conecte-se conosco

Setor Público & Agentes

Macromedição e controle de perdas serão priorizadas no Plano de Saneamento

Publicado

A macromedição das saídas dos reservatórios e o controle de perdas de água tratada – além da captação e adução do rio Sepotuba – estão entre as prioridades imediatas (até 03 anos) que constam no Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) de Tangará da Serra. O PMSB foi apresentado semana passada, durante o 2º Fórum de Saneamento Básico e Educação Ambiental, promovido pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE).

As medidas visam informar o volume de água tratada disponível para distribuição possibilitando à autarquia a obtenção de informações precisas. A partir daí, é possível mensurar as perdas e adotar medidas de contenção e reparos necessários através da micromedição na rede de distribuição, até a chegada da água tratada nas unidades consumidoras.

Junto a estas prioridades, o Plano de Saneamento prevê o georreferenciamento da rede de distribuição e a setorização do sistema de abastecimento. Estas medidas, porém, são consideradas prioridades de curto prazo (de 04 a 08 anos) para execução pelo SAMAE.

Combate

Em junho deste ano, 30 servidores do SAMAE participaram de curso de combate a perdas promovido pela autarquia. Ministradas no formato in company, as instruções aconteceram nas dependências da prefeitura pelo instrutor Luiz Augusto Domingues, engenheiro mecânico com pós-graduação em Gestão Integrada de Saneamento.

Leia mais:  Prefeitura terá atendimento das 07 às 18hs a partir de terça; Transmissão de cargo será restrita

A iniciativa fez parte do Plano Nacional de Capacitações da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (ASSEMAE) e visou levar conhecimento a profissionais e apoiar a modernização e os avanços do setor.

Perdas

As perdas da água potável em Tangará da Serra chegam a 30% e se dão por vários motivos, como vazamentos, erros de leitura de hidrômetros, ligações clandestinas e fraudes. O Brasil contabiliza cerca de R$ 10 bilhões em prejuízos com perdas de água. Em municípios como Cuiabá e Várzea Grande, por exemplo, as perdas chegam a 70% da água tratada.

Tecnologia

Uma ferramenta essencial na redução de perdas é a tecnologia. Em Tangará da Serra, o SAMAE já deu início à implantação do sistema HidroReader, hidrômetro inteligente de baixo custo adequado a ambientes ‘smart cities’. Os bairros Alto da Boa Vista e Morada do Sol são os primeiros a receber os novos hidrômetros.

Uso de hidrômetros inteligentes, com recurso de telemetria, é ferramenta importante para combate a perdas.

Através de software embarcado (firmware), o dispositivo mede o consumo de água, evitando a leitura incorreta dos hidrômetros e também detecta vazamentos e fraudes, podendo conectar toda a área urbana, diminuindo drasticamente o índice de perda de água tratada.

Leia mais:  Com retorno das chuvas, SAMAE confirma fim do racionamento

O HidroReader é desenvolvido pela startup de mesmo nome, de Tangará da Serra, e tem aplicações em cidades dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. O dispositivo é capaz de ler até 2.700 registros capturados de um conjunto de 300 hidrômetros em apenas cinco minutos.

Segundo o diretor do SAMAE, Wesley Lopes Torres, o objetivo com a tecnologia é empregar agilidade e exatidão nas leituras de hidrômetros de Tangará da Serra. “Queremos eliminar leituras incorretas, perdas e fraudes no consumo de água, além de proporcionar segurança nas faturas emitidas ao consumidor”, disse.

publicidade

Setor Público & Agentes

MT Garante: Governo anuncia fundo de R$ 100 milhões para facilitar crédito a pequenos

Publicado

O governo do Estado anunciou a criação do Fundo de Aval Garantidor de Mato Grosso, o MT Garante. Através d a Lei 11.475/2021, sancionada essa semana pelo governador Mauro Mendes, serão destinados R$ 100 milhões para garantir crédito a setores fundamentais para o desenvolvimento socioeconômico de Mato Grosso.

A sanção foi publicada em edição extra do Diário Oficial de ontem (quarta, 14). “Nós temos muitos exemplos de pequenos empreendedores e produtores que têm boas iniciativas e querem expandir, mas enfrentam dificuldades para conseguir crédito. Com essa ação, vamos ajudá-los a crescer, fortalecer a nossa economia e, o mais importante, gerar emprego e desenvolvimento à população”, afirmou o governador.

O MT Garante amplia o acesso a linhas de crédito a microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte, pequeno e médio produtor rural, cooperativas organizadas e centros de crédito e setores ligados à economia solidária.

A iniciativa faz parte dos esforços empreendidos pelo Estado como forma de amenizar os efeitos da pandemia causada pela Covid-19.

Incremento financeiro

O MT Garante é um fundo vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec-MT), que irá fornecer recursos financeiros afiançando os riscos das operações de financiamento contratadas por meio da Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso (Desenvolve MT), de cooperativas de crédito, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), da financiadora de estudos e projetos, de recursos originários de entidades nacionais ou estrangeiras de desenvolvimento, de recursos originários do Fundo de Desenvolvimento Econômico e de outros programas de instituições oficiais de crédito.

Leia mais:  Tangará da Serra: Prefeito testa positivo para Covid-19 e alerta: “A guerra ainda não está vencida”

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, Cesar Miranda, o novo fundo vem de encontro às necessidades do setor.

“O Fundo de Aval Garantidor de Mato Grosso é um instrumento de conexão entre o poder público e à sociedade, já que garante os financiamentos contratados aos pequenos empresários e produtores rurais do estado, o que reduz o risco das operações financeiras e, consequentemente, desonera os juros que serão cobrados pelas instituições financeiras”, pontuou o secretário.

(Redação EB, com Secom-MT)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana