorar as condições e ampliar o armazenamento de água bruta para tratamento e abastecimento da área urbana de Tangará da Serra.

(*) Ao final do texto, assista vídeo da represa principal da ETA

Segundo Samae, em até 60 dias a represa voltará ao nível normal.

A ‘Sitna’ (foto acima) é a represa que recebe água diretamente do rio Queima Pé e é uma das três do sistema da Estação de Captação, Tratamento e Distribuição de Água – ETA Queima-pé. Ela teve suas comportas abertas na sexta-feira. “Estamos na época apropriada para realizar este serviço, que é entre o final de abril e o mês de maio. Não há como fazer no período das chuvas, nem no período da estiagem, então, a janela que temos é agora, nesta época”, explicou o diretor do Samae, Wesley Lopes Torres.

Segundo Torres, o trabalho é programado e consta no cronograma da autarquia e que, após este processo, em até 60 dias a represa voltará ao seu nível normal.

Leia mais:  Depois do frio: Mato Grosso poderá ter onda de calor a partir do próximo final de semana

Chuvas insuficientes

Wesley reconhece que o último período chuvoso foi insuficiente e ressalta que isso poderá resultar em período de racionamento, mas descarta a possibilidade de falta de água no município. “Estamos enfrentando dois anos seguidos de chuvas abaixo da média, mas estamos adotando medidas” disse, citando como exemplos o trabalho de limpeza na represa Sitna e o uso de poços artesianos, como na Vila Nazaré, no Tarumã e no São Luiz.

Divulgação equivocada

Wesley: “Estamos na época apropriada para realizar este serviço”.

Torres lamentou a interpretação errônea que resultou em matérias equivocadas em pelo menos dois órgãos da imprensa local, dando conta que a represa estaria praticamente seca por força do período de estiagem e que o rio Queima-pé já estaria com vazão insuficiente. “Não é verdade. Não há falta de água, a represa não está secando, e sim, sendo esvaziada para a realização de um trabalho programado”, assegurou.

“É preciso ter responsabilidade ao veicular notícias, em especial sobre serviços essenciais, como é o caso do abastecimento de água. Notícias equivocadas, com situações e informações sem a devida checagem é um desserviço à municipalidade e, principalmente, à população, que se preocupa à toa”, completou.

Leia mais:  Censo 2022: Após dois anos de adiamento, IBGE inicia pesquisas em Tangará e em todo o Brasil

Licitação

O processo licitatório para as obras de captação e adução de água do rio Sepotuba deverá ter início ainda esta semana com a publicação de edital para as licitações em lotes para aquisição de material, equipamentos e execução.

Os recursos da suplementação somam R$ 41.034.033,29, levantados a partir de superávit financeiro nas contas do município (R$ 32.334.201,69), superávit nas contas do SAMAE (4.561.579,32), recursos do rateio do Pré-sal pela União (R$ 1.831.313,53) e restos não processados (R$ 2.306.938,75). Nos R$ 32,3 milhões referentes ao superávit do município consta a devolução de sobra do duodécimo de 2019 da Câmara Municipal no valor de R$ 2.082.360,02.

A obra consistirá em adutora de 14,5 quilômetros percorrendo um trajeto com aclive de 125 metros do rio Sepotuba até a ETA Queima-pé, onde ocorrerá o tratamento da água. O prazo de conclusão deverá ficar entre três e quatro anos.

(*) Abaixo, assista vídeo da represa principal da ETA

Comentários Facebook
Advertisement

Cidades & Geral

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília em visita à CNA, Senar e IPA

Published

on

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram nesta quarta-feira (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia mais:  Depois do frio: Mato Grosso poderá ter onda de calor a partir do próximo final de semana

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana