conecte-se conosco


Economia & Mercado

Petrobrás comunica redução do preço da gasolina em R$ 0,1420 a partir deste sábado

Publicado

A Petrobras informou às distribuidoras de combustíveis que vai reduzir o preço da gasolina nas refinarias em R$ 0,1420 o litro a partir do sábado, 20, em todas as suas refinarias de maneira linear. Já o preço do diesel ficou inalterado, disse o presidente da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), Sérgio Araújo.

Segundo a Petrobras, o preço final na refinaria passa a ser R$ 2,69 o litro da gasolina.

A queda reflete o comportamento do preço do petróleo no mercado internacional, que tem se mostrado mais volátil nos últimos dias e perdeu a força demonstrada no início de março, quando chegou bem perto dos US$ 70 o barril, o tipo Brent. Nesta sexta-feira, a commodity operava em torno dos US$ 63 o barril.

A Ativa Investimentos ressaltou que pela primeira vez em 2021 o modelo de acompanhamento da defasagem no preço da gasolina apresentou potencial de redução.

Desde 16 de dezembro até agora foram anunciadas 7 elevações do preço do combustível na refinaria. A última baixa anunciada foi em 3 de dezembro.

Leia mais:  Queda dos juros, recuo da inflação e confiança impulsionam busca por crédito

“Hoje, a defasagem no preço da gasolina internacional em relação à gasolina doméstica se inverteu e no momento o combustível brasileiro está mais caro que no mercado internacional. Por isso, entendemos que haja espaço para uma redução de até 5% no preço da gasolina pela Petrobras no curto prazo”, explica o economista da Ativa, Guilherme Sousa.

publicidade

Economia & Mercado

Segundo Fecomércio, décimo terceiro injetará R$ 2 bilhões na economia de Mato Grosso

Publicado

Um volume de recursos significativo – cerca de R$ 2 bilhões – circulará pela economia mato-grossense por conta do 13º salário. É o que prevê a Federação do Comércio, Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso (Fecomércio-MT).

A entidade tem uma projeção positiva para este ano e destaca que o avanço da vacinação proporcionou a retomada da economia, quadro que permite uma estimativa de que mais de R$ 2 bilhões serão injetados na economia de Mato Grosso com o pagamento do décimo terceiro.

Estudo

Um estudo prévio da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá identificou que ao receber a primeira parcela do décimo terceiro as pessoas vão priorizar o pagamento das dívidas, outros vão preferir pagar conta e economizar o dinheiro extra.

Pagar dívidas – 32,2%; Fazer novas compras – 23,8%; Economizar 21,7%

“Quem tiver dívida, o ideal é renegociar e pagar esses valores. As pessoas pagando suas dívidas diminuirá a inadimplência e os juros do crédito também devem cair, uma vez que a inadimplência é um dos principais fatores que elevam a taxa de juros”, disse o economista Emanuel Dalbian.

Leia mais:  Capital de giro: Governo Federal anuncia o Fundo Garantidor de Operações para micro e pequenas empresas

O levantamento da CDL mostra ainda que a última parcela do décimo terceiro, que costuma sair perto do Natal, será usada pela maioria dos entrevistados para comprar presentes. Mas, é preciso ficar atento com as tentações.

Segundo o economista, a dica é fazer cálculos e ficar de olho nos juros cobrados pelo cartão de crédito.

(Com informações de G1)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana