TANGARÁ DA SERRA

Agronegócio & Produção

Peste suína africana chega à Europa e poderá causar novo impacto no mercado

Publicado em

Autoridades sanitárias da Europa estão preocupadas com o avanço da peste suína africana (PSA) pelo continente. Pelo menos 55 focos da doença foram identificados desde dezembro na Polônia, sendo pelo menos um deles nas proximidades da fronteira com a Alemanha, país de maior produção e principal fornecedor de carne suína no velho continente.

Um dos vetores do alastramento da doença é o javali, animal selvagem numeroso em toda a Europa. Em razão disso, o governo alemão está incentivando a caça e procedendo na instalação de cercas em pontos considerados críticos em suas fronteiras, na tentativa de conter o trânsito dos javalis.

A notícia de focos da PSA na Europa deixa o mercado internacional em alerta. Afinal, nos dois últimos meses do ano passado a doença dizimou a população de porcos em quase toda a Ásia e continua se espalhando pelo continente. (Abaixo, mapa da PSA no mundo)

De acordo com recente relatório do Rabobank – multinacional holandesa bancária e de serviços financeiros -, a gravidade na Europa não é tão grande como na China, por exemplo, mas mesmo assim preocupa, já que poderá haver novo e encarecedor impacto no mercado internacional da carne e derivados.

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Segundo o relatório do Rabobank, “enquanto contemplamos o impacto na produção em 2020, é claro que muitos países estarão competindo pelos escassos fornecimentos de carne de porco comercializável.  Na Europa, a doença continua em movimento, auxiliada por negligência de atividades humanas, ameaçando a produção e potencialmente interrompendo o comércio global”, diz o texto.

Ainda segundo a instituição europeia, o gerenciamento da doença deve ser priorizada em 2020, já que impacta fortemente o mercado, forçando os preços para cima. “Os altos preços da carne suína na China e nas principais regiões exportadoras estão criando desafios significativos para clientes e consumidores. Todo o setor perde se os preços altos persistirem por muito tempo”, conclui.

 

 

Comentários Facebook
Advertisement

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Published

on

Renovação da frota rodoviária, redução do imposto sobre importação do glifosato, redução de multas ambientais pela Sema, notícias comentadas, safra do Paraguai e entrevista com o economista-chefe do USDA são os destaques da primeira edição do Momento Agrícola deste mês de agosto.

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com podcast Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Renovar

Projeto Renovar pretende tirar de circulação caminhões com mais de 20 anos de uso.

Logo na abertura da edição, o Momento Agrícola traz informações sobre a aprovação pelo Senado e pela Câmara Federal, na última quarta-feira (03), da Medida Provisória (MP) 1.112/2022 que cria o Programa de Aumento da Produtividade da Frota Rodoviária no País (Renovar) e tem entre seus objetivos tirar de circulação ônibus e caminhões no fim da vida útil.

A MP, agora na do PLV 19/2022, que segue para sanção presidencial. Com a destinação à sucata dos veículos antigos, o Renovar tem como objetivo a redução dos custos de logística, a inovação e criação de novos modelos de negócios, e a melhoria da qualidade de vida dos profissionais de transporte. O programa também busca o cumprimento das metas do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans).

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Ricardo Arioli comenta sobre o assunto.

Menos imposto

Outra pauta explorada no Momento Agrícola é a redução, por um ano, no imposto de importação de cinco produtos usados como insumos industriais e na agricultura. A medida foi aprovada na última quarta-feira (03), em reunião extraordinária do Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex).

A medida abrange glifosato e quatro tipos de resina plástica usadas na produção. O glifosato e seu sal de monoisopropilamina foram os insumos usados na agricultura que tiveram suas alíquotas reduzidas. No caso específico do herbicida, a redução foi de 9,6% para 3,8%.

Desconto e outras pautas

O Momento Agrícola traz, em seus dois primeiros blocos, uma série de assuntos de amplo interesse do Agro, como a regulamentação do programa de redução das multas ambientais da Sema.

Os descontos podem chegar a 90% nas multas aplicadas pelo órgão. As novas regras constam no decreto nº 1436/2022, que, em seu artigo 68, regulamenta o Programa de Conversão de Multas em Serviços de Preservação, Melhoria e Recuperação da Qualidade do Meio Ambiente, com o objetivo de fazer conciliação entre a Sema e os infratores.

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Além de outras notícias comentadas, o Momento Agrícola traz uma abordagem sobre a Safra 22-23 no Paraguai, e uma entrevista com Seth Meyer, Economista-chefe do USDA, que esteve em visita ao Mato Grosso.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique no podcast abaixo:

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana