conecte-se conosco


Saúde Pública

COVID-19: MT avança 12% em casos de infecção. Ministro anuncia ações diferenciadas por região do país

Publicado

Enquanto Mato Grosso assiste o avanço da COVID-19 confirmar a aproximação ao apogeu da pandemia do novo coronavírus, o governo central constata que há necessidade de adoção de medidas regionalizadas.

(*) Veja números por estado no quadro ao final do texto

Hoje à tarde (29.04), em Mato Grosso, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou 292 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 11 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Tangará da Serra teve seu quadro ampliado de 05 para 07 de infecção, porém com todos os pacientes acometidos já recuperados da doença. Nesta quarta-feira (29.04), além do acumulado de 154 notificações de casos possíveis da moléstia, há 129 ocorrências descartadas. Fica, portanto, um saldo de 18 casos suspeitos.

Os casos confirmados no Estado estão em Cuiabá (129), Rondonópolis (48), Sinop (19), Várzea Grande (13), Primavera do Leste (8), Mirassol D’Oeste (8), Tangará da Serra (7), Cáceres (7), São José dos Quatro Marcos (6), Jaciara (6), Lucas do Rio Verde (5), Confresa (3), Barra do Garças (3), Rio Branco (2), Poconé (2), Nova Mutum (2), Jangada (2), Ipiranga do Norte (2), Aripuanã (2), Vila Bela da Santíssima Trindade (1), União do Sul (1), Querência (1), Pontes e Lacerda (1), Pontal do Araguaia (1), Nova Monte Verde (1), Lambari D’Oeste (1), Conquista D’oeste (1), Canarana (1), Campo Novo do Parecis (1), Alta Floresta (1) e residentes de outros Estados (7).

Leia mais:  COVID-19: Estado soma 221 infectados e 07 óbitos; País tem alta de 8% nos casos e 14% nas mortes pela pandemia

Dos 292 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 93 estão em isolamento domiciliar e 173 estão recuperados. Há ainda 15 pacientes hospitalizados, sendo nove em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e seis em enfermaria.

País

O Ministério da Saúde divulgou hoje que o Brasil registra 78.162 pessoas com covid-19. O número de óbitos subiu para 5.466. A taxa de letalidade é de 7%.

Até o momento, 34.132 pacientes foram curados da doença.

Hoje, durante entrevista coletiva concedida à tarde, o ministro da Saúde Nelson Teich disse que haverá uma estratégia diferente no enfrentamento à pandemia. Ele relatou que, nos cerca de 10 dias em está à frente do cargo, o foco tem sido em melhorar as informações. “Montamos centro de comando de informações, que nos auxilia para que possamos embasar nossas decisões”, declarou. Com base nelas, ele argumentou que a nova gestão passou a trabalhar com o que chamou de “não linearidade” das ações, um tratamento diferenciado para várias regiões e localidades do país.

Leia mais:  Pandemia recrudesce e casos ativos de Covid-19 aumentam 227% em Tangará da Serra

“A partir de agora, de posse de informações atualizadas, percebemos distintos perfis de comportamento da doença por região. Definimos que nossas ações devem se pautar por distribuição de recursos não linear. O que definirá o peso é o socorro a estados e municípios. Funcionaremos com força nacional de apoio, calibrando as ações”, afirmou Nelson Teich.

publicidade

Saúde Pública

Tangará da Serra divulga 1ª lista de crianças de 5 a 11 anos para vacinação

Publicado

A Secretaria Municipal de Saúde de Tangará da Serra divulgou na tarde desta quinta-feira, dia 20/01, a 1ª Lista de Convocação de crianças com idade entre 05 e 11 anos, com comorbidade ou deficiência permanente, para receberem a vacina contra a COVID-19.

A vacinação ocorrerá entre as 8h e as 10h30 da manhã desta sexta-feira, dia 21/01, na Escola Especial Raio de Sol (APAE).

A secretária municipal de Saúde, Gicelly Zanatta, explica que nesta primeira etapa serão vacinadas as crianças atendidas pela APAE e outras 40 crianças cujos nomes estão na lista ao final do texto.

Documentos necessários

Para vacinar as crianças, os pais devem ficar atentos aos documentos necessários:
– Cartão de vacinação da criança;
– Comprovante da comorbidade (pode ser laudo, receituário, pedido médico de vacina);
– Documento de identificação da criança (pode ser a certidão de nascimento ou RG) ;
– CPF ou cartão SUS;
– Documento do adulto comprovando que é responsável legal pela criança.

Xepa

Leia mais:  Pandemia recrudesce e casos ativos de Covid-19 aumentam 227% em Tangará da Serra

A Secretaria de Saúde também passará a adotar uma “xepa” para atender o máximo possível de crianças com a vacinação. “Caso haja alguma criança, que não está nesta lista, que tenha alguma comorbidade ou deficiência permanente e que possa ir na APAE das 8h às 10h30, mesmo que não tenha cadastro, que faremos uma xepa para atender essas crianças”, disse.

(Assessoria de Comunicação)

Veja a lista:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana