conecte-se conosco


Cidades & Geral

Prefeitura estuda implantação de sistema de monitoramento eletrônico com 75 câmeras

Publicado

A prefeitura de Tangará da Serra investirá na reposição do sistema de câmeras de monitoramento da cidade. A informação é do investigador da Polícia Judiciária Civil, Jucemilson Nazário, que confirmou junto ao Executivo Municipal a realização de um levantamento para reinstalação da rede e dos equipamentos.

Nazário recorda que o sistema chegou a ser instalado em 2012, com 15 câmeras e uma central de monitoramento montada no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC) de Tangará da Serra. Porém, dificuldades na manutenção provocaram a degradação dos equipamentos, até a desativação, em 2015, quando venceu o contrato para fornecimento de energia firmado com a concessionária Energisa.

Nazário: “Sistema de monitoramento fará uma grande diferença para o setor de segurança pública na cidade”.

Segundo Nazário, o sistema que está em estudo poderá comportar até 75 câmeras instaladas em pontos estratégicos da cidade, incluindo as principais saídas do perímetro urbano em direção à zona rural.

O sistema de monitoramento, vale lembrar, é uma proposta de campanha do prefeito Vander Masson (PSDB). “O prefeito Vander Masson tinha essa proposta de reativar o sistema. Então reforçamos o pedido junto ao Executivo para que a instalação fosse viabilizada o quanto antes”, disse o policial.

Leia mais:  Golpistas clonam contas de WhatsApp para pedir dinheiro; Vereadora de Tangará da Serra é vítima

Com a sinalização positiva do prefeito, o Executivo já realiza um levantamento para definir os modelos dos equipamentos, a rede lógica e, também, os respectivos custos. Assim, não há como definir, por enquanto, um prazo para a instalação efetiva.

Hoje as polícias dependem muito das câmeras dos estabelecimentos comerciais para verificar imagens captadas nas ocorrências.

De acordo com Nazário, o sistema de monitoramento fará uma grande diferença para o setor de segurança pública na cidade, já que será possível cobrir áreas com índices expressivos de criminalidade, como a região do terminal rodoviário, onde há várias ações de furtos, assaltos e tráfico de drogas.

Outra novidade será a cobertura de pontos de conexão do perímetro urbano com a zona rural e, também, em estradas vicinais. “Hoje dependemos muito das câmeras dos estabelecimentos comerciais para verificar imagens captadas nas ocorrências”, observa.

CONSEGUR

Outra reivindicação de Nazário junto ao Executivo foi a reativação do Conselho Municipal de Segurança Pública (Consegur), que já tem um fundo com um saldo de aproximadamente R$ 50 mil.

Leia mais:  Frio persiste hoje, mas termômetros voltam a subir no sábado; Umidade declinará na semana

O fundo representa um suporte importante ao setor de Segurança Pública, proporcionando recursos para manutenção de equipamentos e insumos diversos, entre outros benefícios. O aporte de recursos ao fundo, segundo Nazário, seria um tema a ser discutido entre o Executivo, a iniciativa privada e o aparato policial.

publicidade

Cidades & Geral

Tangará da Serra: Covid-19 e H3n2 motivam decreto; Eventos até dia 06 são mantidos

Publicado

A escalada da pandemia do novo coronavírus e o surto de influenza (H3n2) resultaram em decreto com medidas de contenção das duas doenças em Tangará da Serra. O município é o terceiro da região – após Porto Estrela e Barra do Bugres – a impor medidas preventivas no intuito, principalmente, de conter a propagação da Covid-19.

Na tarde desta segunda-feira (17), o prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson (PSDB), anunciou o decreto 006/2022, com 11 artigos que impõem, até o próximo dia 31, com uma série de medidas preventivas.

Decreto foi anunciado na tarde desta segunda-feira (17), pelo prefeito Vander Masson.

As atividades no Comércio e Serviços – incluindo bares, restaurantes, lanchonetes e congêneres -, além de academias, seguem autorizados, conforme horário dos alvarás e com medidas de biossegurança previstas no decreto.

Nas igrejas e templos, os cultos e celebrações seguem autorizados, também com obrigatoriedade de medidas de prevenção.

Os eventos sociais, artístico-culturais, técnicos, científicos, corporativos e outros que estejam marcados e já divulgados até 06 de fevereiro estão autorizados, devendo seguir os procedimentos de biossegurança. Novos eventos deverão ser comunicados com 30 dias de antecedência à Vigilância Sanitária.

Leia mais:  IBGE: Tangará da Serra e mais 27 municípios do MT figuram na relação da faixa de fronteira

Aulas e esportes

O processo de retomada das aulas estará baseado em análises e monitoramento das autoridades sanitárias e do Comitê Interinstitucional de Prevenção e Monitoramento do Coronavírus.

O decreto não faz menção específica à questão dos esportes coletivos e atividades esportivas em geral.

O decreto será publicado ainda hoje (segunda, 17) e estará disponível no site do município, no link a seguir:

https://tangaradaserra.mt.gov.br/?tipo_legislacao=decreto

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana