conecte-se conosco


Infraestrutura & Logística

Privatização da BR-163 resultará em pedágio de R$ 8,97 e maior competividade da Ferrogrão

Publicado

A privatização da BR-163 trará um impacto significativo no fluxo de veículos e cargas da rodovia federal, com encarecimento do frete e ampliação da demanda na futura Ferrogrão. É o que prevê a Ágora Investimentos, uma das maiores corretoras de valores do Brasil.

Segundo publicado ontem pelo Money Times, a Rumo Logística sairá beneficiada da privatização da rodovia BR 163, já que os preços do frete rodoviário vão subir em 2021 com o leilão, reduzindo a competitividade do modal em relação à ferrovia.

A conclusão da pavimentação da BR 163 beneficiou os volumes exportados pelos portos do Arco Norte, que responderam por cerca de 34% das exportações da soja brasileira entre janeiro e agosto de 2020. Os dados estão na última edição do Boletim Logístico da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Ferrogrão irá consolidar o novo corredor ferroviário de exportação do Brasil pelo Arco Norte, ligando Sinop (MT) ao Porto de Miritituba (PA).

“É muito importante para as exportações brasileiras a oferta de rotas alternativas que diminuem o tempo gasto nas operações e os custos”, comentou Thomé Guth, superintendente de Logística Operacional da Conab. “As rotas para os portos do Arco Norte são bem mais atraentes para o escoamento da produção dos estados centrais brasileiros”.

Leia mais:  Estradas: MT-339 tem 7 km concluídos e receberá mais 13; Obras da MT-240 já licitadas

Para se ter uma ideia, do total de milho exportado, 31% saíram pelos portos de Barcarena/PA, Miritituba (Santarém)/PA, Itacoatiara/AM e Itaqui/MA.

Privatização

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou em maio deste ano o plano de privatização da BR-163, na divisa de Mato Grosso com o Pará. A tarifa básica do pedágio em Guarantã do Norte (715 km ao norte da Capital) será de R$ 8,97.

O trecho é de 970 quilômetros e abrange também a BR-230, no Pará. Em Mato Grosso a concessão será de Sinop (500 km ao norte), passando por Guarantã do Norte até chegar na divisa com o Pará, no município de Novo Progresso.

Serão 10 anos de concessão, podendo ser prorrogado por mais dois anos. Ganha o certame a empresa que oferecer a menor tarifa, porém, para esse leilão foi retirada a obrigação do atestado de outras obras semelhantes.

publicidade

Infraestrutura & Logística

Infraestrutura aeroportuária: Governo lança licitação para ampliação do aeroporto de Cáceres

Publicado

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística publicou, nesta terça-feira (11.02), a licitação para reforma e ampliação do Aeroporto Nelson Martins Dantas, em Cáceres. Orçada em R$ 6.692.193,34, está prevista a realização de obras para construção do terminal de passageiros e também fornecimento e instalação de materiais, equipamentos e sistemas de auxílio à navegação.

A primeira licitação lançada pela Sinfra-MT em 2022 será realizada na modalidade de Regime Diferenciado de Contratação (RDC), do tipo menor preço e em dois lotes: um para as obras do terminal (Lado Terra) e outra para a aquisição de equipamentos e sistemas (Lado Ar).

Entre os equipamentos previstos para serem adquiridos, estão sinalização horizontal, balizamento luminoso, sinalização vertical, farol de aeródromo, biruta iluminada, PAPI (sistema de auxilio visual à navegação) e iluminação do pátio de aeronaves. A reforma do terminal inclui serviços de drenagem, construção de estacionamento de veículos e sinalização.

A reforma do Aeroporto, que foi inaugurado em 1997, irá fomentar a aviação regional em Cáceres, com a possibilidade de receber voos comerciais, inclusive no período noturno.

Leia mais:  Investimentos de R$ 8,4 bi: Análise do TCU é último passo para edital das obras da Ferrogrão

O Governo de Mato Grosso também está formalizando um convênio com a Prefeitura de Cáceres, para a execução de microrrevestimento asfáltico das pistas de pouso, decolagem, de táxi e do pátio de estacionamento do aeroporto. Para a realização dessa obra, a Sinfra-MT deverá repassar R$ 400 mil para o município.

Programa Mais MT Aeródromos

Lançado em agosto de 2021, o Programa Mais MT Aeródromos prevê investimentos de quase R$ 100 milhões em 28 aeródromos de Mato Grosso.

Desde então, a Sinfra-MT já celebrou oito termos de cooperação com as prefeituras, sendo quatro para encontrar um local para instalação de um novo sítio aeroportuário, nos municípios de Alto Araguaia, Itiquira, Nova Canaã do Norte e em Poconé, sendo este último, para um aeroporto na região de Porto Jofre, como forma de fomentar o turismo.

Outros quatro termos foram celebrados com Diamantino, São Félix do Araguaia, Vila Rica e Primavera do Leste, para elaboração de projetos para melhorias nos aeródromos dos municípios.

Além de Cáceres, mais seis cidades devem firmar convênios com a Sinfra-MT para realização de obras de melhoria na infraestrutura. O Estado deverá repassar R$ 43 milhões para Água Boa, Canarana, Confresa, Matupá, Porto Alegre do Norte e Brasnorte. Entre os serviços previstos nos convênios estão construção de cerca patrimonial, pavimentação de pistas e aquisição de equipamentos.

Leia mais:  BR-163: Concessionária descumpre contrato e senador cobra solução rápida e definitiva

Nos próximos dias, a Sinfra-MT também deve lançar licitação para ampliação e pavimentação da pista do aeroporto de Juara e, no começo deste ano, o Ministério da Infraestrutura autorizou a realização do processo licitatório para recuperação da pista e aquisição de equipamentos para o Aeroporto de Tangará da Serra.

(Fonte: SINFRA-MT)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana