TANGARÁ DA SERRA

Agronegócio & Produção

Unificação: Município poderá ganhar núcleo de assistência e fomento à atividade rural

Publicado em

A unificação da assistência técnica para as pequenas propriedades poderá ser uma novidade em Tangará da Serra ainda nesse ano. A informação é do secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Rogério Rio, que articula a criação de um núcleo ou comitê de assistência técnica e fomento à atividade rural no município.

Rio informa que ao menos cinco órgãos e instituições deverão compor o núcleo/comitê, sendo eles a própria Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), a Empaer, o Senar-MT, a Unemat e o Sindicato Rural de Tangará da Serra. Também há conversações com o Indea e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais. “A ideia é mapear a atividade rural, a produção do município, e distribuir tarefas”, explica.

Rogério Rio: “Nosso objetivo é fazer a assistência chegar na ponta, lá na propriedade, junto ao produtor”.

Conforme o secretário, a assistência técnica nas pequenas propriedades e na agricultura familiar precisa ser mais efetiva e harmonizada. “Nosso objetivo é fazer a assistência chegar na ponta, lá na propriedade, junto ao produtor”, observa.

Rogério Rio cita como exemplo a produção leiteira, uma atividade que resulta em renda mensal importante ao pequeno produtor e que, por isso, ajuda a fixar o homem no campo. Assim, uma assistência técnica e uma logística de comercialização adequadas podem resultar num incremento significativo na produtividade e na rentabilidade. “Muito leite sai de Tangará da Serra e vai para Arenápolis, Barra do Bugres e Curvelândia, enquanto o laticínio daqui do município tem que comprar leite lá fora”.

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Os cursos de qualificação do Senar também são mencionados pelo secretário. De ótima qualidade, os cursos oferecidos pelo órgão podem atender os pequenos de uma forma mais abrangente, em espacial os produtores assentados no Antônio Conselheiro e outros assentamentos.

As conversações em torno da unificação deverão resultar na formalização do núcleo ou comitê neste segundo semestre. “A unificação é uma ideia que vem sendo fomentada a mais tempo e que agora começa a tomar forma”, concluiu Rogério Rio.

(Foto cabeçalho: Empaer)

Comentários Facebook
Advertisement

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Published

on

Renovação da frota rodoviária, redução do imposto sobre importação do glifosato, redução de multas ambientais pela Sema, notícias comentadas, safra do Paraguai e entrevista com o economista-chefe do USDA são os destaques da primeira edição do Momento Agrícola deste mês de agosto.

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com podcast Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Renovar

Projeto Renovar pretende tirar de circulação caminhões com mais de 20 anos de uso.

Logo na abertura da edição, o Momento Agrícola traz informações sobre a aprovação pelo Senado e pela Câmara Federal, na última quarta-feira (03), da Medida Provisória (MP) 1.112/2022 que cria o Programa de Aumento da Produtividade da Frota Rodoviária no País (Renovar) e tem entre seus objetivos tirar de circulação ônibus e caminhões no fim da vida útil.

A MP, agora na do PLV 19/2022, que segue para sanção presidencial. Com a destinação à sucata dos veículos antigos, o Renovar tem como objetivo a redução dos custos de logística, a inovação e criação de novos modelos de negócios, e a melhoria da qualidade de vida dos profissionais de transporte. O programa também busca o cumprimento das metas do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans).

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Ricardo Arioli comenta sobre o assunto.

Menos imposto

Outra pauta explorada no Momento Agrícola é a redução, por um ano, no imposto de importação de cinco produtos usados como insumos industriais e na agricultura. A medida foi aprovada na última quarta-feira (03), em reunião extraordinária do Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex).

A medida abrange glifosato e quatro tipos de resina plástica usadas na produção. O glifosato e seu sal de monoisopropilamina foram os insumos usados na agricultura que tiveram suas alíquotas reduzidas. No caso específico do herbicida, a redução foi de 9,6% para 3,8%.

Desconto e outras pautas

O Momento Agrícola traz, em seus dois primeiros blocos, uma série de assuntos de amplo interesse do Agro, como a regulamentação do programa de redução das multas ambientais da Sema.

Os descontos podem chegar a 90% nas multas aplicadas pelo órgão. As novas regras constam no decreto nº 1436/2022, que, em seu artigo 68, regulamenta o Programa de Conversão de Multas em Serviços de Preservação, Melhoria e Recuperação da Qualidade do Meio Ambiente, com o objetivo de fazer conciliação entre a Sema e os infratores.

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Além de outras notícias comentadas, o Momento Agrícola traz uma abordagem sobre a Safra 22-23 no Paraguai, e uma entrevista com Seth Meyer, Economista-chefe do USDA, que esteve em visita ao Mato Grosso.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique no podcast abaixo:

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana