conecte-se conosco


Cidades & Geral

Transposição do Russo responderá por 15% do abastecimento de água em Tangará da Serra

Publicado

A Prefeitura Municipal, por meio do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), entregou oficialmente, nesta quinta-feira (26), o sistema de transposição de água do rio Russo para as represas que abastecem a Estação de Tratamento de Água de Tangará da Serra (ETA Queima Pé).

Segundo o Samae, o sistema captará cerca de 150 mil litros/hora de água, o suficiente para suprir 15% do abastecimento da cidade.

O prefeito municipal, Vander Masson, o diretor do SAMAE, Heliton Luiz de Oliveira, o presidente da Câmara Municipal, vereador Fábio Brito, os vereadores Nivaldo Leiteiro e Elaine Antunes, além do secretário de Meio Ambiente, Magno César Ferreira, e o superintende de Governo, Alysson Vargas, estiveram na represa do Córrego Russo na manhã desta de hoje, acompanhando os trabalhos desenvolvidos pela equipe de servidores do SAMAE. A imprensa registrou o acontecimento, que marca importante momento na busca pela garantia de abastecimento de água para a população.

Membros do poder público vistoriam local da captação. Sistema remete água até o córrego Uberabinha e, daí, até a ETA.

O prefeito Vander Masson, durante entrevista coletiva, explicou que diante do quadro crítico de estiagem, de uma seca apontada como a mais severa dos últimos 50 anos, decidiu tomar medidas com antecedência para minimizar os impactos à população. Ele relatou que a captação de água do Russo não é a solução definitiva para o problema, mas atenderá parte da demanda atual da cidade. “Estamos tomando medidas com antecedência, já em agosto, e não em novembro, e estamos nos antecipando à crise hídrica que se anuncia. Estamos fazendo essas ações para evitar que o caos se repita, como em anos anteriores. Nossa meta é garantir abastecimento, mesmo que com racionamento, à toda a população. Não queremos que se repitam cenas como as de 2016 e de 2020, com as pessoas buscando água no reservatório da Vila Alta e em outros locais, com caixas d’água e tambores nas carrocerias de veículos e carretinhas”, disse.

Leia mais:  Tangará da Serra celebra 46 anos nesta sexta com ao menos quatro grandes demandas

O prefeito voltou a pedir a conscientização da população, que faça sua parte, economizando e evitando o desperdício. “Teremos que continuar com o racionamento, usando água com consciência, com a população não lavando calçadas, molhando grama e lavando veículos com mangueira. Precisamos trabalhar juntos para passar essa temporada de crise hídrica unidos, cada um fazendo a sua parte”, enfatizou Masson.

Burocracia e morosidade

Ao comentar sobre as burocracias e a morosidade no setor público, que dificulta a execução de projetos com mais agilidade, o prefeito agradeceu à Câmara Municipal, ao Poder Judiciário, ao Ministério Público e à comunidade em geral. “Quero agradecer à Promotoria e à SEMA, que já estão entendendo as nossas necessidades e nos dando condições para fazer essa transposição, assim como a Câmara Municipal, que tem sido nossa parceira nessas ações”, destacou.

“A cidade não pode ficar sem água e nós não podemos ficar parados no tempo, esperando por leis e regulamentos enquanto a população precisa de água em suas torneiras. Com fé em Deus vamos passar esse período de estiagem com o abastecimento regular, sem se repetir cenas que aconteceram no passado”, disse o prefeito.

Leia mais:  Meteorologia prevê onda de frio intenso no país; Tangará da Serra poderá ter mínimas de 5°C

Transposição

O diretor do SAMAE, Heliton Luiz de Oliveira, explicou que a equipe da autarquia instalou um conjunto de equipamentos às margens da represa do Córrego Russo, composto por um motor, cedido pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, e por uma bomba d’água nova, adquirida pelo SAMAE especialmente para essa demanda.

O conjunto capta e bombeia cerca de 150 mil litros de água do rio Russo, passando por tubulação subterrânea, e chegando até a cabeceira do Córrego Uberabinha, por onde segue até a represa do Rio Queima pé. “É um conjunto apropriado para fazer esse tipo de serviço, com capacidade de mandar aproximadamente 150 mil litros de água por hora do Russo para a ETA Queima pé. A tubulação tem cerca de 2.800 metros, entre o Russo e o Uberabinha, e mais cerca de 3 quilômetros até o Queima pé, passando pela Fazenda Colorado e pelas fazendas do Levir Delcaro e do Chico Bigolin”, explicou.

Redução de tarifa

O prefeito Vander Masson informou que o diretor do SAMAE, Heliton Luiz de Oliveira, protocolou na semana passada documento junto ao Poder Judiciário solicitando reunião com a Justiça para apresentar proposta que visa reduzir o preço da tarifa de água durante o período de racionamento.

“Não é justo a população pagar o mesmo preço na tarifa de água em um momento de racionamento. Vamos buscar acordo junto à Justiça e ao Ministério Público para podermos reduzir o valor da tarifa da água nesse período de racionamento”, contou. A reunião já está agenda para o dia 31 de agosto, próxima terça-feira, às 14 horas.

(Com informações de Assessoria)

publicidade

Cidades & Geral

Meteorologia prevê onda de frio intenso no país; Tangará da Serra poderá ter mínimas de 5°C

Publicado

Uma forte e extensa massa de ar frio atinge o Brasil a partir de domingo (15) causando acentuada queda de temperatura em diversas regiões. A partir do dia (16), a massa de ar frio se desloca rapidamente pelo Sul avançando para áreas das regiões Centro-Oeste e Sudeste e, durante à noite, chega aos estados de Rondônia e Acre, causando o segundo episódio de friagem.

Em Mato Grosso, o frio poderá ser recorde a partir da noite de quarta-feira (18), com mínimas de 7°C na capital, Cuiabá, e de 5° C em Tangará da Serra. Na quinta-feira, os termômetros poderão apontar 4°C na cidade da Serra de Tapirapuã (Veja imagem abaixo).

A friagem deverá persistir por até uma semana, segundo previsões nos principais sites especializados em meteorologia do país, como o Clima Tempo, o Cptec/Inpe e o Inmet.

A figura a seguir, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), apresenta a previsão de temperatura mínima no início da manhã dos dias 18 e 19 (quarta-feira e quinta-feira).
Tons em azul e roxo indicam áreas com previsão de temperatura mínima menor que 12°C. Destaque para áreas das Serras Gaúcha e Catarinense e no Planalto Sul do Paraná, sudeste de Minas Gerais e Serra da Mantiqueira onde as temperaturas deverão ser negativas.

Leia mais:  Governador autoriza licitação do primeiro lote de pavimentação da MT-358, no Chapadão

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana