conecte-se conosco


Política & Políticos

PSDB poderá perder o prefeito Vander Masson, convidado a ingressar no União Brasil

Publicado

Em meio às efervescências que o pleito eleitoral de outubro provoca no ambiente político nos âmbitos local, estadual e nacional, algumas movimentações já acontecem em preparação às próximas eleições municipais, em 2024.

Com isso, os movimentos das peças do tabuleiro político do município e do estado deverão apresentar uma nova configuração assim que findarem as eleições do ano em curso, com as definições no Planalto, no Paiaguás e nas esferas parlamentares.

Vander foi convidado por líderes da UB no estado, entre eles o governador Mauro Mendes.

Uma das possibilidades envolve o prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson (PSDB), que poderá trocar de partido. Ele foi convidado a ingressar no União Brasil (fusão DEM/PSL) pelos líderes da nova legenda, como o governador Mauro Mendes, o secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho e o ex-deputado Fábio Garcia, este último o provável presidente da agremiação.

Consolidado como a principal liderança do Partido da Social Democracia Brasileira em Tangará da Serra e região, Vander Masson ainda não se definiu sobre o convite, mas poderá ficar inclinado a aceitar, já que poderia ter seu nome oxigenado e ancorado em nova base para uma possível candidatura à reeleição. Vander tem sido contatado pelas lideranças do UB, que tentam persuadi-lo a trocar de legenda.

Leia mais:  Blairo declara apoio a Mendes e diz que o MT sempre esteve bem: “Problemas foram de gestão”

O União Brasil nasceu forte. A fusão de DEM/PSL rendeu à sigla a maior bancada da Câmara dos Deputados, com 81 parlamentares. No Senado Federal, o União Brasil está representado por oito senadores.

Já em Mato Grosso, além do governador Mauro Mendes, o União Brasil conta com duas cadeiras na Assembleia Legislativa – Dilmar Dal Bosco e Delegado Claudinei (egressos de DEM e PSL). Em Tangará da Serra, a UB conta com os vereadores Rogério Silva (DEM) e Eduardo Sanches (PSL).

A redação tentou contato com Vander Masson, mas seu celular estava desligado ou fora de área.

Velho Tucano

Fundado em 1988, o PSDB é um partido desbotado no cenário nacional e apartado dos seus áureos tempos em que foi idealizado por figuras imponentes de centro-direita e do liberalismo social como Mário Covas, Franco Montoro e Sérgio Motta. Daquela época persistem o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) e o senador José Serra.

Encabeçado por políticos da ‘velha guarda’, o PSDB está sem forças para disputar a Presidência da República e não é cortejado para compor uma aliança visando esta disputa majoritária. Hoje, o tucanato nacional resume-se aos devaneios de FHC, às utopias de poder de Serra e às pretensões inalcançáveis do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alkmin.

Leia mais:  Edilson Sampaio é o pré-candidato do Republicanos para vaga na ALMT pelo sudoeste do MT

No estado, o PSDB também é comandado por uma ‘velha guarda’, sendo personificado pelos deputados estaduais Carlos Avallone e Wilson Santos e, também, pelo ex-deputado federal Nilson Leitão, este o último representante do tucanato mato-grossense na Câmara Federal, com mandato exaurido em 2018, quando foi derrotado na disputa por uma vaga ao Senado.

Contudo, em Tangará da Serra ainda mantém o protagonismo, com representação no Executivo, através do próprio Vander, e no Legislativo com as vereadoras Dona Neide e Sandra Garcia, além do presidente da Casa, Fábio Brito.

Perdido entre a sua ideologia original de centro-direita e os flertes com partidos de esquerda igualmente mofados como o PT, o PSDB vem sofrendo, após cada eleição, um processo de atrofia. A menos que aconteça um fato novo e relevante e/ou surjam novas lideranças, a tendência é de que o PSDB seja representado, num futuro próximo, por uma mera ilustração de um ‘ninho’ abandonado.

publicidade

Política & Políticos

Edilson Sampaio é o pré-candidato do Republicanos para vaga na ALMT pelo sudoeste do MT

Publicado

O contabilista Edilson Sampaio é o nome escolhido pelo partido Republicanos como pré-candidato pela região sudoeste do estado na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa de Mato Grosso nas eleições de 02 outubro deste ano. Edilson teve sua pré-candidatura referendada durante reunião da executiva da sigla no último dia 12, na capital do estado.

Considerando a proximidade das convenções partidárias – que devem ser realizadas entre 20 de julho e 05 de agosto -, o partido promove nova reunião com correligionários nesta quinta-feira (19), em Tangará da Serra, para discutir o planejamento da pré-candidatura de Edilson. “O partido me apresentou este desafio para representar a nossa região, e vou discutir com meus amigos e companheiros de partido a possibilidade de colocar meu nome nas convenções”, disse.

Edilson teve sua pré-candidatura referendada durante reunião da executiva da sigla no último dia 12, na capital.

Natural de Rondonópolis, Edilson Mota Sampaio tem 50 anos, é contabilista e mora na região desde 1993. Foi vereador por três mandados sucessivos (entre os anos de 2009 e 2020) e presidiu, em parte deste período, a Câmara Municipal de Diamantino.

Leia mais:  Edilson Sampaio é o pré-candidato do Republicanos para vaga na ALMT pelo sudoeste do MT

Atualmente, exerce função de superintendência em obras de infraestrutura e logística por associações de produtores que mantém convênio com o Estado para manutenção e pavimentação das rodovias MT-480 (Tangará-Deciolândia), MT-240 (Tangará-Santo Afonso), MT-339 (Tangará-Panorama), MT-358 (Chapadão do Rio Verde) e MT-426/170 (Calcário/ Formoso). Conta com amplo respaldo da classe produtora e tem trânsito entre lideranças comunitárias, sendo grande conhecedor das demandas da região polarizada por Tangará da Serra.

Na reunião de Cuiabá, semana passada, o presidente estadual do Republicanos, Adilton Sachetti (na foto do topo, com Edilson), destacou a importância da representatividade da região sudoeste e do polo Tangará da Serra na esfera parlamentar estadual. “É uma região importante para o estado, pela população que tem e pelo peso da sua economia. Edilson tem conhecimento técnico, é popular e sabedor das necessidades da região”, disse Sachetti, apostando na conquista de até três cadeiras pela legenda na ALMT, no pleito de outubro.

A reunião desta quinta-feira acontecerá na rua 26 (Celso Rosa de Lima), n° 390, Centro, a partir das 19h00.

Leia mais:  Tangará da Serra: Projeto para terceirização da saúde começa a tramitar na Câmara Municipal

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana