conecte-se conosco


Cidades & Geral

Região com tempo instável e chuvas irregulares; Localidade recebe 60 mm em 03 horas (Vídeo)

Publicado

A segunda metade deste mês de outubro tem mostrado mais umidade, com nuvens carregadas e chuvas na região de Tangará da Serra.

Segundo o site especializado em meteorologia Clima Tempo, que trabalha com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo fica muito instável sobre quase todo o Brasil nesta terça-feira, 19 de outubro.

Na maioria das áreas do Centro-Oeste, há chance de alguns períodos com sol ou mormaço, mas a chuva pode vir com raios e com moderada a forte intensidade.

Nesta terça-feira, a previsão indica possibilidade de 80% de chuvas ao longo do dia em Tangará da Serra e em praticamente toda a região sudoeste de Mato Grosso. O volume médio previsto é de 10 milímetros, porém com distribuição irregular.

Esta irregularidade nas chuvas foi verificada ontem. Enquanto na área urbana houve chuva fraca, no interior houve grandes precipitações, como no caso do Assentamento Antônio Conselheiro, que registrou chuva de 60 milímetros em apenas três horas (das 12h00 às 15h00) na Agrovila 17.

Leia mais:  Polícia trabalha com duas linhas de investigação para esclarecer crime que vitimou o servidor Edinho

(*) Ao final do texto, vídeo encaminhado ao Enfoque Business pelo produtor Paulo Zocal.

Este mesmo padrão climático tende a persistir ao menos até o fim desta semana. As temperaturas em Tangará da Serra variam entre as mínimas de 21°C e 36 graus celsius, com umidade relativa do ar chegando podendo superar aos 90% em alguns períodos.

Previsões semelhantes servem para municípios como Campo Novo do Parecis e Sapezal, no Chapadão. Na Baixada Cuiabana e em Barra do Bugres, as ocorrências de chuvas são mais limitadas, com a quarta e a quinta-feira sem chuvas.

(*) Assista vídeo com a chuvarada na Agrovila 17, em Tangará da Serra.

publicidade

Cidades & Geral

Centro de Eventos: Ajustes no projeto e divergência forçaram paralização; Obras prosseguem

Publicado

A paralisação verificada esta semana nas obras do Centro de Eventos, em Tangará da Serra, foram motivadas por ajustes no projeto e divergência funcional. Uma equipe de técnicos, com um engenheiro, esteve ontem na cidade para regularizar as duas situações e dar prosseguimento às obras.

Segundo o secretário municipal de Turismo, Wellington Rondon, a equipe informou que a cobertura será toda pré-moldada, com fabricação das estruturas em Cuiabá. “Houve ajustes no projeto e começaram a fabricação”, disse o secretário, conforme as informações que recebeu.

Equipe da empreiteira responsável pelas obras avalia adequações no projeto do Centro de Eventos (Foto: SEDEC/SEADTUR).

Outro problema que forçou a paralisação temporária das obras – segundo informações repassadas pelo secretário de Indústria e Comércio do município, Silvio Sommavilla – diz respeito a divergências funcionais com um colaborador, que acabou sendo substituído pela empreiteira.

Obra

O Centro de Eventos de Tangará da Serra está sendo construído pelo Governo do Estado de Mato Grosso, através da SEDEC/SEADTUR, com recursos do Programa de Desenvolvimento Sustentável de Turismo (PRODESTUR), via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Leia mais:  CONTAC prepara a segunda etapa das eleições comunitárias, em 1º de agosto

Novela

Com projeto concebido e aprovado em 2012 e obras iniciadas em 2016, o Centro de Eventos de Tangará da Serra teve suas obras paralisadas por diversas vezes, seja por ineficiência e atrasos nos repasses do governo à empresa responsável, seja por problemas técnicos das empreiteiras.

Desta vez, a paralisação foi motivada por necessidade de ajustes no projeto, mas terão continuidade.

Estrutura

O Centro de Eventos representará uma nova fase para Tangará e região no turismo de negócios. Os grandes eventos voltados a qualquer setor (agropecuária, indústria, tecnologia, serviços, educação, meio ambiente, etc.) proporcionarão fluxos importantes de visitação aos pontos turísticos existentes no município.

Com uma área física projetada de 3,8 mil metros quadrados e capacidade para comportar até oito eventos simultâneos, o Centro de Eventos terá estrutura interna com ilhas de WC, cozinha, varanda de serviços, depósitos, dependência administrativa, área para carga e descarga e espaço para câmara fria. Haverá, também, uma área externa de 9 mil metros quadrados para eventos como o Carnaval e outros de grande porte. O estacionamento contará com cerca de 450 vagas.

Leia mais:  Novas placas de veículos serão obrigatórias a partir de 31 de janeiro

A gestão do espaço e a captação de eventos deverá ser de responsabilidade um ‘convention bureau’, espécie de autarquia formada por representantes do trade turístico e do poder público.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana