conecte-se conosco

Turismo & Lazer

Pelos Andes: Empresa de ônibus oferece linha que liga Cuiabá a Lima, no Peru

Publicado

A empresa de transporte peruana Expresso Internacional Ormeño  oferece desde a última sexta-feira (18/10) partidas de Cuiabá para a linha que liga o Brasil ao Peru. Na última sexta foi o primeiro dia em que a linha atendeu a capital mato-grossense.

O itinerário conecta Cuiabá a diversos pontos do Peru, como Cusco e Lima, passando pela Cordilheira dos Andes. As viagens saem às sextas-feiras, sempre às 18h. Na próxima sexta, dia 25, acontece o segundo embarque de Cuiabá para a capital peruana.

(*) Veja ao final da matéria série de reportagens da TV Record sobre a viagem até Lima no Peru. A série foi produzida e apresentada em novembro de 2011.

Cordilheira dos Andes: Viagem inclui as belezas da maior cadeia montanhosa do planeta

Segundo o site Diário do Transporte, a representante da empresa, Susy Miranda, informou que a empresa atua na América Latina há mais de 50 anos e está com o trajeto Lima-São Paulo há nove anos. “Faz dois anos que iniciamos o itinerário Lima-Rio de Janeiro e o ônibus só parava no Acre, Rondônia, São Paulo e Rio, no território brasileiro. Só passava por Cuiabá e não tinha parada. A partir de hoje (sexta,18), começa essa operação com parada na rodoviária. A partir de Puerto Maldonado, os passageiros podem descer em qualquer destino do território peruano”, explicou.

Leia mais:  Municípios devem preencher o formulário para a atualização do Mapa do Turismo Brasileiro

O valor da passagem até Cusco é de R$ 600 + R$ 6 de taxa de embarque. Por sua vez, até Lima, o valor é de R$ 690 + R$ 6 da taxa. Os valores para volta são os mesmos. A distância a ser percorrida é de 3.300 quilômetros, com duração de três dias e três noites.

As vendas estão sendo feitas somente pelo site da empresa de ônibus e diretamente pelo WhatsApp de Susy (65 9220-7788).

“Não temos guichê na rodoviária, por questões de concessão, então o ônibus só passa por lá e as passagens são compradas diretamente comigo, de forma virtual, e eu encaminho para a central, em São Paulo”, explicou Susy.

Em cusco, as ruínas do Império Inca são a principal atração.

As viagens do Brasil para o Peru são sempre semanais, em um ônibus com capacidade para 52 pessoas. As partidas de São Paulo para Lima, por exemplo, são de quarta-feira, às 23h. O valor da passagem varia de R$ 700 a R$ 850, com diferenciação por tipo de poltrona.

Leia mais:  Atualização das leis é prioridade para o setor turístico

A companhia realiza o trajeto de mais de 5 mil quilômetros há nove anos partindo do Rio de Janeiro, parando em São Paulo, Rio Branco, Porto Velho e Campo Grande, acrescentando agora Cuiabá.

Para entrar no Peru, partindo do Brasil, não é preciso ter passaporte. É necessário apenas apresentar um documento de identidade oficial (RG), expedido há menos de 10 anos.

(*) Abaixo, a série de três reportagens da TV Record.

publicidade

Turismo & Lazer

Tangará da Serra: Prefeitura anuncia retomada de projeto turístico na Terra Indígena Rio Formoso

Publicado

A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur), realizou na manhã desta sexta-feira, dia 26/02, reunião para a retomada do projeto de implementação da atividade turística na Terra Indígena (TI) Rio Formoso, em Tangará da Serra. As atividades do grupo haviam sido suspensas em março do ano passado, em virtude da pandemia do Covid-19.

Reunião aconteceu na sede da Associação Halitinã, com a participação da Secultur, Funai e representante de oito aldeias.

O evento aconteceu na sede da Associação Indígena Halitinã e contou com a participação dos representantes da Secultur, da Fundação Nacional do Índio (Funai) local e das 08 aldeias que compõem a TI Rio Formoso: Aldeias Formoso, Brilhante, Jatobá, JM, 3M, Cachoeirinha, Santa Vitalina e Queimada).

O secretário municipal, Welington Machado Rondon, explica que o turismo em Terra Indígena é normatizado pela Instrução Normativa nº 03/2015 que “estabelece normas e diretrizes relativas às atividades de visitação para fins turísticos em terras indígenas”.

Beleza cênica da TI Formoso impressiona e é desta nacional.

“Para ser implementado, a comunidade indígena precisa apresentar um Plano de Visitação à FUNAI e é neste documento que estamos trabalhando. As discussões sobre o Plano iniciaram-se logo após a publicação da IN, entre os indígenas e a FUNAI, mas só ganharam força em 2019, quando parceiros integraram o grupo e passaram a apoiá-los. A visitação na TI Rio Formoso já acontece há bastante tempo, mas a atual proposta oportunizará a real vivência da cultura indígena e oferecerá mais segurança aos visitantes”, explica o secretário.

Leia mais:  Atualização das leis é prioridade para o setor turístico

Participam da elaboração do Plano de Visitação a Secretaria de Cultura e Turismo de Tangará da Serra, a The Nature Conservancy Brasil – TNC, a FUNAI, a Operação Amazônia Nativa – OPAN, a GARUPA, entre outros.

(Alexandre Rolim/Assessoria de Comunicação)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana