conecte-se conosco

Saúde Pública

Vacinas chegam para Tangará da Serra e região; Dois médicos receberam as primeiras doses

Publicado

Os dez municípios da região de cobertura do Escritório Regional de Saúde de Tangará da Serra receberam agora à tarde seus primeiros lotes da vacina contra a Covid-19.

As doses chegaram por volta das 15hs no Aeroporto Municipal de Tangará da Serra, sendo recepcionadas pela coordenação do órgão estadual e pelo prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson, e pela secretária municipal de Saúde Gicelly Zanatta. Também estiveram presentes representantes dos demais municípios.

A Polícia Militar fez a escolta das doses até a sede do Escritório Regional, que congrega, além de Tangará da Serra, os municípios de Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Denise, Nova Marilândia, Nova Olímpia, Porto Estrela, Santo Afonso e Sapezal – foram destinadas 3.297 vacinas Coronavac (Instituto Butantã) pelo Ministério da Saúde.

Vacinas para a região chegaram agora à tarde, no aeroporto municipal de Tangará da Serra.

Tangará da Serra recebeu, de imediato, 1.648 doses para aplicação em 817 profissionais da saúde (receberão duas doses) que atuam exclusivamente na linha de frente do atendimento à pandemia do novo coronavírus (ala covid).

Leia mais:  Equipe da FAMVAG assume sexta-feira no Hospital Municipal; Juiz declara unidade apta a receber pacientes com Covid-19

Além destes, serão contempladas na primeira fase da vacinação, de acordo com o direcionamento do Ministério da Saúde, pessoas idosas com 60 anos ou mais que vivem em asilos (Lar do Idoso e/ou instituição psiquiátricas, além de indígenas aldeados. Mato Grosso vai garantir as duas doses da vacina ao grupo prioritário compreendido nesta fase, sendo o prazo de 14 a 28 dias para a aplicação da segunda dose.

Primeiras vacinas

Médica Gisele Sanchez recebe a primeira dose da imunização.

Agora à tarde, o início simbólico da imunização em Tangará da Serra aconteceu com a aplicação de duas primeiras doses nos médicos Eli Ambrósio (foto cabeçalho) e Gisele Sanchez (foto acima), lotados no município e que atuam na linha de frente. A aplicação foi feita pela coordenadora da Vigilância Epidemiológica local, Juliana Herrero, na Clínica da Família. A partir de amanhã, os imunizantes serão aplicados nos demais profissionais lotados nas unidades de saúde do município.

A secretária municipal de Saúde, Gicelly destaca que este primeiro lote é destinado exclusivamente aos profissionais que atuam na linha de frente em que o município aguarda o recebimento de outros lotes de vacinas para seguir no programa de imunização determinado pelo Ministério da Saúde.

Leia mais:  ANS retira teste rápido de Covid-19 de rol obrigatório dos planos de saúde; Decisão não afeta método RT-PCR

Ainda não há um cronograma de recebimento das doses, o que irá ocorrer de acordo com a produção dos imunizantes.

Esquematização da distribuição das vacinas foi informada em entrevista coletiva, na Clínica da Família.

publicidade

Saúde Pública

Vacinas: Mendes e outros oito governadores querem ajuda americana para compra direta

Publicado

O governador Mauro Mendes pediu o auxílio do embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, para que Mato Grosso e os oito estados que compõem a Amazônia Legal possam fazer a aquisição direta de vacinas contra a covid-19.

O pedido foi feito na manhã desta sexta-feira (05.03), durante reunião do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal com o embaixador. Também endossaram a solicitação os governadores Gladson Cameli (Acre), Waldez Góez (Amapá), Wilson Lima (Amazonas), Flávio Dino (Maranhão), Helder Barbalho (Pará), Marcos Rocha (Rondônia), Antonio Denarium (Roraima) e Mauro Carlesse (Tocantins).

“Nós vimos com muita boa vontade quando vosso presidente anunciou que até maio pretende atingir a vacinação de grande parte de sua população. Vocês têm grandes laboratórios, grande capacidade de produzir. Queremos pedir a sua ajuda, enquanto embaixador, junto ao governo americano, para que ele possa negociar conosco, com o Consórcio da Amazônia Legal – que presta serviços importantes na área ambiental ao planeta – uma quantidade expressiva de vacinas que nós queremos comprar. E aí o governo americano, atingindo a meta de vacinação, possa nos auxiliar a comprar essas vacinas para atender a parte dos brasileiros que vivem aqui na Amazônia Legal”, solicitou Mauro Mendes.

Pedido foi feito diretamente ao embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman.

O chefe do Executivo de Mato Grosso ressaltou que os estados que compõem o consórcio fazem um grande trabalho para a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável não só do Brasil, mas de todo o mundo – bandeira que tem sido defendida pelo atual presidente americano, Joe Biden.

Leia mais:  COVID-19: Mato Grosso confirma 41 casos de coronavírus, com dois em Tangará da Serra

“O senhor deixou muito claro que vai ter um diálogo com o Governo Federal, mas também com os governos estaduais. Os 9 estados amazônicos têm o maior ativo ambiental desse país e um dos maiores ativos ambientais do planeta. A floresta amazônica que nós temos aqui é um patrimônio do nosso país e presta grandes serviço ao planeta e a toda a humanidade. Nós queríamos pedir um gesto de boa vontade dos EUA nessa questão da pandemia”, destacou.

O embaixador Todd Chapman respondeu que irá auxiliar os estados a estreitar o relacionamento com o governo americano para possibilitar essas aquisições.

“Nós estamos completamente abertos para oferecer as melhores vacinas do mundo, com as melhores tecnologias que existe. Queremos trabalhar com vocês e cumprir com as normas legais do país. Entendo que essa é a prioridade número 1 dos governadores é a saúde de sua gente”, declarou.

Desde o ano passado, o governador Mauro Mendes tem buscado comprar vacinas de forma direta para Mato Grosso, tendo conversado com os institutos e empresas que fabricam imunizantes em todo o mundo, mas por enquanto só há negociação com governos federais. Nesta semana, o gestor visitou a fábrica da vacina russa Sputnik V.

Leia mais:  Covid-19: Tangará da Serra supera barreira dos 1.000 casos; Internados somam 21, dez deles em UTI

O gestor também tem buscado as vias diplomáticas, mantendo conversas com a embaixada da China e com o Instituto Sociocultural Brasil-China (Ibrachina).

(Assessoria SES-MT)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana