TANGARÁ DA SERRA

Cidades & Geral

Tangará da Serra: Caminhões-pipa do Estado reforçam enfrentamento à seca; Chuvas seguem irregulares

Publicado em

Tangará da Serra recebeu na tarde desta quarta-feira (02/12) nove caminhões pipa oriundos do governo do estado para reforçar o enfrentamento à crise hídrica que se abateu na cidade este ano

Os caminhões são resultado de cooperação entre governo do Estado de Mato Grosso, Defesa Civil, Assembleia Legislativa e município, conforme ofício encaminhado pela prefeitura à Casa Civil, no Palácio Paiaguás, ainda no último final de semana, e autorizado pelo governador Mauro Mendes.

Os caminhões já começarão a atuar nesta quinta-feira, junto aos outros 17 caminhões já disponibilizados pelo município (entre próprios e locados), no abastecimento de água à população. A exemplo do que aconteceu em 2016, em outra grave crise hídrica vivenciada no município, os caminhões trarão água do rio Sepotuba para tratamento pela Estação de Captação, Tratamento e Distribuição de Água (ETA) Queima Pé.

Caminhões são resultado de cooperação entre governo do Estado de Mato Grosso, Defesa Civil e município.

Segundo informações da Prefeitura, além do reforço dos caminhões pipa, o município já trabalha na perfuração de poços artesianos profundos e na adução de água do rio Russo, localizado a 14 quilômetros do perímetro urbano, até o córrego Uberabinha, de onde haverá a incorporação à vazão do rio Queima Pé, ampliando em cerca de 20% a disponibilidade de água bruta para tratamento.

Leia mais:  Depois do frio: Mato Grosso poderá ter onda de calor a partir do próximo final de semana

Clima

Enquanto isso, o município torce pela vinda das chuvas. As notícias, porém, não são das melhores. A previsão para todo o mês de dezembro segue sendo de chuvas irregulares.

Segundo o site especializado Clima Tempo, a concentração de umidade durante este mês será ao sul da região Centro-Oeste, ou seja, mais frequente e volumosa no estado de Mato Grosso do Sul e em áreas ao sul de Goiás.

Em Mato Grosso, dezembro deverá ter menos chuva do que o normal. Isso se deve a irregularidade da chuva ao longo do mês, que deve ser marcado por pancadas e não por áreas de chuva persistentes e abrangentes.

Em Tangará da Serra, a ocorrência de chuva tem sido sofrível. Até domingo (06/12) as chuvas deverão acontecer de forma isolada, com média máxima de 11 milímetros.

Na noite de ontem (terça, 01) o município recebeu chuvas irregulares que variaram de 05 milímetros na região da Cidade Alta a 40 milímetros na região da Pecuama, no alto rio Sepotuba.

Leia mais:  Censo 2022: Após dois anos de adiamento, IBGE inicia pesquisas em Tangará e em todo o Brasil

Comentários Facebook
Advertisement

Cidades & Geral

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília em visita à CNA, Senar e IPA

Published

on

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram nesta quarta-feira (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia mais:  Censo 2022: Após dois anos de adiamento, IBGE inicia pesquisas em Tangará e em todo o Brasil

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana