conecte-se conosco


Setor Público & Agentes

Núcleo Industriário impulsiona empresas e empregos em Tangará da Serra

Publicado

Uma área de 77 hectares destinada exclusivamente às atividades industrial, comercial, serviços e logística. Sete empresas já instaladas, quatro em processo de instalação e outras 11 com processos em tramitação no âmbito administrativo do município para concessão.

Este é o Núcleo Industriário do Alto da Boa Vista, em Tangará da Serra, localizado entre o bairro Alto da Boa Vista e o Centro de Detenção Provisória (CDP), com chegada e saída pela Avenida Alvadi Monticelli, entroncamento com Avenida das Américas. O local se credencia na condição urbana privilegiada, com espaço e facilidades para acesso à área central e deslocamento a outras cidades.

Secretário Bezerra, da SICS: “Já temos um ganho importante pro município e vamos assistir a uma agregação de atividades e empregos muito maior nos próximos anos”

Com incentivo do município, o local tem atraído empresas de vários portes e segmentos. Os empreendimentos já instalados ocupam uma área total de aproximadamente 120 mil m² e respondem por mais de uma centena de empregos diretos, segundo informações levantadas pelo Enfoque Business. As que estão em processo de instalação poderão render outros 500 empregos. “Já temos um ganho importante pro município e vamos assistir a uma agregação de atividades e empregos muito maior nos próximos anos”, diz o secretário de Indústria, Comércio e Serviços do município, Wellington Bezerra, que está à frente do já consolidado processo de fomento à iniciativa privada.

Como toda área nova para o setor empresarial, o núcleo ainda aguarda obras de infraestrutura. O Enfoque Business apurou que a administração municipal conta com um cronograma de obras voltadas a pavimentação asfáltica (duplicação da Avenida das Américas), drenagem e saneamento.

O secretário tem mantido contatos diários com empresas locais e de fora do município. Para as que já estão inseridas na economia local, ele indica as áreas disponíveis e explica todos os trâmites para pleiteá-las. Para potenciais investidores externos, Bezerra argumenta sobre a existência do Núcleo Industriário do Alto da Boa Vista como um dos atrativos. “Nosso potencial está aí, para quem quiser ver e comprovar. É uma questão de ‘vender’ Tangará da Serra, não apenas para os investidores que podem chegar, mas também para os empresários que já estão aqui”, destaca.

Localização do Núcleo Industriário do Alto da Boa Vista, em Tangará da Serra.

O Núcleo Industriário já conta com empresas instaladas nos segmentos de industrialização de produtos florestais, cerâmica e olaria, reciclagem, logística, cereais e carvão. Outras empresas dos segmentos de carnes e derivados, gelo e bebidas (entre elas uma cervejaria) estão em processo de instalação. Empreendimentos voltados à agropecuária, transportes, erva-mate, entre outros segmentos, já protocolaram processos e aguardam suas respectivas tramitações.

Empresa beneficiada realiza terraplanagem para construção da sua sede.

O processo para requerer uma área no local é simples e está ancorado na Lei Municipal nº 3.445, de 27 de outubro de 2010, que dispõe sobre incentivos fiscais e econômicos para empresas industriais, comerciais e prestadoras de serviços.

A empresa interessada deve procurar a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Serviços (SICS), que fornecerá uma lista de exigências onde constam projeto, documentação e demais requisitos. Com o processo em mãos, basta anexá-lo a um requerimento e aguardar o trâmite, que passa pelos conselhos, entre eles o COMURD (Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano). Os telefones para contato da SICS são (65) 3311-4884 e 99963-3029.

(*) Veja galeria de fotos do Núcleo Industriário do Alto da Boa Vista no link abaixo:

Galeria de fotos do Núcleo Industriário do Alto da Boa Vista

publicidade

Setor Público & Agentes

Marcia Kiss assume pasta de Assistência Social em Tangará; Ana Lúcia alega surpresa

Publicado

O prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson, apresentou e empossou na manhã desta segunda-feira, dia 08, a nova secretária municipal de Assistência Social.

A professora Marcia Regina Kiss Siqueira de Castro Cardoso foi empossada em ato ocorrido no Gabinete de Políticas Públicas para Mulheres (GPM), da Prefeitura Municipal.

Ela assume no lugar de Ana Lúcia Adorno de Souza, que ocupou o cargo entre janeiro e outubro de 2021. “Quero agradecer a Ana Lúcia pelo trabalho, empenho e esforço que dedicou à Secretaria ao longo desses 10 meses, deu o seu melhor e somos muito gratos a ela por isso”, disse o Prefeito Vander.

Márcia Kiss assumiu a pasta na manhã desta segunda-feira.

Marcia Kiss, como é mais conhecida no meio social, é casada com Arnaldo, mãe de 2 filhos: Matheus e Ana Clara. Nasceu em São Paulo/SP no dia 25/10/1972 e foi criada no Paraná.

Formada em Ciências Exatas e Pedagogia. É residente em Tangará da Serra desde março de 1995. Durante esses 26 anos em Tangará da Serra, trabalhou em várias escolas, dentre elas o Centro Municipal de Ensino Silvio Paternez, a Escola Acalanto, a Escola Objetiva, o Colégio Ideal, o Centro Infantil Caracol Kids e a Avance Colégio e Cursos, nas quais atuou como professora, no setor financeiro, como coordenadora pedagógica e como diretora.

Já foi Conselheira Tutelar e Coordenadora do CRAS (Centro de Referência em Assistência Social), na Vila Esmeralda.

Em 2016 e em 2020, Marcia Kiss foi candidata a vereadora em Tangará da Serra.

Ao ser empossada, Marcia assegurou que irá conduzir a Secretaria com dedicação. “Agradeço a oportunidade dada a mim pelo prefeito Vander Masson. Buscarei conduzir a Secretaria com sabedoria, com união e empenho de todos os servidores para conduzir a pasta”, disse, destacando que as ações serão com planejamento e atuando ao lado das demais secretarias.

Surpresa

Ana Lúcia Adorno atuou pela pasta desde janeiro, no início da atual gestão.

Comunicada de sua exoneração na última sexta-feira (05), Ana Lúcia Adorno de Souza, disse estar surpresa com a decisão do Executivo. Em entrevista veiculada pela rádio Serra FM nesta manhã de segunda-feira, Ana Lúcia relatou que, ao ser informada que deixaria a pasta de Assistência Social, ouviu o gabinete do Executivo que sua atuação não estava afinada com a gestão e que seu desempenho não foi o esperado pelo prefeito Vander Masson.

Ela disse, porém, que fez o possível para atender as expectativas da administração municipal e que, apesar das limitações estruturais e orçamentárias que enfrentou, buscou desempenhar suas funções da melhor maneira possível. Ana Lúcia agradeceu a oportunidade de compor a gestão municipal e disse torcer pelo êxito dos projetos em andamento na pasta.

(Redação EB, com Assessoria)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana