TANGARÁ DA SERRA

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Questões de carbono nos EUA e na UE, tributos e diálogos são destaques

Publicado em

A decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos que limita o poder da Agência de Proteção Ambiental daquele país, a divergência na União Europeia sobre carros a combustão, entrevistas e outros assuntos relevantes para o Agro são os destaques da primeira edição do Momento Agrícola deste mês de julho.

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com podcast Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Menos poder

A   primeira edição do Momento Agrícola neste segundo semestre do ano traz à baila uma decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos que limita o poder da Agência de Proteção Ambiental americana (EPA, na sigla em inglês) de regular as emissões de carbono das usinas de energia termelétricas do país.

Por seis votos a três, a corte definiu, em sua sessão na última quinta-feira (30), que nenhuma agência federal americana deve ter escopo de ação que não seja o explicitamente concedido por lei aprovada no Congresso. A decisão foi relacionada ao caso Virgínia Ocidental contra EPA.

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Para o ministro-chefe da Corte, John Roberts, “limitar as emissões de dióxido de carbono em um nível que forçará uma transição energética é uma solução sensata, mas uma decisão de tal magnitude cabe ao Congresso”, escreveu, na decisão, que é considerada uma grande derrota para o presidente Joe Biden, que tentava retomar a agenda climática que havia sido suspensa durante o governo de Donald Trump.

UE e a Combustão

Ricardo Arioli comenta, também, sobre uma divergência na Comunidade Europeia envolvendo a redução de gases de efeito estufa.

A Alemanha discordou da aprovação, pela União Europeia, do projeto de proibir a venda de motores a combustão a partir de 2035 nos países do bloco.

O ministro das Finanças da Alemanha, Christian Lindner, afirmou durante em recente conferência (21 de junho) “que continuaria a haver nichos para motores a combustão” e que a proibição “estava errada”, daí a discordância do governo alemão.

Numa análise bastante sensata, os alemães entendem que acelerar a transição para carros elétricos pode criar problemas e obstáculos como montar uma rede de recarga rápida e ultrarrápida o mais pulverizada possível, levando à ampliação da demanda por metais para as baterias de íons de lítio e à oscilação (para cima) do preço das próprias baterias.

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Outras

O Momento Agrícola traz considerações sobre questões estratégicas no Brasil, como a necessidade de importação de óleo diesel pelo País em razão de sua insuficiência nos processos de refino de petróleo. Há, neste particular, a possibilidade de importação direta de diesel por grandes produtores, o que resultaria em menor carga tributária, já que a operação aconteceria em drawback.

Ainda sobre combustíveis, Ricardo Arioli comenta sobre o ICMS dos combustíveis, que tem rendido muita polêmica entre os governadores dos estados.

Nos blocos seguintes, Arioli traz diálogos sobre “O Plano Safra 22-23”, com Antônio da Luz, da Farsul; “O Baixo Carbono da nossa Agropecuária”, com Roberto Giolo, da Embrapa; e “Nosso Agro e a Política”, com Anderson Galvão.

Para ouvir na íntegra o Momento Agrícola deste sábado, clique no podcast abaixo:

Comentários Facebook
Advertisement

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Published

on

Renovação da frota rodoviária, redução do imposto sobre importação do glifosato, redução de multas ambientais pela Sema, notícias comentadas, safra do Paraguai e entrevista com o economista-chefe do USDA são os destaques da primeira edição do Momento Agrícola deste mês de agosto.

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com podcast Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Renovar

Projeto Renovar pretende tirar de circulação caminhões com mais de 20 anos de uso.

Logo na abertura da edição, o Momento Agrícola traz informações sobre a aprovação pelo Senado e pela Câmara Federal, na última quarta-feira (03), da Medida Provisória (MP) 1.112/2022 que cria o Programa de Aumento da Produtividade da Frota Rodoviária no País (Renovar) e tem entre seus objetivos tirar de circulação ônibus e caminhões no fim da vida útil.

A MP, agora na do PLV 19/2022, que segue para sanção presidencial. Com a destinação à sucata dos veículos antigos, o Renovar tem como objetivo a redução dos custos de logística, a inovação e criação de novos modelos de negócios, e a melhoria da qualidade de vida dos profissionais de transporte. O programa também busca o cumprimento das metas do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans).

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Ricardo Arioli comenta sobre o assunto.

Menos imposto

Outra pauta explorada no Momento Agrícola é a redução, por um ano, no imposto de importação de cinco produtos usados como insumos industriais e na agricultura. A medida foi aprovada na última quarta-feira (03), em reunião extraordinária do Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex).

A medida abrange glifosato e quatro tipos de resina plástica usadas na produção. O glifosato e seu sal de monoisopropilamina foram os insumos usados na agricultura que tiveram suas alíquotas reduzidas. No caso específico do herbicida, a redução foi de 9,6% para 3,8%.

Desconto e outras pautas

O Momento Agrícola traz, em seus dois primeiros blocos, uma série de assuntos de amplo interesse do Agro, como a regulamentação do programa de redução das multas ambientais da Sema.

Os descontos podem chegar a 90% nas multas aplicadas pelo órgão. As novas regras constam no decreto nº 1436/2022, que, em seu artigo 68, regulamenta o Programa de Conversão de Multas em Serviços de Preservação, Melhoria e Recuperação da Qualidade do Meio Ambiente, com o objetivo de fazer conciliação entre a Sema e os infratores.

Leia mais:  Momento Agrícola: ‘Renovar’, glifosato, desconto em multas e entrevistas são destaques

Além de outras notícias comentadas, o Momento Agrícola traz uma abordagem sobre a Safra 22-23 no Paraguai, e uma entrevista com Seth Meyer, Economista-chefe do USDA, que esteve em visita ao Mato Grosso.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique no podcast abaixo:

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana