conecte-se conosco


Política & Políticos

Prisão de Borgato por tráfico constrange PSD; Ex-secretário lançou pré-candidatura a federal

Publicado

A prisão do ex-secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Nilton Borges Borgato, por suspeita de participação em esquema de tráfico internacional de drogas, causou constrangimento ao Partido Social Democrático (PSD).

Borgato figurou como alvo de um dos nove mandados de prisão na Operação Descobrimento, da Polícia Federal da Bahia, ontem (terça, 19). Ele deixou a secretaria em março deste ano para se tornar pré-candidato a deputado federal pelo PSD. A exoneração foi no dia 31 de março e a publicação foi no dia 1° de abril.

Por meio de nota, o diretório estadual do PSD informou que tomou conhecimento das medidas judiciais contra Nilton Borgato através da imprensa e que vai aguardar o desenrolar das investigações antes de tomar qualquer decisão. De qualquer forma, a prisão do pré-candidato causou enorme constrangimento no seio do PSD de Mato Grosso.

Já o advogado de Nilton Borgato, Luiz Derze, disse que o ex-secretário está à disposição da Justiça e que a defesa busca conhecer os autos.

Além das prisões preventivas, 46 mandados de busca e apreensão também são cumpridos desde ontem.

Leia mais:  Edilson Sampaio é o pré-candidato do Republicanos para vaga na ALMT pelo sudoeste do MT

Borgato foi preso no apartamento em que ele mora, no bairro Jardim Aclimação, em Cuiabá. No quarto de Borgato, sob sua cama, a PF apreendeu US$ 4 mil, R$ 29,3 mil, além de diamantes, cujo total não foi informado. As pedras preciosas foram encaminhadas à Caixa Econômica Federal para avaliação.

Nilton atua na gestão pública desde 2001, quando foi secretário municipal em Porto Esperidião de 2001 a 2008. Em seguida, atuou como prefeito de Glória D’Oeste de 2009 a 2016, também foi presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde de 2009 a 2012 e assessor especial da vice-governadoria, entre 2017 e 2018. No governo do Estado, Nilton assumiu a Seciteci em janeiro de 2019.

publicidade

Política & Políticos

Edilson Sampaio é o pré-candidato do Republicanos para vaga na ALMT pelo sudoeste do MT

Publicado

O contabilista Edilson Sampaio é o nome escolhido pelo partido Republicanos como pré-candidato pela região sudoeste do estado na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa de Mato Grosso nas eleições de 02 outubro deste ano. Edilson teve sua pré-candidatura referendada durante reunião da executiva da sigla no último dia 12, na capital do estado.

Considerando a proximidade das convenções partidárias – que devem ser realizadas entre 20 de julho e 05 de agosto -, o partido promove nova reunião com correligionários nesta quinta-feira (19), em Tangará da Serra, para discutir o planejamento da pré-candidatura de Edilson. “O partido me apresentou este desafio para representar a nossa região, e vou discutir com meus amigos e companheiros de partido a possibilidade de colocar meu nome nas convenções”, disse.

Edilson teve sua pré-candidatura referendada durante reunião da executiva da sigla no último dia 12, na capital.

Natural de Rondonópolis, Edilson Mota Sampaio tem 50 anos, é contabilista e mora na região desde 1993. Foi vereador por três mandados sucessivos (entre os anos de 2009 e 2020) e presidiu, em parte deste período, a Câmara Municipal de Diamantino.

Leia mais:  Blairo declara apoio a Mendes e diz que o MT sempre esteve bem: “Problemas foram de gestão”

Atualmente, exerce função de superintendência em obras de infraestrutura e logística por associações de produtores que mantém convênio com o Estado para manutenção e pavimentação das rodovias MT-480 (Tangará-Deciolândia), MT-240 (Tangará-Santo Afonso), MT-339 (Tangará-Panorama), MT-358 (Chapadão do Rio Verde) e MT-426/170 (Calcário/ Formoso). Conta com amplo respaldo da classe produtora e tem trânsito entre lideranças comunitárias, sendo grande conhecedor das demandas da região polarizada por Tangará da Serra.

Na reunião de Cuiabá, semana passada, o presidente estadual do Republicanos, Adilton Sachetti (na foto do topo, com Edilson), destacou a importância da representatividade da região sudoeste e do polo Tangará da Serra na esfera parlamentar estadual. “É uma região importante para o estado, pela população que tem e pelo peso da sua economia. Edilson tem conhecimento técnico, é popular e sabedor das necessidades da região”, disse Sachetti, apostando na conquista de até três cadeiras pela legenda na ALMT, no pleito de outubro.

A reunião desta quinta-feira acontecerá na rua 26 (Celso Rosa de Lima), n° 390, Centro, a partir das 19h00.

Leia mais:  Tangará da Serra: Projeto para terceirização da saúde começa a tramitar na Câmara Municipal

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana