conecte-se conosco


Infraestrutura & Logística

Por segurança e acessibilidade, empresários pedem intervenções em avenida

Publicado

Correções em rotatórias e implantação de travessia para pedestres e ciclistas na Avenida Lions Internacional, em Tangará da Serra. Esta foi a pauta de reunião entre empresários e o Executivo Municipal na manhã desta terça-feira (27/08).

O encontro foi organizado pelo empresário Alfredo Nuernberg, que cedeu o auditório da sua empresa – Tratortecmaq – para o encontro. Participaram representantes da empresa anfitriã e também do Grupo Piva, Granja Ziani, Frigorífico JBS, Fort Construções, Freicar e Supremax. Pelo poder público estiveram presentes o prefeito Fábio Martins Junqueira (MDB), o secretário municipal de Infraestrutura, José Bernadino, e o diretor do SAMAE, Wesley Lopes Torres, além do vereador Carlinho da Esmeralda (PSC).

Reunião foi realizada na manhã desta terça-feira, no auditório da Tratortecmaq.

Durante a reunião, o engenheiro civil designado pelo grupo de empresários, Marcelo Albuquerque Bastos, da MAB Engenharia e Projetos, realizou explanação sobre a atual realidade e as correções propostas para as rotatórias da Lions Internacional junto à entrada da via lateral de acesso aos frigoríficos JBS e Marfrig (proximidades córrego Queima Pé) e na saída para a Serra dos Parecis, na retomada da MT-358.

Leia mais:  MT-240: Cronograma de obras prevê entrega da pavimentação até Santo Afonso em dezembro

Nestas duas rotatórias, segundo os empresários, há erros que precisam de correções urgentes em razão de manobras irregulares e, consequentemente, os grandes riscos de acidentes graves.

De acordo com Marcelo Bastos, no caso da entrada da via lateral de acesso aos frigoríficos, nas proximidades do Queima Pé, simples trabalhos de sinalização podem resolver os problemas. Por outro lado, no ponto de conversão da avenida com a MT-358 há necessidade de intervenção física, com alongamento da rotatória e adequação das alças de acesso a duas vias laterais existentes.

Rotatória junto à via de acesso aos frigoríficos: Erros de planejamento e riscos de acidentes.

Já no ponto da avenida em frente aos frigoríficos, há necessidade de implantação de redutores de velocidade e faixa de pedestres, além de escada e rampa de acesso para pedestres e ciclistas para a via lateral.

Atribuição

O prefeito Fábio Martins Junqueira destacou que o município se dispõe a avaliar as intervenções junto à Sinfra, mas advertiu sobre a responsabilidade do governo estadual, já que a Lions Internacional é uma atribuição do estado. O gestor também considerou as limitações de recursos do município ante às demandas priorizadas em outros bairros da cidade, que ainda contam com ruas não asfaltadas. “Não temos autorização para intervir em obras de responsabilidade do estado e, também, temos demandas em bairros e limitações orçamentárias”, disse.

Leia mais:  MT-358: Trecho entre Tangará e Serra dos Parecis segue em reparos pela concessionária

Independente de análise pelo município, Junqueira sugeriu aos empresários uma comissão para apresentar as intervenções pretendidas diretamente junto à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (SINFRA-MT).

Em projeção, a rotatória junto à conversão da Lions Internacional com MT-358, saída para a Serra dos Parecis: Veículos de carga na contra mão oferecem graves riscos.

publicidade

Infraestrutura & Logística

MT-240: Cronograma de obras prevê entrega da pavimentação até Santo Afonso em dezembro

Publicado

Foram oficialmente retomadas ontem (quinta, 19) as obras de pavimentação do trecho de 37,16 quilômetros da MT-240, entre Tangará da Serra e Santo Afonso. A retomada foi anunciada durante reunião de trabalho, em Tangará, entre as prefeituras dos dois municípios (que integram o termo de cooperação com o governo do Estado), a associação parceira e a Guaxe Construtora e Terraplenagem, empreiteira que assume os trabalhos. (Veja vídeos ao final da matéria)

Grande anseio da região entre Tangará e Santo Afonso, as obras foram retomadas após suspensão por problemas técnicos na execução. O governo do Estado optou pela celebração de contrato com a Guaxe, que figura como sétima classificada no certame licitatório, permitindo a continuidade das obras.

Reunião de trabalho definiu detalhes da retomada das obras na MT-240.

Segundo o superintendente da entidade parceira – Associação dos Produtores da Rodovia MT-240 -, Edilson Sampaio, o cronograma indica a realização das obras em duas etapas, sendo a primeira cumprida até o mês de julho, com terraplenagem em 19 quilômetros e pavimentação de 14 quilômetros em TSD (Tratamento Superficial Duplo), e a segunda com a obra concluída na totalidade do trecho de 37 quilômetros até 31 de dezembro deste ano. “Nesta reunião acertamos detalhes importantes para o andamento das obras, como a limpeza do trecho, sinalização, semeadura de grama nas margens e outras ações pelas prefeituras, obtenção de cascalho e questões técnicas dos trabalhos”, disse Sampaio.

Visitação às obras na 240: Conclusão até dezembro.

Integração e crescimento

Leia mais:  MT-240: Cronograma de obras prevê entrega da pavimentação até Santo Afonso em dezembro

O prefeito de Santo Afonso, Luís Fernando Ferreira Falcão (União), comemorou a retomada das obras, que corriam o risco de emperrar em razão de problemas técnicos. “Temos que destacar a colaboração da Guaxe, que aceitou assumir as obras. Sem isso as obras não poderiam ser retomadas sem uma nova licitação, em razão do ano eleitoral”, disse o gestor, que prevê importantes benefícios socioeconômicos para seu município com a rodovia asfaltada. “Vamos assistir a um impulso para a economia de Santo Afonso”, acrescentou.

Prefeito de Santo Afonso, Luís Fernando: “Vamos assistir a um impulso para a economia”.

Já o prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson (PSDB), participou da reunião de trabalho com o secretário de Infraestrutura do município, Magno César Ferreira, e também demonstrou satisfação com a retomada. “A pavimentação desta rodovia é um sonho antigo da nossa região e representará qualidade de vida, uma integração importante entre Tangará e Santo Afonso para o fluxo dos moradores da região e escoamento da produção”, observou.

Produção

A MT-240 serve uma região de considerável capacidade produtiva, com mais de 15 mil hectares cultivados de soja e milho e pecuária de corte. A região também conta com o assentamento Nossa Senhora Aparecida, que reúne cerca de 70 famílias de pequenos agricultores que produzem hortifrutigranjeiros, lavoura branca, além de frangos, leite e pequenos animais.

Leia mais:  MT-358: Trecho entre Tangará e Serra dos Parecis segue em reparos pela concessionária

*Veja vídeos a seguir:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana