conecte-se conosco


Cidades & Geral

Tangará da Serra: Aulas da rede municipal começam dia 1º no formato online e apostilado

Publicado

Cerca de 13,8 mil alunos da rede municipal de ensino retornarão às aulas no próximo dia 1º, em Tangará da Serra. A informação foi repassada pelo secretário municipal de Educação, Vagner Constantino Guimarães, em entrevista coletiva concedida ao final da tarde desta segunda-feira (18), juntamente com o prefeito Vander Masson (PSDB).

As instruções serão na modalidade online e apostilada, no ensino infantil ao 9º ano. O calendário inicial deste ano letivo inclui as 76 horas remanescentes da carga de horas-aula de 2020, que ficaram pendentes em razão da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o secretário, a modalidade híbrida de ensino – que combina o formato online e apostilado com o presencial – poderá ser adotado em março. “Para isso, vamos consultar o Comitê (Interinstitucional de Controle e Monitoramento ao Coronavírus) e, se possível, iniciar (o formato híbrido) em março”, disse Vagner Constantino, destacando que tudo irá depender da situação da pandemia.

A retomada das atividades dos 13,8 mil alunos representará o envolvimento de 990 profissionais (entre estes, 529 professores) da Educação lotados na rede municipal, que engloba 37 escolas.

Leia mais:  Hospital Regional: Empresário oferece área junto a avenida; Barra pressiona estado

As matrículas seguem em aberto, com expectativa de que mais de 90% das vagas nas escolas municipais estejam preenchidas até a próxima sexta-feira (22).

Outras medidas

Vagner: Consulta ao Comitê sobre modalidade híbrida a partir de março.

Além da retomada das aulas, a secretaria realizará a escolha dos novos diretores e coordenadores das escolas através de processo democrático. Haverá, também, uma reestruturação administrativa e readequação do transporte escolar. “Queremos atender a totalidade da nossa demanda, ou seja: todos os alunos que precisam de transporte escolar”, projetou o secretário.

A Secretaria Municipal de Educação trabalhará este ano no aumento da oferta de vagas na educação infantil, com reforma e ampliação de creches. Uma das novidades neste setor é que o município receberá do estado a devolução da estrutura da Escola Estadual Bento Muniz, que será destinada à educação infantil.

Também haverá reformas e ampliações de escolas nas áreas urbana e rural e a instalação da Escola Militar. Neste caso, o primeiro espaço será a Escola Emanuel Pinheiro, de onde a estrutura militar será transferida para a Escola Antônio Casagrande (atual CEJA), que será reformada e ampliada.

Leia mais:  Tangará da Serra: Com liminar negada em 1ª instância, sindicato recorre ao TJ por auxílio doença a servidores afastados

Por fim, para atender à demanda do ano letivo, a Secretaria de Educação do município pedirá o retorno de 50 profissionais da pasta atualmente cedidos à Secretaria Municipal de Saúde em razão do combate à pandemia.

Também será realizado processo seletivo para contratação temporária de aproximadamente 110 profissionais entre professores, merendeiras, agentes administrativos, serviços gerais, auxiliares de educação infantil e auxiliares de educação especial.

publicidade

Cidades & Geral

Porto Estrela: Assinada a ordem de serviço para construção de ponte sobre o Jauquara

Publicado

A ordem de serviço para as obras de uma ponte de concreto sobre o rio Jauquara, na comunidade Vão Grande, em Porto Estrela, foi assinada ontem (terça, 18) pelo prefeito Eugênio Pelachim (PSC – foto topo). As obras serão realizadas pela empresa CIBE Pré-Moldados, Concretos e Minerais, vencedora do certame licitatório realizado em dezembro do ano passado.

A construção da ponte será viabilizada através de convênio do governo de Mato Grosso, que repassou para a conta da prefeitura de Porto Estrela o valor de R$ 2.507.757,40. O município fará uma contrapartida de 51.178,77. No total, a obra custará R$ 2.558.936,17.

“Desde que assumi o meu primeiro mandato como prefeito de Porto Estrela, tenho trabalhado muito para resolver esse problema da Comunidade Vão Grande e hoje estamos vendo esse sonho se tornando uma realidade”, disse agradecendo a parceria do governador Mauro Mendes e do vice-governador Otaviano Pivetta.

Passarela sobre o rio foi rompida no início do mês, com fortes chuvas e a alta do nível das águas do Jauquara.

A ponte de concreto, que terá uma extensão de 71,1 metros e largura de 4,5 metros – proporcionará a ligação do município com as comunidades de Vaca Morta, Baixio e Vão Grande. “Nesta época de chuva, aquela comunidade sofre muito, pois o rio enche e a passarela não suporta o volume das águas e se rompe”, observou Pelachim, destacando que, com a ponte de concreto, o problema estará solucionado. “Sabemos da importância desta obra para a comunidade e estamos felizes em atender aquelas famílias”, completou.

Leia mais:  Presidente da Famato, Normando Corral recebe comenda por contribuição a Tangará da Serra

Eugênio Pelachim destacou, ainda, que a viabilização das obras da ponte sobre o rio Jauquara também tiveram a intermediação do deputado estadual Dilmar Dal Bosco e do senador Jaime Campos, ambos do DEM, além do apoio da Câmara Municipal, através da vereadora Sula (PSC).

(Com informações de Assessoria)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana