conecte-se conosco


Cidades & Geral

Rotary Club Cidade Alta promove festiva de encerramento da 30ª edição do Projeto Moral

Publicado

O Rotary Club Tangará da Serra Cidade Alta promoveu na noite de ontem (quinta, 25), na Casa da Amizade, jantar festivo de encerramento da 30ª edição do Projeto MORAL – Movimento Rotário de Alfabetização de Adultos – realizado em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), em parceria com o programa Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O evento – conduzido pelo presidente do clube de serviço, Eleçandro José de Oliveira – reuniu 50 alunos adultos e idosos que não tiveram acesso à educação na escola convencional na idade apropriada. Eles concluíram o curso de alfabetização – de abril a novembro, na escola 29 de Novembro – e receberam os certificados dos seus professores, além de brindes oferecidos pela entidade rotariana. O vereador Davi Oliveira representou a Câmara Municipal na festiva.

Festiva foi realizada na Casa da Amizade e marcou a 30ª edição do Projeto Moral.

De acordo com o diretor da Comissão de Alfabetização do Rotary Cidade Alta, Edson Hoffmann, o projeto Moral já soma 5.000 pessoas alfabetizadas em Tangará da Serra. “São trinta anos de projeto e engajamento numa ação internacional, desenvolvida em diversos países onde existe o Rotary”, disse, acrescentando que este ano o número de beneficiados foi de somente 50 alunos em razão da pandemia. “Não fosse a pandemia, teríamos algo em torno de 120 pessoas atendidas pelo Projeto Moral”, completou.

Leia mais:  Feira do Centro oferece duas atrações típicas do Brasil e valiosas para a saúde e a culinária

Edson Hoffmann enalteceu as parcerias com o Sicredi Sudoeste MT/PA, a Clínica de Olhos e a Fábrica de Óculos, que ajudaram a viabilizar o projeto. “Nossos parceiros foram essenciais para o êxito do Projeto Moral”, ressaltou.

Vitória

Maria Lúcia: Superação e perseverança para concluir o curso.

Um dos pontos altos da festiva foi a entrega do certificado à aluna Maria Lúcia de Jesus Gomes, de 63 anos. Mesmo tendo sofrido um acidente vascular cerebral (AVC), Maria Lúcia perseverou e, com muito esforço, superou as dificuldades e concluiu o curso de alfabetização. “Tive esse problema e foi muito difícil, muito sofrido. Mas eu sempre quis voltar à escola e consegui, com a Graça de Deus e muita força dos professores, da minha família, do pessoal do Rotary, dos meus colegas. Estou muito feliz com essa vitória”, disse, ao Enfoque Business.

Ações

Edson Hoffmann: Projeto Moral já soma 5.000 pessoas alfabetizadas em Tangará da Serra.

O clube de serviço realizou mais esta edição do Projeto Moral apoiando os alunos numa série de ações. Houve doação de uniformes e de material escolar/didático, para consumo/utilização em sala de aula.

Leia mais:  Sinal 5G começará a funcionar em Brasília na quarta-feira; No MT, prazo é para setembro

Também foram realizadas palestras sobre finanças pessoais, meio ambiente, ética e cidadania, saúde bucal e geral, motivacionais e com informações sobre o Rotary.

O clube também contemplou os alunos com exames oftalmológicos (que incluíram confecção de óculos) e ações de interatividade com a comunidade escolar.

publicidade

Cidades & Geral

Sinal 5G começará a funcionar em Brasília na quarta-feira; No MT, prazo é para setembro

Publicado

Brasília será a primeira capital do país a ter a rede 5G em funcionamento na telefonia móvel. Segundo o conselheiro e vice-presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Moisés Moreira, o sinal será liberado em Brasília nesta quarta-feira (6).

Em participação no evento Teletime Inc, em São Paulo, o grupo técnico da Anatel encarregado de avaliar a desocupação da faixa de 3,5 gigahertz (GHz) aprovou a ativação do sinal 5G na capital federal no fim da tarde de hoje (4). Segundo Moreira, as próximas capitais a terem a tecnologia liberada serão Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo, sem data prevista por enquanto.

Moreira preside o grupo da Anatel responsável pela liberação das frequências 3,5 GHz, por onde transitará o sinal da telefonia 5G. Atualmente, essa faixa ainda está ocupada por empresas de antena parabólica que operam com a tecnologia Banda C e estão atrasadas com a migração para outra frequência, chamada de Banda Ku.

Originalmente, o edital do leilão do 5G, realizado em novembro do ano passado, previa que todas as capitais deveriam ser atendidas pela telefonia 5G até 31 de julho. No entanto, problemas com a escassez de chips e com atrasos na produção e na importação de equipamentos eletrônicos relacionados à pandemia de covid-19 provocaram atrasos no cronograma.

Leia mais:  Feira do Centro oferece duas atrações típicas do Brasil e valiosas para a saúde e a culinária

O prazo para o funcionamento do 5G em todas as capitais passou para 29 de setembro. Segundo Moreira, o lançamento da rede 5G em Brasília servirá como teste, com a Anatel e as operadoras instalando filtros anti-interferência. Também está prevista a distribuição de decodificadores da Banda Ku à população de baixa renda que usa antenas parabólicas antigas que operam na Banda C.

(Agência Brasil)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana