conecte-se conosco


Saúde Pública

Covid-19: MT tem ocupação de 94% dos leitos de UTI; Tangará da Serra e Sinop tem os maiores índices de cura

Publicado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (28.06), 14.654 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 556 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Os municípios com maior número de casos são Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande, Sorriso, Tangará da Serra e Primavera do Leste. Por outro lado, Tangará da Serra e Sinop despontam como os municípios com maiores índices de cura, com respectivos 78% e 77%. Quanto ao índice de letalidade, Várzea Grande apresenta o maior percentual – 10% – sobre o número de casos confirmados.

Em Tangará da Serra, boletim divulgado neste domingo aponta para um total de 534 casos – 109 deles ativos – e 418 recuperados. São 99 pacientes em isolamento domiciliar. Os internados somam 10 (oito em UTI e dois em enfermaria) e são sete óbitos. Há, ainda, dois pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus, um internado em UTI e um em enfermaria. (Veja quadro ao final da matéria)

Leia mais:  Covid-19: Óbitos triplicam em Tangará da Serra em julho; Casos ativos somam 188, com 85% das UTIs ocupadas

(*) Veja quadro com números dos 11 principais municípios do MT e gráficos comparativos ao longo da matéria.

As 24 mortes mais recentes envolveram residentes de Várzea Grande, Cuiabá, Rondonópolis, Presidente Prudente (SP), Rosário Oeste, Pontes e Lacerda, Nova Mutum, Barra do Garças e Porto Esperidião.

Nas últimas 24 horas, surgiram 534 novas confirmações no Estado. A área técnica ainda esclareceu que foram corrigidas oito ocorrências de duplicidade no sistema. Além disso, um caso anteriormente notificado em Várzea Grande foi reposicionado para Nossa Senhora do Livramento, município de residência do paciente.

Dos 14.654 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.356 estão em isolamento domiciliar e 5.144 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 224 internações em UTI e 264 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 94,1% para UTIs e em 32,3% para enfermarias.

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,5% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,5% masculino; além disso, 3.991 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 17.970 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.366 amostras em análise laboratorial.

Leia mais:  Covid-19: Em uma semana, contaminação decai quase três pontos em Tangará da Serra

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

No último sábado (27), o Governo Federal confirmou 1.344.143 casos da Covid-19 no Brasil e 57.622 óbitos oriundos da doença, correspondendo a uma taxa de letalidade de 4,29% entre os acometidos. Os recuperados somam 733.848 pessoas, um índice de 54,6%.

 

 

publicidade

Saúde Pública

Vacina Covid-19: ERS Tangará recebe 1.700 doses pediátricas; Esquema vacinal é diferenciado

Publicado

O Escritório Regional de Saúde (ERS) de Tangará da Serra recebeu no último sábado uma remessa de 1.700 doses de vacinas contra a Covid-19, da Pfizer, para aplicação em crianças de 05 a 11 anos.

As doses pediátricas chegaram por volta das 15h30, via terrestre, e serão distribuídas aos 10 municípios da região de abrangência do ERS já a partir desta segunda-feira (17). O ERS apenas aguarda o recebimento da resolução de distribuição para disponibilizar os lotes aos municípios.

Esquema diferenciado

Mato Grosso recebeu do Ministério da Saúde na última sexta-feira 23 mil doses de vacinas pediátricas contra Covid-19. A primeira remessa é da Pfizer (Comirnaty).

De acordo com as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacinação desse público precisa ser realizada em ambiente específico e segregado da vacinação de adultos.

Outra recomendação é que a sala em que se dará a aplicação em crianças seja exclusiva para a aplicação dessa vacina; não se podendo aplicar outras vacinas, ainda que pediátricas. A vacina contra Covid-19 não pode ser administrada de forma concomitante a outras vacinas do calendário infantil, precisando respeitar um intervalo de 15 dias.

Leia mais:  COVID-19: MT soma 302 casos confirmados; País passa dos 85 mil infectados e chega a 5.901 óbitos

O esquema vacinal para crianças terá o intervalo de oito semanas. O imunizante tem dosagem e composição diferentes da que é utilizada na dose para os maiores de 12 anos. A vacina para crianças será aplicada em duas doses de 0,2 mL (equivalente a 10 microgramas). A tampa do frasco da vacina virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana