conecte-se conosco

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: A década das ferrovias, fogo na seca, safra na Índia e máxima produtividade estão entre os destaques

Publicado

O Momento Agrícola desta semana chega com notícias de grande relevância para o Agro e a economia do Brasil e de Mato Grosso. O programa – produzido pelo engenheiro agrônomo, produtor rural e consultor Ricardo Arioli – é veiculado pela rede de rádios do Agro e reproduzido semanalmente pelo Enfoque Business em formato de matéria jornalística com link da íntegra.

Esta semana, o país e o estado de Mato Grosso foram brindados com uma notícia altamente positiva. O Tribunal de Contas da União autorizou na última quarta-feira a renovação antecipada dos contratos de concessão da ferrovia Vitória-Minas e da Estrada de Ferro Carajás, ambas administradas pela Vale.

Os contratos – com prazos de 30 anos – preveem investimentos de R$ 21 bilhões, sendo R$ 8,5 bilhões na Vitória-Minas e R$ 9,8 bilhões na Carajás, além do investimento cruzado, que permite usar parte do valor de outorga para construir novas ferrovias com investimento privado.

E é exatamente neste ponto que entram os interesses econômicos de Mato Grosso. No contexto desta antecipação de concessão, estão reservados R$ 2,73 bilhões para a construção da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico) entre Mara Rosa (GO) e Água Boa (MT), trecho que vai escoar a produção de soja e milho do Vale do Araguaia (uma das regiões de maior produção agrícola do pais), até a Ferrovia Norte-Sul.

Leia mais:  Momento Agrícola: Formação de brigadistas, vendas casadas e balança comercial do Agro estão entre os destaques

O aditivo ao contrato também prevê a construção de um trecho ferroviário entre Cariacica e Anchieta (ES). “Estamos mostrando que a restrição orçamentária não será um impeditivo para desenvolvermos a infraestrutura do país”, comentou em nota o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que calcula em R$ 2,2 bilhões o valor a ser pago pela Vale em outorga ao poder concedente por ambas as ferrovias.

“Parece que a década de 20 (2020) será a década das ferrovias no Brasil”, observou Ricardo Arioli, que lembra a Ferronorte (cuja concessão da Malha Paulista também foi ampliada), que poderá se estender de Rondonópolis a Cuiabá e, daí, a Sorriso, e a Ferrogrão, que ligará Sinop ao porto de Miritituba, no Pará, e cujo projeto também aguarda aprovação no TCU.

Vale destacar que as ferrovias unem as estradas das regiões produtoras aos portos                                                                                                 em vários pontos do país, transformando em realidade o sonho da multimodalidade da logística de transportes brasileira.

Fogo

Ricardo Arioli também abordou no Momento Agrícola as estratégias de combate aos incêndios que tem castigado várias regiões do estado, em especial o Pantanal, que teve uma área equivalente a 30 mil hectares consumida pelo fogo.

Arioli participou semana passada de live organizada pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) para discutir esta questão que merece toda atenção das autoridades estaduais. Ricardo Arioli, na condição de presidente da Comissão de Cereais, Fibras e Oleaginosas da CNA, conduziu as conversações das quais participaram o presidente da Famato, Normando Corral, a diretora executiva Daniela Bueno, da Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrimat), e representantes do Corpo de Bombeiros e Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

Leia mais:  Primeira exportação de DDGS e investimento de gigantes em plantas de etanol são destaques no Momento Agrícola

Arioli destacou a importância da prevenção de incêndios para a classe produtora, que vê nestes sinistros grandes prejuízos em suas atividades. “Nesta época do ano, da seca, com baixíssima umidade do ar e a palhada seca, com certeza os incêndios acontecerão, o que causa grande preocupação entre os produtores rurais”, observou.

Outros

Outros destaques do Momento Agrícola desta semana são o Fórum Regional Virtual de Máxima Produtividade, que acontecerá no próximo dia 04, às 19hs, pela plataforma Elevagro; e a safra de soja e arroz da Índia, que terá impactos no mercado internacional e, obviamente, no mercado interno indiano, onde a inflação dos alimentos já apresenta dois dígitos.

Energia limpa – em especial a energia solar – também mereceu destaque ainda no primeiro bloco do programa.

Nos demais blocos, o Momento Agrícola traz informações sobre a multinacional Bayer e o pagamento por serviços ambientais; comentários sobre o livro Fatos e Mitos na Agricultura; e a nova lei do Agro e os impactos no Barter.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

publicidade

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Sensacionalismo e inverdades, política, mercado e entrevistas são os destaques

Publicado

O Enfoque Business repercute neste sábado (16/01) mais um Momento Agrícola recheado de informações, comentários e entrevistas. O programa veiculado pela rede de rádios do Agro é de autoria do engenheiro agrônomo, produtor rural e consultor Ricardo Arioli e repercutido no portal sempre aos finais de semana.

Sensacionalismo e inverdades

Os incêndios do Pantanal no último período de estiagem foram manchetes no mundo inteiro, com a mídia sensacionalista criminalizando o Brasil, o governo local e, em especial, os produtores rurais brasileiros.

O falaz Macron: Críticas equivocadas e desprovidas de conhecimento/sabedoria sobre a soja brasileira.

As críticas exacerbadas e as manchetes sensacionalistas de grande parte da mídia foram levadas a cabo pelas alas extremistas das classes ambientalistas brasileira e estrangeira.

Países como a França, do falastrão presidente Emmanuel Macron, e outros da Europa, exauriram seus recursos naturais e hoje se prestam a criticar e dar palpites sobre como tratar o meio ambiente no Brasil e na América Latina.

Ou seja: Os europeus destruíram os seus quintais no passado e hoje, em meio a um falso moralismo, querem intervir no quintal alheio.

Leia mais:  Para ouvir: Ricardo Arioli apresenta o Momento Agrícola deste sábado, dia 14/09

Ainda assim, apesar da hipocrisia ambientalista que reina na Europa, os europeus não deixam de importar a soja, o milho e a carne produzidos no Brasil.

Estes países tentam intervir negativamente na opinião pública internacional sem considerar (dolosamente) os esforços brasileiros e a rígida legislação local em prol da preservação do meio-ambiente.

Nesta edição do Momento Agrícola, Ricardo Arioli discorre sobre a questão ambiental, em especial sobre manejo em áreas de pastagens no Pantanal, de forma técnica, considerando os aspectos burocráticos e de bom senso.

As críticas equivocadas e desprovidas de conhecimento e, muito menos, de sabedoria sobre a soja brasileira por parte do falaz presidente francês ‘Macron’ também foram comentadas.

Política

A questão política envolvendo a Frente Parlamentar da Agropecuária no Congresso Nacional é outro assunto abordado no Momento Agrícola.

Arioli discorre sobre o posicionamento de membros da FPA no processo de eleição da nova mesa diretora da Câmara dos Deputados.

Outras

A edição deste final de semana do Momento Agrícola também traz um grande volume de informações, com outras notícias comentadas e entrevistas sobre os Avanços na Lei de Sementes, com Virgínia Carpi, do MAPA; ‘O Mercado de Soja’, com Marcos Araújo, da Agrinvest Commodities; e ‘O Milho, os Adubos e a Soja em 2022’, também com Marcos Araújo da Agrinvest.

Leia mais:  Momento Agrícola: Novos hábitos de consumo, açúcar, tecnologia paga mas não utilizada e futuro do milho são destaques

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana