conecte-se conosco


Agronegócio & Produção

Com foco na boa produtividade, empresas promovem treinamento sobre Tecnologia de Aplicação

Publicado

Uma pulverização eficiente garante a proteção da lavoura contra pragas e doenças e, também, a correta disponibilização de nutrientes. Esta é uma condição sine qua non para que seja alcançada a produtividade desejada.

Este foi o foco do Treinamento de Tecnologia de Aplicação promovido no último sábado (17/08) através de parceria entre a TratorTecMaq, PA Consultoria Agronômica e Teejet Technologies, na Fazenda São Paulo, localidade de Deciolândia, em Diamantino-MT. O evento atraiu cerca de 80 pessoas entre produtores rurais e profissionais das fazendas da região, especialmente os que atuam nos trabalhos de pulverização.

Na dinâmica de campo, grupo assistiu a testes envolvendo potenciais de deriva.

O treinamento incluiu palestra e dinâmicas de campo. Ministrada por Diego Pizzaia Silva, Regional Sales Manager da Teejet, a palestra abordou aspectos fundamentais para uma perfeita pulverização, desde detalhes sobre os componentes do pulverizador e sua manutenção, passando pelos tipos de bico, regulagem, calibração, cultura e área a receber a aplicação, condições meteorológicas, deriva, entre outros tópicos.

Pizzaia destacou na palestra que a observância de condições adversas, o correto ajuste do equipamento e a renovação constante das pontas de pulverização garantem economia e uniformidade na aplicação do produto, além de evitar agressões ao meio-ambiente. “A aplicação representa uma fatia importante do custo da produção e compreende um dos principais fatores para um bom resultado na produção”, disse.

Evento incluiu palestra com detalhes técnicos e boas práticas de pulverização.

Além da abordagem teórica, o evento na Fazenda São Paulo contou com dinâmicas de campo. Numa delas, o grupo assistiu a testes envolvendo potenciais de deriva, que é considerada um dos maiores problemas da agricultura, independentemente do método de aplicação. Os testes foram realizados com simulador Kimberlit e, na sequência, com pulverizador autopropelido. “O espectro de gotas e a velocidade do vento são os fatores que mais influenciam a deriva”, observou Pizzaia.

Leia mais:  Momento Agrícola: Diesel renovável, venda direta do etanol, logística e produção de carnes no Centro Oeste são destaques

Avaliação

O diretor da TratorTecMaq, Alfredo Nuernberg, destacou que o treinamento realizado no último sábado ocorreu em época propícia, já que não há trabalhos de pulverização nas propriedades da região. “As máquinas estão em revisão/manutenção e os profissionais estão disponíveis para este tipo de treinamento. Certamente estas instruções serão importantes para a próxima safra”, disse.

A TratorTecMaq, empresa de Alfredo Nuernberg, é distribuidora exclusiva Teejet para toda a região sudoeste de Mato Grosso.

Parceiros: Alfredo, da TratorTecMaq; Paulo, da PA Consultoria; e Diego Pizzaia, da Teejet.

Já para o empresário rural e diretor-proprietário da PA Consultoria, Paulo Assunção, o treinamento realizado na Fazenda São Paulo foi de extrema importância, vindo ao encontro das expectativas relacionadas à produtividade.

Ele ressalta que a pulverização merece toda atenção e influencia diretamente na produtividade e no custo da produção. “Hoje os custos chegam a 450 dólares por hectare/ano na pulverização para soja e milho”, revelou. O valor citado, pelo câmbio comercial, corresponde a R$ 1.800,00/hectare. Ou seja, numa lavoura de 5.000 hectares, a soma chega a impressionantes US$ 2,25 milhões, ou R$ 9 milhões.

Leia mais:  Momento Agrícola: Cenários do Agro ante a pandemia, oportunidades e relatos de enfrentamento da crise são destaques

Diante destes números, Paulo Assunção destaca a importância de uma pulverização adequada, considerando o profissional como elemento-chave na produção. “Chamamos eles (profissionais) à responsabilidade. É preciso que o profissional tenha a consciência da sua importância quando opera aquela máquina (pulverizador)”, concluiu.

Na sequência, mais fotos do evento.

publicidade

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Negócios, ILP, ferrovias, Selic e entrevistas são os destaques da edição

Publicado

A compra de 30% da Sinagro pela Bunge, a ampliação da área de integração lavoura-pecuária em Mato Grosso, os pedidos de trechos para ferrovias no Brasil e entrevistas compõem a pauta do Momento Agrícola deste sábado (22).

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com o link do Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Negócio

Ricardo Arioli abre a edição deste sábado comentando um negócio entre grandes gigantes.

Bunge, UPL e demais acionistas da Sinagro anunciaram nessa semana acordo pelo qual a Bunge adquirirá participação de 33% na empresa. A Sinagro é uma grande revendedora de grãos e produtos agrícolas, com relevante atuação na região do Cerrado. O negócio está sujeito à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

A Sinagro foi uma das primeiras empresas a aderir à Parceria Sustentável da Bunge, iniciativa pioneira lançada em 2021, pela qual a Bunge auxilia os revendedores de grãos a implantarem sistemas de avaliação socioambiental de fornecedores, incluindo monitoramento por satélite, em escala de fazenda. Os participantes do programa podem adotar serviços de imagens geoespaciais independentes ou utilizar a estrutura da Bunge sem custos.

Leia mais:  Momento Agrícola: Diesel renovável, venda direta do etanol, logística e produção de carnes no Centro Oeste são destaques

ILP

Em Mato Grosso, áreas com ILP cresceram mais que o dobro em seis anos.

O Momento Agrícola também traz em sua pauta uma tendência nas áreas produtivas do estado. Levantamento feito pela Embrapa mostra que as áreas com integração lavoura-pecuária (ILP) em Mato Grosso foram ampliadas de 1,1 milhão de hectares em 2013 para 2,6 milhões de hectares em 2019.

Os dados foram obtidos pela Embrapa a partir de imagens de satélite analisadas por programas de inteligência artificial. Segundo os pesquisadores, a área é equivalente a 5% do total destinado à produção agropecuária no território mato-grossense e concentra-se nas regiões próximas às unidades de referência tecnológica (URT) da Empresa.

Trilhos

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, publicou em sua conta no Twitter que o novo marco ferroviário já originou 76 pedidos de trechos ferroviários no país. O governo já autorizou 21 ferrovias, nove das quais já em fase de assinatura de contrato. Outras 12 apenas aguardam trâmites burocráticos, sendo uma delas no trecho de 508 quilômetros entre Água Boa e Lucas do Rio Verde, onde a Rumo Logística investe R$ 1,9 bilhão de reais.

Leia mais:  Protocolo de monitoramento de fornecedores de gado da Amazônia vigora desde dia 1º

Para o citado trecho, a Rumo trabalha na aquisição de 45 locomotivas e 2.142 vagões para transportar grãos, farelo, açúcar e fertilizantes. O planejamento da Rumo inclui outro trecho ferroviário, entre Rondonópolis e Lucas do Rio Verde.

Outras

Outras abordagens do Momento Agrícola deste sábado incluem o aumento da Selic previsto já na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (COPOM). A tendência é de um aumento de 1,25%, elevando a taxa básica de juros dos atuais 9,25% para 10,5%.

Nos outros três blocos do programa, Ricardo Arioli traz mais notícias comentadas e

Entrevistas sobre “Nova Prorrogação do CAR e PRA”, com Albenir Querubini, e “A Conectividade 5G no Agro”, com Normando Corral.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana