conecte-se conosco


Política & Políticos

Prefeito Vander Masson deixará PSDB para assinar no União Brasil no próximo dia 30

Publicado

O prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson (PSDB), assinará ficha de filiação no União Brasil (UB), deixando o PSDB, legenda pelo qual se elegeu para o Executivo Municipal, em 2020. A filiação acontecerá na próxima segunda-feira (30/05), na sede da nova agremiação, no bairro Duque de Caxias, em Cuiabá.

A informação foi confirmada ao Enfoque Business pelo próprio prefeito Vander Masson, que citou que o governador Mauro Mendes (quem lhe fez o convite para mudar de sigla – foto topo) estará presente no ato de assinatura.

Vander foi convidado por líderes da UB no estado, entre eles o governador Mauro Mendes.

Com a filiação, Vander confirma o que já havia antecipado ao EB no início de março. O União Brasil é uma legenda novata, oriunda da fusão entre Democratas (DEM) e Partido Social Liberal (PSL). “Recebi um convite do governador Mauro Mendes para ingressar no União Brasil. Essa possibilidade foi avaliada por mim e minha equipe com tranquilidade e agora, no momento certo, vou assinar”, disse.

Leia mais:  Edilson Sampaio: Representatividade é decisiva para o desenvolvimento e aporte de recursos

Em princípio, a adesão estava programada para acontecer em dezembro, após as eleições. Porém, será antecipada para, com isso, Vander ter seu nome oxigenado e ancorado em nova base para uma possível candidatura à reeleição.

No novo partido, tudo indica que haverá arestas a serem aparadas, como o clima de adversidade criado com o vereador Rogério Silva, que também compõe o União Brasil. A animosidade entre o prefeito e o vereador ficou latente após debate acalorado na reunião pública sobre a área que foi destinada ao Hospital Regional, em outubro do ano passado. Em contato com a redação, Rogério Silva disse que se sentirá à vontade com a filiação de Vander e que seu objetivo continuará sendo “avançar nos interesses de Tangará da Serra”.

Arestas à parte, Vander tem a oportunidade de receber um fôlego extra para sua administração através do amparo do governador Mauro Mendes, que passa a ser seu companheiro de legenda. Mendes abre, assim, maior espaço no quinto município do estado para sua provável busca pela reeleição, em outubro próximo.

Leia mais:  Edilson Sampaio: Representatividade é decisiva para o desenvolvimento e aporte de recursos

O governador deverá estar em Tangará da Serra no início do próximo mês para lançar as obras do Hospital Regional e, provavelmente, saudar a filiação de Vander.

publicidade

Política & Políticos

Edilson Sampaio: Representatividade é decisiva para o desenvolvimento e aporte de recursos

Publicado

A representatividade política é condição fundamental para o desenvolvimento de uma região, sendo vetor de investimentos governamentais e na implementação de políticas públicas. É isso que estará em jogo nas eleições de 02 de outubro, quando os cidadãos elegerão o presidente da República, o governador do Estado, além de senadores, deputados federais e deputados estaduais.

O pleito deste ano será, portanto, decisivo para os 26 estados, o Distrito Federal e os 5.568 municípios brasileiros no decorrer dos próximos quatro anos.

Em Mato Grosso, a disparidade na representação das regiões é refletida no aporte de recursos. “O peso da representatividade política é medido principalmente no momento da distribuição de recursos pelas esferas de governo”, diz o pré-candidato a deputado estadual pelo Republicanos, Edilson Sampaio, de Tangará da Serra.

Edilson colocará seu nome na convenção do partido Republicanos (10), entre 20 de julho e 05 de agosto. Ele, que é contabilista, presta serviços em função de superintendência a associações de produtores da região conveniadas com o governo do Estado para a realização de obras de pavimentação nas rodovias MT-240, MT-339 e MT-358 (Chapadão do Rio Verde). Tem, por isso, grande conhecimento dos caminhos e do funcionamento do governo mato-grossense.

Edilson, com secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Padeiro, e o deputado Valmir Moretto: “Representatividade política tem peso na distribuição de recursos e obras públicas”.

Sampaio destaca que, nas duas últimas semanas, o governador Mauro Mendes percorreu grande parte do estado assinando convênios e lançando obras. Nestas ocasiões, Mendes anunciou recursos de R$ 251,9 milhões para Tangará da Serra e outros sete municípios da região anexa. Ao mesmo tempo, a região conhecida como ‘Eixo da BR-163’ recebeu R$ 473 milhões em obras e convênios destinados pelo Paiaguás. “É possível perceber, aí, as vantagens da organização política de uma região”, observa, lembrando que os municípios do ‘Eixo 163’ é base para pelo menos quatro deputados que atuam na Assembleia Legislativa, enquanto Tangará e região anexa contam com apenas um representante no parlamento de Mato Grosso.

Leia mais:  Edilson Sampaio: Representatividade é decisiva para o desenvolvimento e aporte de recursos

O pré-candidato cita, ainda, a importância da representatividade na esfera federal. Ele destaca a atuação do deputado federal Juarez Costa, da região de Sinop, que entre 2020 e este ano foi responsável por mais de R$ 50 milhões em emendas ao Orçamento Geral da União (OGU), valor destinado em quase sua totalidade aos municípios de sua base eleitoral.

Para Tangará da Serra e região, Juarez Costa não destinou um centavo sequer em emendas federais. Além de Juarez Costa, a região do ‘Eixo 163’ elegeu Neri Geller, de Lucas do Rio Verde, como deputado federal. Geller incluiu no OGU mais de R$ 46 milhões (valores empenhados até o momento) entre 2020 e este ano de 2022. Deste montante, o parlamentar de Lucas do Rio Verde destinou, ao longo do período, apenas R$ 515 mil a Tangará da Serra.

Nos valores citados não estão incluídas as emendas de bancada.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana