conecte-se conosco


Cidades & Geral

Regularização fundiária e questões ambientais foram tema de reunião no Antônio Conselheiro

Publicado

A regularização fundiária, questões ambientais e abastecimento de água no Assentamento Antônio Conselheiro foram as principais pautas de uma reunião entre assentados, poder público municipal e lideranças políticas na tarde de ontem (sábado, 10), na Escola Marechal Rondon, em Tangará da Serra.

Dezenas de assentados participaram da reunião, na qual se esperava a presença de ao menos um representante do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), o que não aconteceu.

Como o INCRA não esteve presente, ficou definida outra reunião sobre regularização, na próxima quinta-feira (15), desta vez em Cuiabá, na Superintendência do órgão, com intermediação do deputado federal Neri Geller (PP) e participação do poder público local e  lideranças dos assentados.

Entre os assuntos desta reunião na capital do Estado constará a organização do trabalho do Núcleo Municipal de Regularização Fundiária para que seja viabilizada a titulação dos lotes do Assentamento.

Outros assuntos debatidos foram referentes a questões ambientais e de manejo, com regras para desmatamento, abertura de áreas, limpeza de pastos e aceiros, que exigirão orientação técnica e autorização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA).

Leia mais:  Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, é afastado por irregularidades no setor de Saúde

Também foram debatidas demandas diversas dos assentados, entre elas o abastecimento de água nas agrovilas. Um levantamento está sendo realizado pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA), que apresentará relatório completo ao Executivo Municipal para o atendimento dessas demandas.

Além do Antônio Conselheiro, levantamentos também são realizados em outras áreas de assentamento, como o Bezerro Vermelho e na localidade ‘40 Lotes’.

Presenças

O encontro teve as presenças do prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson (PSDB), do deputado federal Neri Geller, dos deputados estaduais Dr. João (MDB) e Gilberto Cattani (PSL), e dos vereadores Elaine Antunes, Edmílson Porfírio e Nivaldo Leiteiro (PODE) e, também, Eduardo Sanches (PSL).

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA) esteve presente, através do diretor da unidade local, Jefferson Zuchi, assim como os secretários municipais de Agricultura, Rogério Rio; de Infraestrutura, Marcos Scolari; e de Assistência Social, Ana Lúcia Adorno de Souza. Também marcaram presença o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tangará da Serra, Adílson Afonso da Silva, além das polícias Militar e Florestal e, ainda, um representante da empresa responsável pelo georreferenciamento das áreas.

Leia mais:  Fake News: Áudio do governador a prefeitos que circula nas redes sociais é de 2021

publicidade

Cidades & Geral

Dia de Feira: Rica em água e complexo B, melancia é boa pedida para qualquer hora

Publicado

Quarta-feira, como de costume, é dia de feira em Tangará da Serra. A Feira do Produtor do Centro começa a atender a partir das 06h00, oferecendo o melhor da agricultura familiar.

No setor de hortifrutis, a Feira oferece grande variedade e fartura, com qualidade reconhecida e preços populares.

Nesta época do ano, a melancia é um dos destaques na Feira do Centro. Fruta rasteira em razão do seu peso e tamanho, a melancia é originária da África e é da mesma família do pepino, da abóbora e do melão.

Além do alto teor de água, a melancia contém açúcar, vitaminas do complexo B e sais minerais.

A polpa vermelha, doce, com alto de teor de água, é uma divertida e aprazível alternativa alimentar, ao natural ou na forma de suco, para qualquer hora do dia. Vai bem no café da manhã, no almoço, no lanche da tarde, ou à noite. “Difícil encontrar alguém que não goste de melancia”, observa o presidente da Associação dos Feirantes, Valdeci Ferraz Aquino.

Leia mais:  Após anunciar reforma e ampliação, governo estadual inicia processo para assumir Hospital Regional de Barra do Bugres

Além do alto teor de água, a melancia contém açúcar, vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro.

Quem vende?

É fácil encontrar a melancia na Feira do Centro. No interior do maior mercado público de Mato Grosso, com uma rápida olhada é possível detectar a presença do grande fruto.

No box 59-C, do Roberto, a fruta ofertada é produzida na região do Joaquim do Boche. Já no box 53-C, Luiz Carlos oferece frutos que vem do Rio grande do Sul. Nos boxes 19 e 20-C, Leonilda oferece melancia vinda de São Paulo, Goiás e Tocantins, enquanto Dª Zeti, que é da região do Vale do Sol, comercializa o alimento no box 30-A.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana