conecte-se conosco

Economia & Mercado

SEBRAE e FACMAT realizam Liquida MT, maior evento de vendas on-line do estado

Publicado

Com a realização do SEBRAE em parceria com a FACMAT, o Liquida MT acontece de 19 a 23 de outubro. O projeto é considerado o maior evento de vendas online do Mato Grosso e tem como objetivo reaquecer a economia do comércio impactado pela pandemia do COVID-19 e dar oportunidade para que as micro e pequenas empresas se familiarizem com mercado digital de forma simples e rápida.

A ACITS aderiu ao evento, pensando em beneficiar a classe comercial tangaraense, com o projeto e dará todas as orientações necessárias aos que forem participar. O empresário terá acesso a uma plataforma on-line, onde disponibilizará seus produtos para comercialização, dando visibilidade a sua marca e expandindo seu negócio.

O SEBRAE irá oferecer uma capacitação e consultoria online para as empresas participantes do evento, onde será ensinado passo a passo de; como calcular o preço da venda online? Como vender em plataforma digital? Como fazer marketing e gestão digital? O SEBRAE também se responsabiliza em realizar ações que incentive os consumidores a comprar os produtos ofertados.

As inscrições para o Liquida MT já estão disponíveis no site www.liquidamt.com.br e se encerram no próximo dia 06 de outubro. As inscrições também podem ser feitas diretamente pela ACITS. Aos associados ACITS o investimento para participar é de R$ 69,90, os não associados também podem participar e investem o valor de R$ 99,90, por empresa. (Ouça áudio e assista veja vídeo a seguir)

Leia mais:  No varejo e no atacado, só os essenciais mantém faturamento; Perda maior é em calçados e confecções

(Assessoria de Comunicação ACITS)

publicidade

Economia & Mercado

BNDES libera cartão de crédito para MEI – Micro Empreendedor Individual – com taxas de até 1,05% ao mês

Publicado

O BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – oferta o cartão de crédito da instituição para Microempreendedor Individual (MEI), pequenos empreendedores que tem faturamento anual de até R$ 81 mil.

O cartão BNDES para MEI é uma ferramenta que pode ajudar de forma significativa no desenvolvimento dos pequenos negócios, já que o objetivo do cartão é a atender as despesas da empresa.

Além disso o MEI pode realizar compras diretas através de uma conta online e realizar compras indiretas, como, por exemplo, a aquisição de mercadorias em transações realizadas com os fornecedores.

Taxa de juros

O cartão BNDES para MEI possui taxas bem atraentes de juros, que podem chegar no máximo a 1,05% ao mês e ainda a possibilidade do parcelamento da fatura em até 48 meses.

O vencimento da fatura ocorre sempre todo dia 15 e o pagamento é realizado via débito automático na conta corrente do microempreendedor, conta essa informada no processo de solicitação do cartão de crédito.

É importante deixar claro, que o primeiro passo para quem tiver interesse pelo cartão é estar com toda sua documentação em dia no momento da solicitação, além de ter residência fixa no Brasil.

Leia mais:  Novo decreto autoriza retomada das atividades econômicas; Pequenos mercados liberados no domingo

Como solicitar

O interessado no cartão BNDES precisa ter conta corrente em algum destes bancos: Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Banrisul, Banestes, Bradesco, BRDE, Caixa Econômica Federal, Itaú, Sicoob e Sicredi.

Tendo a conta corrente, o próximo passo é acessar o site do BNDES e selecionar a opção “Solicite seu Cartão”. O MEI precisará preencher um formulário com informações da sua empresa como CNPJ e a CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas).

Antes do envio da proposta será necessário selecionar o banco em que o cartão deverá ser vinculado.

Por fim, após a solicitação pelo portal do BNDES, o empreendedor precisará comparecer a agência do banco que escolheu vincular o cartão e apresentar a seguinte documentação: Certidão Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CND) ou Certidão Positiva com Efeitos de Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CPEN), expedida conjuntamente pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN); Certificado de Regularidade do FGTS; Comprovação de Regularidade de entrega da RAIS; Declaração que comprove estar com a sua situação regularizada perante os órgãos públicos e a legislação pertinentes, conforme modelo disponível no menu ‘Regra’” do site do Cartão BNDES.

Leia mais:  Tangará da Serra: IBGE apura PIB de R$ 3,014 bi em 2017, com redução no índice per capita

Contudo, caso a solicitação for negada, poderá ser feita em outro banco, tendo em vista que cada instituição possui suas próprias políticas de concessão de crédito.

(Fonte: Jornal Contábil)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana