conecte-se conosco


Agronegócio & Produção

Com recursos do BID, MAPA investirá US$ 200 milhões em defesa agropecuária

Publicado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento assinou na última semana (quarta-feira, 04) o contrato de empréstimo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o Programa de Modernização e Fortalecimento da Defesa Agropecuária (ProDefesa). A assinatura ocorreu durante cerimônia para celebrar os 60 anos do banco (foto).

O custo estimado do programa é de US$ 200 milhões para os próximos cinco anos, sendo que US$ 195 milhões virão de empréstimo junto ao BID e US$ 5 milhões de aporte do governo federal. A operação foi autorizada pelo Senado Federal.

Segundo a ministra Tereza Cristina, o programa vai permitir que o Brasil continue livre da febre aftosa, aumente as áreas sem a peste suína clássica (PSC) e sem a mosca da carambola. Com esses recursos, também serão reestruturados os serviços de sanidade animal e vegetal.

“Estou muito feliz com este momento porque um dos pilares da minha gestão é justamente a defesa agropecuária. Hoje, o agro responde por mais de 40% das exportações brasileiras e por isso precisamos aprimorar nossa vigilância internacional e agilizar, pela informatização, a liberação de mercadorias, bem como inspeções, registros e autorizações. Simplificar sem precarizar, como digo sempre, usando a tecnologia a nosso favor”, disse a ministra.

Controle e erradicação de pragas e doenças receberá maior fatia de recursos do ProDefesa.

Do total a ser investido, o controle e erradicação de pragas e doenças receberá US$ 137 milhões, a melhoria da eficiência dos serviços de defesa agropecuária ficará com US$ 23 milhões, e ao conhecimento e inovação para a defesa agropecuária caberá US$ 35 milhões. Adicionalmente, o Ministério aportará contrapartida de US$ 5 milhões para acompanhamento e avaliação dos projetos.

Leia mais:  Em Tangará: Senar-MT promove Dias de Campo sobre leite, frutas, hortaliças e flores

A ministra disse que, além do ProDefesa, o Mapa está elaborando uma Carta Consulta de Apoio do BID ao Plano AgroNordeste, voltado para inclusão de pequenos e médios produtores na região do semiárido brasileiro. Ela anunciou que o Ministério da Economia já autorizou a aprovação da carta para março de 2020.

Tereza Cristina lembrou que o BID é um parceiro importante do Brasil na disseminação de tecnologias de agricultura de baixa emissão de carbono, como o Projeto Rural Sustentável, aprovado pelo banco em 2013, que atuou na Amazônia e Mata Atlântica, beneficiando 25 mil produtores e atingindo 46 mil hectares.

O representante do BID no Brasil, Hugo Flórez Timorán, disse que a assinatura do contrato de empréstimo é simbólico para o momento atual do Banco, e ressaltou que o BID quer continuar sendo um parceiro estratégico do Brasil. “Para os próximos anos, vamos continuar acompanhando o país em seus esforços para aumentar o ritmo de crescimento da produtividade e assim consolidar seus ganhos sociais”, disse.

(Fonte: Assessoria MAPA)

Leia mais:  Em Tangará: Senar-MT promove Dias de Campo sobre leite, frutas, hortaliças e flores

publicidade

Agronegócio & Produção

Em Tangará: Senar-MT promove Dias de Campo sobre leite, frutas, hortaliças e flores

Publicado

A Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), em parceira com o Sindicato Rural, realizará a partir desta sexta-feira (01.07), quatro Dias de Campo em Tangará da Serra.

Ao todo serão realizados 100 dias de campo em todo o estado. Os encontros iniciaram e junho e seguem até o dia 14 de julho, com o objetivo de divulgar os resultados já obtidos nas propriedades e reunir os produtores rurais atendidos. Por dia, até nove eventos serão realizados de forma simultânea pelo estado abrangendo as mais diversas cadeias produtivas atendidas pela ATeG em Mato Grosso. Dentre elas estão pecuária de leite, pecuária de corte, olericultura, piscicultura, fruticultura, floricultura, ovinocultura, apicultura etc.

Em Tangará da Serra, de acordo com o Supervisor da ATeG Senar, Thiago Salapata, os Dias de Campo iniciam nesta sexta-feira, dia 1º de julho, com “Bovinocultura de leite” e segue no sábado, 2, com ‘Floricultura’. Na segunda e terça-feira, dias 4 e 5, serão realizados os outros dois eventos, tratando sobre ‘Olericultura’ e ‘Fruticultura’.

Leia mais:  Em Tangará: Senar-MT promove Dias de Campo sobre leite, frutas, hortaliças e flores

“Tangará da Serra contém essas quatro cadeias já sendo assistidas pela Assistência Técnica e será presenteada com esses Dias de Campo”, afirma,

ao destacar que em todos os dias, além de temas específicos relacionados a cadeia, falarão também sobre primeiros socorros na zona rural.

“Em todos os Dias de Campo temos uma estação específica, que são os primeiros socorros, que a gente viu a necessidade no campo, pois muitas vezes os cuidados iniciais que possam ser feitos, aumentam as chances de a pessoa chegar com vida até o socorro médico ou evita um agravamento maior por causa de algum acidente com animais peçonhentos, algum envenenamento na propriedade que possa ocorrer, por exemplo”.

As atividades serão realizadas em propriedades rurais atendidas pela Assistência Técnica e Gerencial. A participação é aberta ao público e destinado a todos os produtores rurais – mesmo que não sejam atendidos pela ATeG – profissionais da área, parceiros e estudantes. Os interessados devem procurar o Sindicato Rural.

  • Data: 01/07 (sexta-feira):
Leia mais:  Em Tangará: Senar-MT promove Dias de Campo sobre leite, frutas, hortaliças e flores

DIA DE CAMPO “BOVINOCULTURA DE LEITE”

Horário: das 7h30 às 11h30

Local: Sítio São Gabriel/ Gleba São Paulo

 

  • Data: 02/07 (sábado)

DIA DE CAMPO FLORICULTURA

Horário: das 7h30 às 11h30

Local: Chácara Imperial/ Comunidade São José

 

  • Data: 04/07 (segunda-feira)

DIA DE CAMPO OLERICULTURA

Horário: das 7h30 às 11h30

Local: Chácara Santo Expedito/ Comunidade São José

 

  • Data: 05/07 (terça-feira)

DIA DE CAMPO FRUTICULTURA

Horário: das 7h30 às 11h30

Local: Sítio Dois Irmãos/ Comunidade Córrego das Pedras

 

(Fonte: Sindicato Rural de Tangará da Serra e Diário da Serra)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana