conecte-se conosco

Saúde Pública

Coronavírus leva à suspensão de aulas, eventos, atividades privadas e eleições suplementares

Publicado

Escolas, universidades, eventos e até eleições. O coronavírus está paralisando tudo em Tangará da Serra, em Mato Grosso, no Brasil e pelo mundo afora.

Ainda ontem, o Sicredi anunciou a suspensão das suas assembleias com cooperados e ainda irá deliberar se mantém para o dia 31 de março a inauguração de sua nova agência em Tangará da Serra, no bairro Cidade Alta. Na mesma cidade, atividades em academias fitness foram suspensas, assim como eventos culturais e esportivos.

Ensino público e privado

Ontem (segunda-feira, 16), o governo de Mato Grosso e o Ministério da Educação anunciaram a suspensão das aulas nas escolas da rede pública estadual e nas instituições de nível superior (UNEMAT e IFMT). Também ontem, universidades particulares – como a UNIC – anunciaram a suspensão das aulas, mantendo apenas o expediente interno com as devidas precauções.

Em sua decisão, o prefeito estabelece que as aulas nas redes municipal e particular de ensino permanecerão suspensas do dia 23 de março ao dia 5 de abril.

Ainda na manhã desta terça-feira (17), o prefeito de Tangará da Serra, Fábio Junqueira, anunciou a suspensão das aulas nas redes pública municipal e privada do município. A suspensão das aulas se dá nos termos do Decreto nº 407, assinado ainda ontem (segunda-feira, 16) pelo Governador do Estado, Mauro Mendes.

Leia mais:  Coronavírus: Em calamidade e com 07 casos, MT figura entre os 10 estados com menor contaminação

Em sua decisão, o prefeito estabelece que as aulas nas redes municipal e particular de ensino permanecerão suspensas do dia 23 de março ao dia 5 de abril.

Segundo a Assessoria do Executivo, a prefeitura de Tangará da Serra já adotou medidas de antecipação para tentar diminuir as chances da pandemia coronavírus – que já superou a barreira de 6 mil mortes e 160 mil infectados em todo o mundo – chegar com força ao município.

Eleições suplementares

Também em razão do risco de propagação do coronavírus, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou nesta terça-feira (17) a suspensão da eleição suplementar ao Senado, em Mato Grosso, marcada para o dia 26 de abril. A decisão é da ministra Rosa Weber, que na semana passada rejeitou o mesmo pedido feito pelo governo do Estado.

Agora, a ministra enfatizou que a preocupação externada pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso justifica o reexame da matéria. Destacou também a necessidade de definição porque a período de propaganda eleitoral teria início nesta quarta-feira (18). Weber destaca que uma nova data deverá ser marcada, o mais brevemente possível.

Leia mais:  Governo de MT distribui 185,3 mil testes para detecção da Covid-19; Tangará da Serra receberá 5.080

A eleição suplementar em Mato Grosso foi marcada pelo TSE no dia 22 de janeiro, ficando agendada para 26 de abril. A decisão foi tomada após confirmação da cassação da senadora Selma Arruda (Podemos) por caixa 2 e abuso de poder econômico.

Na última semana, os partidos realizaram as convenções e foram confirmados 12 candidatos para disputar a vaga de Selma.

Vacância

Apesar da eleição ter sido confirmada, no dia 31 de janeiro o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, concedeu liminar para que o terceiro colocado nas eleições ao Senado, Carlos Fávaro (PSD), assumisse interinamente, em caso de vacância, a vaga da senadora cassada Selma Arruda (Podemos). Ainda não assumiu porque o Senado ainda não declarou a vacância.

publicidade

Saúde Pública

Covid-19: Em uma semana, contaminação decai quase três pontos em Tangará da Serra

Publicado

Informação contida no boletim epidemiológico divulgado na manhã desta quinta-feira (10) pelo Comitê Interinstitucional de Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus indica uma semana de queda gradual da taxa de crescimento da contaminação (TCC) da Covid-19 em Tangará da Serra.

De acordo com o boletim (veja, ao final do texto), a TCC desta quinta-feira é de 21,1%, contra uma taxa de 24% no último dia 03, quinta-feira da semana passada. (Gráfico demonstrativo abaixo)

Apesar de estar bem acima da meta de 18% para a TCC em Tangará da Serra, o percentual desta quinta-feira indica uma regressão lenta e gradual no índice de contaminação pelo coronavírus no município.

Neste período de uma semana, a TCC decaiu 2,9 pontos percentuais, o que representa uma queda de 12% neste indicador.

Letalidade

O índice de letalidade (número de óbitos em relação ao número de pacientes infectados) da Covid-19 em Tangará da Serra é de 2,04%.

Este índice, que se mantém estável nestes primeiros dez dias de junho, se situa numa faixa intermediária em Mato Grosso, cujo índice é de 2,65%.

Leia mais:  ATUALIZAÇÃO: Coronavírus alcança 4.256 casos no Brasil, com 136 mortos; Três casos a mais no MT

Várzea Grande, na região metropolitana, detém o índice de letalidade mais alto (4,03%) entre os 10 municípios mais afetados pela pandemia no estado. O índice de letalidade mais baixo nestes dez municípios mais afetados é o de Lucas do Rio Verde, com 1,22%.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana