conecte-se conosco

Saúde Pública

Tangará da Serra: Avanço da pandemia motiva endurecimento de medidas restritivas

Publicado

O aumento das médias diárias de novos casos e de casos ativos, a ocorrência de óbitos, a lotação dos leitos de UTI, o aumento de internações em enfermarias e a procura por atendimento de pacientes com sintomas da Covid-190 levaram o poder público de Tangará da Serra a endurecer as medidas para conter o avanço da doença no município.

O aumento dos índices foi tema de matéria publicada pelo Enfoque Business na manhã de ontem (quarta, 05), sob título “Covid-19: Abril registra alta nos índices em Tangará da Serra, que segue em risco muito alto” (link ao final do texto).

O atual quadro crítico resultou na permanência do município pela quarta semana seguida com classificação de risco muito alta para a contaminação pelo vírus. Assim, o Executivo Municipal publicou ontem o Decreto Municipal Nº 209/2021, com medidas mais restritivas para evitar aglomerações nas ruas da cidade.

O novo decreto promove mudanças importantes, principalmente no que se refere às aglomerações em vias públicas da cidade, com inúmeras aglomerações aos finais de semana. As tradicionais rodas de tereré e narguilé nos locais públicos estão proibidas, assim como som ao vivo em estabelecimentos, e som de qualquer natureza em ruas, parques ou praças. Aglomerações para consumo de bebidas, alcoólicas ou não, também estão proibidas em locais públicos.

Vander Masson: “Precisamos do apoio da população”.

Logo após publicar o decreto, o prefeito municipal Vander Masson recebeu a imprensa e, ao lado da secretária de Saúde, Gicelly Zanatta, explicou a motivação que levou o Município a editar novas medidas restritivas. “Precisamos do apoio da população, estamos fazendo a nossa parte e precisamos da colaboração da população, especialmente nesse momento em que estavam com risco muito alto de contaminação. Tivemos que endurecer as medidas para evitar aglomerações”, disse, pedindo para que a comunidade colabore e faça sua parte, evitando principalmente os agrupamentos para consumo de bebidas, tereré e narguilé nas avenidas da cidade.

Leia mais:  País supera 20 mil casos e soma 1.124 óbitos. No MT são 17 recuperados, mas 3ª morte é registrada em Sinop

Restaurantes

O decreto ainda modifica o horário de funcionamento de restaurantes e congêneres, que a partir desta quinta-feira, 06/05, poderão abrir de segunda a sábado das 05h as 22h, e aos domingos das 05 as 15h, ficando proibido som ao vivo, dança ou qualquer tipo de aglomeração.

Atividades esportivas

Com o novo decreto, ficou autorizada a prática de jogos esportivos, coletivos ou individuais, desde que não causem aglomerações, sendo que os locais que não cumprirem ficarão interditados por 15 dias.

“Os estabelecimentos que não respeitarem essas restrições terão 15 dias de suspensão se houver aglomerações no entorno de suas dependências”, disse o prefeito, em entrevista.

Aglomerações

O decreto endurece as medidas restritivas relacionadas às aglomerações nos locais públicos, sendo proibido consumo de bebidas alcoólicas ou não nas ruas, avenidas e praças, inclusive consumo de tereré, chimarrão ou narguilé, bem como está proibido som mesmo que individual, seja por voz, automotivo ou instrumentais.

Veja íntegra do Decreto 209/2021 no link abaixo:

https://tangaradaserra.mt.gov.br/site/wp-content/uploads/2021/05/209-atualiza-medidas-restritivas-covid.pdf

Leia mais:  Covid-19: Com três óbitos confirmados, taxa de letalidade em Tangará da Serra é de 1,08%

Veja, no link abaixo, matéria sobre aumento dos índices da pandemia em Tangará da Serra.

https://enfoquebusiness.com.br/12451-2/

(Redação EB, com Assessoria)

publicidade

Saúde Pública

Covid-19: Em uma semana, contaminação decai quase três pontos em Tangará da Serra

Publicado

Informação contida no boletim epidemiológico divulgado na manhã desta quinta-feira (10) pelo Comitê Interinstitucional de Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus indica uma semana de queda gradual da taxa de crescimento da contaminação (TCC) da Covid-19 em Tangará da Serra.

De acordo com o boletim (veja, ao final do texto), a TCC desta quinta-feira é de 21,1%, contra uma taxa de 24% no último dia 03, quinta-feira da semana passada. (Gráfico demonstrativo abaixo)

Apesar de estar bem acima da meta de 18% para a TCC em Tangará da Serra, o percentual desta quinta-feira indica uma regressão lenta e gradual no índice de contaminação pelo coronavírus no município.

Neste período de uma semana, a TCC decaiu 2,9 pontos percentuais, o que representa uma queda de 12% neste indicador.

Letalidade

O índice de letalidade (número de óbitos em relação ao número de pacientes infectados) da Covid-19 em Tangará da Serra é de 2,04%.

Este índice, que se mantém estável nestes primeiros dez dias de junho, se situa numa faixa intermediária em Mato Grosso, cujo índice é de 2,65%.

Leia mais:  Covid-19: Município tem redução de ativos nos 11 dias finais de janeiro; Óbitos foram recorde no mês

Várzea Grande, na região metropolitana, detém o índice de letalidade mais alto (4,03%) entre os 10 municípios mais afetados pela pandemia no estado. O índice de letalidade mais baixo nestes dez municípios mais afetados é o de Lucas do Rio Verde, com 1,22%.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana