TANGARÁ DA SERRA

Política & Políticos

Políticos no fio: Divino sofre na Barra; Emanuel tem novo afastamento e Nininho é condenado

Publicado em

A Câmara Municipal de Barra do Bugres confirmou ontem (terça, 27), em sessão extraordinária, a abertura de três comissões especiais de inquéritos (CEIs) para investigar denúncias de irregularidades contra o prefeito Divino Henrique Rodrigues (PDT).

As comissões já estavam formadas e começavam os trabalhos de investigação, mas foram dissolvidas por inconsistências nas suas constituições. Assim, foram novamente sorteadas para o reinício dos trabalhos de apuração das denúncias.

Prefeito de Barra do Bugres, Divino Henrique (PDT), é alvo d e uma série de denúncias.

As supostas irregularidades consistem em obras que teriam sido contratadas sem licitação no prédio do hoje desativado hospital regional de Barra do Bugres; promoção pessoal da primeira-dama, Silvânia Bento através de confecção de canecas personalizadas e nepotismo na prefeitura.

O prefeito Divino Henrique, que também é médico, é acusado de exercer a profissão como médico plantonista na rede pública do município de Alto Paraguai, o que é vedado por lei em razão da exigência, por sua condição de prefeito, de dedicação ao cargo público em tempo integral.

Mudança na Educação

A professora Bernadete Fernandes Gregolin (foto à esquerda) é a nova secretária de Educação e Cultura de Barra do Bugres. Experiente, Bernadete Gregolin foi secretária de Educação na gestão de Júlio Florindo (2013/2017).

Leia mais:  Polarização: MT deverá confirmar hoje quatro candidatos ao governo divididos entre direita e esquerda

Ela assumiu ontem (terça, 26), em lugar do também professor Carlos Tayano, que ficou na pasta por cinco meses.

A substituição teria ocorrido por pressão dos servidores, que exigiram do Executivo um secretário com vínculo a Barra do Bugres. Tayano é de Tangará da Serra, já endo exercido  cargos em várias oportunidades na prefeitura da cidade da Serra de Tapirapuã. Por último, Tayano foi secretário de Turismo, na gestão de Fábio Martins Junqueira, concluída ano passado.

Novo afastamento

O juiz da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular da Capital, Bruno D’Oliveira, determinou um novo afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB, foto acima) por 3 meses por supostos atos de improbidade administrativa. De acordo com o magistrado, a medida é necessária para a instrução processual da ação proposta pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), e “para evitar a iminente prática de novos ilícitos”.

O juiz acatou os argumentos do MP de que Emanuel Pinheiro vem desrespeitando decisões judiciais para regularizar as contratações de servidores da Saúde através de concurso público ou processo seletivo, além de obstruir as diligências do Ministério Público.

Leia mais:  Ex-vereadora confirmada pelo PL a estadual; Candidato a federal desiste para apoiar Wagner

Prisão decretada

O juiz da 1ª Vara Federal Cível e Criminal de Rondonópolis, Victor de Carvalho Albuquerque, condenou o deputado estadual Nininho (PSD, foto à direita) a 8 anos e dois meses de prisão em regime inicial fechado. A decisão é referente a uma ação à época em que ele exercia o mandato de prefeito no município de Itiquira (357 KM ao sul da capital) e teria cometido irregularidades na construção de uma escola.

Além de Nininho, também foram condenados a ex-tesoureira da prefeitura, Odeci Terezinha, e o empresário Denilson de Oliveira Graciano, dono da empresa responsável pela obra.

A obra foi fruto de um convênio entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e a Prefeitura de Itiquira para a construção de uma escola infantil.   As irregularidades foram detectadas pela Controladoria Geral da União (CGU), que apontou pagamentos ilegais e  inconformidades entre o Projeto Básico do FNDE e o Projeto que balizou a proposta de preços e a planilha de custos da empresa contratada, sem anuência do órgão concedente.

O convênio foi orçado em R$ 707.070,71, mas a Prefeitura firmou o contrato n. 100/2008 com a empresa Produtiva Construção Civil Ltda., no valor de R$ 933.811,30, sem prévia dotação orçamentária.

(Redação EB, com informações de Rubens Leite/Barra do Bugres e Gazeta Digital)

Comentários Facebook
Advertisement

Política & Políticos

Ex-vereadora confirmada pelo PL a estadual; Candidato a federal desiste para apoiar Wagner

Published

on

O quadro de candidaturas proporcionais para as eleições de 02 outubro sofreu alterações em Tangará da Serra, com a baixa de um postulante à Câmara Federal e o acréscimo de uma pretendente a uma cadeira na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

A ex-vereadora Vânia Trettel foi confirmada ontem (segunda, 15) como candidata do Partido Liberal (PL) à ALMT, enquanto o professor Nelson Ferreira desistiu da candidatura ao parlamento federal.

Vânia engrossa o quadro de candidatos da direita a deputado estadual, ao mesmo tempo em que Nelson diminui o número de candidaturas também de direita à Câmara dos Deputados. (Veja quadro de candidaturas ao final do texto)

Vânia foi convidada pelo PL para participar da disputa e, assim, compor o quadro de oito candidaturas femininas entre as 25 confirmadas na ata da convenção do partido.

Já Nelson Ferreira, que compunha o quadro de nove pretendentes a uma das oito vagas na Câmara Federal, desistiu do pleito alegando excesso de candidatos em Tangará da Serra. Ele comunicou sua desistência em post nas redes sociais, ao mesmo tempo em que declarou apoio ao candidato Wagner Ramos, que disputa vaga em Brasília pelo União Brasil.

Leia mais:  Polarização: MT deverá confirmar hoje quatro candidatos ao governo divididos entre direita e esquerda

Quadro de candidaturas de Tangará da Serra

Com as alterações proporcionadas pelo acréscimo de Vânia Trettel e a retirada de Nelson Ferreira, o quadro de candidaturas com nomes de Tangará da Serra ficou definido conforme o quadro abaixo:

 

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana