conecte-se conosco


Cidades & Geral

Polo Tangará: Oito municípios têm crescimento acima das médias estadual e nacional

Publicado

Oito municípios da região de influência socioeconômica do polo Tangará da Serra apresentaram crescimento populacional acima das médias do Brasil e de Mato Grosso.

(*) Veja números na tabela abaixo

Além do município-polo Tangará da Serra (foto do topo – que teve sua população ampliada em 1,8% em relação à estimativa do IBGE do ano passado), na região houve crescimento acima das médias estadual e nacional nos municípios de Sapezal (2,99%), Campos de Júlio (2,48%), Nova Maringá (2,33%), Brasnorte (2,14%), Campo Novo do Parecis (2,14%) e Nova Olímpia (1,25%).

Sapezal apresentou crescimento populacional de 2,99%.

A região de influência socioeconômica de Tangará da Serra, apresentou, no geral, crescimento também acima das médias estadual e nacional, com índice de avanço populacional na ordem de 1,38%.

Segundo o economista, engenheiro civil e professor universitário tangaraense Sílvio Tupinambá, o avanço populacional verificado nestes municípios é reflexo, além do crescimento vegetativo, sinal de ampliação da atividade econômica, em especial o agronegócio e seus segmentos correlatos.

Leia mais:  Crédito de R$ 200 mil para serviços cartorários viabilizará escrituração de área do aeroporto

Em sentido oposto ao aumento da população, houve, na mesma região, três municípios com decréscimo de habitantes. São eles os municípios de Porto Estrela (-2,38), Nortelândia (-1,10) e Arenápolis (-1,08%).

Arenápolis foi um dos três municípios da região que teve queda populacional.

A título de comparação, Mato Grosso teve crescimento de 1,16%, enquanto o Brasil registrou avanço populacional de 0,74%.

Vale destacar que em outras regiões do estado também houve municípios que cresceram acima das médias brasileira e mato-grossense, como Lucas do Rio Verde (População atual de 69.671 habitantes e crescimento de 3% em um ano), Nova Mutum (48.222 e ampliação de 3%) Sorriso (94.941 e 2,3%), Sinop (148.960 e 2%), Rondonópolis (239.613 e 1,5%), Aripuanã (23.067 e 1,5%) e Primavera do Leste (63.876 e 1,24%).

A capital do estado, Cuiabá, agora com 623.614 habitantes ante os 618.124 do ano passado, teve sua população ampliada em 0,8%.

Veja, abaixo, tabela elaborada pelo Enfoque Business:

Banco de Dados: Enfoque Business

publicidade

Cidades & Geral

Feira do Centro oferece duas atrações típicas do Brasil e valiosas para a saúde e a culinária

Publicado

Domingo, como reza a tradição, é dia de Feira em Tangará da Serra. E dois produtos muito atrativos na Feira do Produtor do Centro são as castanhas de caju e do Pará. As duas são alimentos saudáveis e compõem receitas extraordinárias, como nos links ao final do texto.

A castanha-do-pará é rica em proteínas, fibras, selênio, magnésio, fósforo, zinco e vitaminas do complexo B e vitamina E. Também fornece antioxidantes ao organismo, promovendo a diminuição do colesterol total. Melhora o sistema imunológico e ajuda a prevenir alguns tipos de câncer, como de mama, próstata e cólon.

Contribui para a saúde do cérebro e mantém o cabelo e as unhas saudáveis. Reduz a pressão alta, ajuda a regular a tireoide e é excelente fonte de energia.

Já a castanha-de-caju vem do fruto do cajueiro e é rica em antioxidantes, gorduras boas e minerais. Ajuda a prevenir o desenvolvimento de doenças do coração e anemia, além de melhorar a saúde da pele, unhas e cabelo. Segundo especialistas, consumir cerca de 30 gramas de castanha de caju por dia é uma alternativa para complementar os nutrientes consumidos diariamente.

Leia mais:  Feira do Centro oferece duas atrações típicas do Brasil e valiosas para a saúde e a culinária

Castanhas nos boxes

A castanha-do-pará oferecida na Feira do Centro é proveniente da região de Juína e de outras cidades e localidades da região norte do estado. Já a castanha de caju vem, principalmente, da região Nordeste do Brasil.

São comercializadas em vários boxes do setor de hortifruti, em especial nos boxes 16-C, de Elieder Santos; 21-A, de Francisco da Silva; 23-A, de Eliane Resende; e 42-A, de Elton Pereira.

Veja, a seguir, receitas com as duas castanhas:

https://www.receiteria.com.br/receitas-com-castanha-do-para/

https://www.receiteria.com.br/receitas-com-castanha-de-caju/

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana