conecte-se conosco

Infraestrutura & Logística

MT-339: Município propõe pavimentação até rio Sepotuba, com contrapartida nos custos

Publicado

Programada para ser pavimentada até o rio Tarumã neste ano de 2021, a rodovia MT-339 poderá ter as obras de pavimentação estendidas até a ponte sobre o rio Sepotuba, em Nova Fernandópolis (foto acima). Foi o que afirmou o prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson (PSDB), na manhã de ontem (segunda,05)

A declaração do gestou ocorreu durante reunião com representantes do projeto Agenda Cáceres, movimento que pleiteia junto às autoridades municipais, estaduais e federais a agilização das obras relacionadas ao sistema intermodal (rodovias/hidrovia) da macrorregião oeste-sudoeste de Mato Grosso.

Mais tarde, a informação foi confirmada ao Enfoque Business pelo gerente operacional da Associação de Produtores da MT-339, Edilson Sampaio, que coordena as obras de pavimentação da rodovia.

Anúncio da participação do município nas obras da MT-339 ocorreu durante reunião com membros do Projeto Agenda Cáceres.

Segundo Masson, o município participaria, através de contrapartida financeira, da pavimentação de parte do trecho, que este ano inclui também o trajeto entre a localidade do conhecida como curva da Calcário, nas imediações do Assentamento Antônio Conselheiro, até o rio Tarumã. Este trecho está situado dentro dos limites do município de Tangará da Serra.

Leia mais:  Tangará da Serra: Prefeitura projeta ligação de avenida ligando Centro ao Buritis/Bela Vista

Assim, havendo aporte financeiro para execução das obras até o rio Tarumã, haveria saldo para a realização das obras até a ponte sobre o Sepotuba, em Nova Fernandópolis, já no município de Barra do Bugres.

Primeira da pavimentação da MT-339 alcançará na região do Assentamento/Curva da Calcário.

Vander Masson destacou que a iniciativa do município é em razão do interesse pelas obras, que representaria ganhos em logística e consequente impulso econômico. Para tanto, o prefeito anunciou que prepara o envio de uma propositura à Câmara Municipal, com pedido de autorização legislativa e suplementação orçamentária.

O primeiro trecho da obra já está em execução, cobrindo uma extensão de 20 quilômetros até a Curva da Calcário. A próxima etapa compreende o trajeto até o rio Tarumã e, dali, até Nova Fernandópolis, no rio Sepotuba.

publicidade

Infraestrutura & Logística

Município pleiteará adequações em rotatórias da MT-358 junto a concessionária

Publicado

Ações de correções em duas rotatórias na MT-358, junto ao perímetro urbano de Tangará da Serra, serão pauta de reunião nos próximos dias entre a Secretaria Municipal de Infraestrutura e a concessionária Via Brasil, empresa responsável pela rodovia.

Scolari conversará com concessionária sobre adequações das rotatórias.

As rotatórias em questão são as situadas nas entradas/saídas da via lateral de acesso aos frigoríficos Marfrig e JBS. Ambas possuem erros de planejamento e precisam de correções urgentes, já que obrigam os motoristas a manobras irregulares, o que representa riscos de acidentes graves.

Segundo o secretário de Infraestrutura do município, Marcos Scolari, houve intenção do município em realizar as intervenções, mas, ao contatar o governo estadual para obter as autorizações, o município foi informado que as duas rotatórias estão em trecho concessionado da rodovia, o que impede qualquer ação, salvo em caso de autorização especial da concessionária.

Scolari informou que a reunião com a empresa responsável deverá acontecer na próxima semana, com dia e local a ser definido. “Temos urgência nestas correções em razão dos riscos. Se a concessionária autorizar, vamos mexer. Mas, é possível que estas intervenções já estejam no contrato de concessão”, disse Scolari.

Leia mais:  Ferrovias: MT aposta na Ferronorte, Fico e Ferrogrão para baratear frete e impulsionar desenvolvimento

Projeto

Município já possui projeto das adequações, custeado por empresários.

As intervenções já contam com projeto custeado por empresários estabelecidos na Lions Internacional. O projeto foi doado ao município, com entrega realizada na quinta-feira da semana passada ao prefeito Vander Masson.

A concepção do projeto de readequação das duas rotatórias tem origem em reunião liderada pelo empresário Alfredo Nuernberg (na foto abaixo, à esquerda), da Tratortecmaq, com representantes do Grupo Piva, Granja Ziani, Frigorífico JBS, Fort Construções, Freicar e Supremax.

O projeto tem autoria da MAB Engenharia. Segundo os engenheiros da empresa, no caso da entrada da via lateral de acesso aos frigoríficos, nas proximidades do Queima Pé, simples trabalhos de sinalização podem resolver os problemas. Por outro lado, no ponto de conversão da avenida com a MT-358, há necessidade de intervenção física com alongamento da rotatória e adequação das alças de acesso às duas vias laterais existentes.

Já no ponto da rodovia em frente aos frigoríficos, há necessidade de implantação de redutores de velocidade e faixa de pedestres, além de escada e rampa de acesso para pedestres e ciclistas para a via lateral.

Leia mais:  Tangará da Serra: Prefeitura projeta ligação de avenida ligando Centro ao Buritis/Bela Vista

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana