conecte-se conosco


Política & Políticos

Municípios da região admitem entendimento para buscar representatividade em Brasília

Publicado

Restando pouco mais de um mês para iniciar o prazo de realização das convenções partidárias, um movimento realizado em Tangará da Serra aponta para a possibilidade de um entendimento entre municípios da região na tentativa de assegurar representação na Câmara Federal nas eleições de outubro.

As primeiras manifestações da possibilidade de entendimento regional aconteceram a partir de sexta-feira (10.06), em reunião envolvendo pré-candidatos de Tangará da Serra, e em vídeo do prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (PL).

Na sexta, uma reunião no gabinete do prefeito Vander Masson, de Tangará da Serra, reuniu pré-candidatos a deputado federal. O objetivo foi iniciar conversações para se buscar um consenso e definir um nome viável entre os pretensos postulantes a uma vaga pela região, em Brasília.

Participaram da reunião os pré-candidatos Eduardo Sanches (Republicanos), Karen Rocha (PSB), Marcos Scolari (PL), Nelson Ferreira (DC), Tony Guzatti (PSD) e Wagner Ramos (União).

Entre os dirigentes partidários do município estavam presentes Alceu Grapeggia (representando o PTB, partido da pré-candidata Josenai Terra, que se encontrava em viagem), e os presidentes de diretórios Edilson Sampaio (Republicanos), Geraldo Guimarães (União), Palmínio Garrido (PL), e Vanderlei Reck Júnior (PSD).

A reunião também foi o start para um possível entendimento regional, na medida em que há conversações já iniciadas – embora ainda tímidas – entre as lideranças dos municípios vizinhos. “São muitos os desafios das administrações das cidades do interior de Mato Grosso. (…) se faz necessário unir a região (…) O momento exige comprometimento de todos na defesa dos verdadeiros interesses regionais”, consta em nota do promotor do encontro, Vander Masson.

Leia mais:  Edilson Sampaio: Representatividade é decisiva para o desenvolvimento e aporte de recursos

Apoio de Sapezal

Valcir Casagrande: “Precisamos de união regional, senão ficaremos mais uma vez sem representante em Brasília… Precisamos de um candidato da nossa região”.

Em entrevista veiculada ontem (segunda, 13) pela TV Sapezal, o prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande, falou sobre a importância de um representante da região na Câmara dos Deputados. “Estamos na luta para termos um candidato a deputado federal da nossa região e contamos com Tangará da Serra, que faça a frente por ser o maior município e que o prefeito Vander Masson consiga conversar em Tangará e alinhar um candidato para que os municípios da região acompanhem e que, assim, tenhamos o nosso representante em Brasília”, disse o gestor.

Casagrande deixou claro sua convicção da importância da representatividade da região, citando, além de Sapezal, os municípios de Campo Novo do Parecis, Campos de Júlio, Brasnorte e Juína. “Precisamos de união regional, senão ficaremos mais uma vez sem representante em Brasília, enquanto outras regiões sempre mantém suas representatividades. Precisamos de um candidato da nossa região”, disse.

O prefeito de Sapezal aposta no bom senso dos prefeitos dos demais municípios nesta iniciativa. “Nunca tivemos um deputado federal nosso, aqui da região, e a união dos municípios é a única chance de termos essa representatividade, com um único candidato para ser eleito e defender nossos interesses em Brasília”, completou Valcir Casagrande.

Leia mais:  Edilson Sampaio: Representatividade é decisiva para o desenvolvimento e aporte de recursos

Maturidade à prova

O caminho para um consenso, porém, é longo e tem como principais obstáculos os interesses partidários, os ‘projetos’ pessoais e (claro) a sempre presente fogueira das vaidades.

As conversações fomentadas pelos prefeitos de Tangará da Serra e Sapezal, se levadas adiante, poderão comprovar a maturidade e boa vontade dos políticos locais em relação aos interesses comuns da região, ou o contrário.

Eleitorado e possibilidade

Considerando os municípios citados por Valcir Casagrande (Sapezal, Campo Novo do Parecis, Campos de Júlio, Brasnorte e Juína), mais Tangará da Serra e a porção regional ao sul e a leste (Arenápolis, Nortelândia, Denise, Santo Afonso, Diamantino, Nova Marilândia, Barra do Bugres, Porto Estrela, Nova Olímpia), seriam 15 colégios eleitorais que somariam pouco mais de 229 mil eleitores.

Considerando uma quebra decorrente das inevitáveis abstenções e dos votos brancos e nulos semelhante à das eleições gerais de 2018 (24%), a região teria até 180 mil votos bons. Destes, se apenas 30% desses sufrágios – o equivalente a 54 mil votos – fossem canalizados a um único candidato, a região poderia garantir em 02 de outubro um representante na Câmara Federal, em Brasília.

Para se ter uma ideia, em 2018, o sexto, sétimo e o oitavo deputados federais eleitos por Mato Grosso – Dr. Leonardo (SD), Rosa Neide (PT) e Juarez Costa (MDB) – tiveram votações entre 49 mil e 52 mil votos.

publicidade

Política & Políticos

Edilson Sampaio: Representatividade é decisiva para o desenvolvimento e aporte de recursos

Publicado

A representatividade política é condição fundamental para o desenvolvimento de uma região, sendo vetor de investimentos governamentais e na implementação de políticas públicas. É isso que estará em jogo nas eleições de 02 de outubro, quando os cidadãos elegerão o presidente da República, o governador do Estado, além de senadores, deputados federais e deputados estaduais.

O pleito deste ano será, portanto, decisivo para os 26 estados, o Distrito Federal e os 5.568 municípios brasileiros no decorrer dos próximos quatro anos.

Em Mato Grosso, a disparidade na representação das regiões é refletida no aporte de recursos. “O peso da representatividade política é medido principalmente no momento da distribuição de recursos pelas esferas de governo”, diz o pré-candidato a deputado estadual pelo Republicanos, Edilson Sampaio, de Tangará da Serra.

Edilson colocará seu nome na convenção do partido Republicanos (10), entre 20 de julho e 05 de agosto. Ele, que é contabilista, presta serviços em função de superintendência a associações de produtores da região conveniadas com o governo do Estado para a realização de obras de pavimentação nas rodovias MT-240, MT-339 e MT-358 (Chapadão do Rio Verde). Tem, por isso, grande conhecimento dos caminhos e do funcionamento do governo mato-grossense.

Edilson, com secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Padeiro, e o deputado Valmir Moretto: “Representatividade política tem peso na distribuição de recursos e obras públicas”.

Sampaio destaca que, nas duas últimas semanas, o governador Mauro Mendes percorreu grande parte do estado assinando convênios e lançando obras. Nestas ocasiões, Mendes anunciou recursos de R$ 251,9 milhões para Tangará da Serra e outros sete municípios da região anexa. Ao mesmo tempo, a região conhecida como ‘Eixo da BR-163’ recebeu R$ 473 milhões em obras e convênios destinados pelo Paiaguás. “É possível perceber, aí, as vantagens da organização política de uma região”, observa, lembrando que os municípios do ‘Eixo 163’ é base para pelo menos quatro deputados que atuam na Assembleia Legislativa, enquanto Tangará e região anexa contam com apenas um representante no parlamento de Mato Grosso.

Leia mais:  Edilson Sampaio: Representatividade é decisiva para o desenvolvimento e aporte de recursos

O pré-candidato cita, ainda, a importância da representatividade na esfera federal. Ele destaca a atuação do deputado federal Juarez Costa, da região de Sinop, que entre 2020 e este ano foi responsável por mais de R$ 50 milhões em emendas ao Orçamento Geral da União (OGU), valor destinado em quase sua totalidade aos municípios de sua base eleitoral.

Para Tangará da Serra e região, Juarez Costa não destinou um centavo sequer em emendas federais. Além de Juarez Costa, a região do ‘Eixo 163’ elegeu Neri Geller, de Lucas do Rio Verde, como deputado federal. Geller incluiu no OGU mais de R$ 46 milhões (valores empenhados até o momento) entre 2020 e este ano de 2022. Deste montante, o parlamentar de Lucas do Rio Verde destinou, ao longo do período, apenas R$ 515 mil a Tangará da Serra.

Nos valores citados não estão incluídas as emendas de bancada.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana