conecte-se conosco


Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Os canais de Suez e do Panamá, a BR-163 e entrevistas são os destaques

Publicado

A obstrução do Canal de Suez pelo navio Ever Given foi o primeiro tema abordado no Momento Agrícola na edição desta semana. Carregado com 18.300 contêineres, o gigantesco cargueiro foi desencalhado na última segunda-feira (29), depois de seis dias de obstrução do canal.

Ricardo Arioli destaca a importância do Canal de Suez. Afinal, é por aquele atalho entre a Europa e a Ásia, passando pelos mares Mediterrâneo e Vermelho, que passam volumes consideráveis de produtos e mercadorias de todo tipo.

Fluxo aquaviário: Com bloqueio do Ever Given, outros 367 navios tiveram rota interrompida.

Em 2020, 7% dos navios que passaram pelo Canal de Suez foram navios-tanque. O tráfego de Suez também aponta para 27% de granéis e 26% de contêineres.

Ainda em 2020, também passaram pelo canal 5,9 milhões de toneladas de soja, 53 milhões de toneladas de milho e outros cereais, além de 21 milhões de fertilizantes.

Ricardo Arioli traz um rico comentário a respeito do Canal de Suez, logo no início do programa. Ele aproveita o gancho e fala também sobre o Canal do Panamá. Vale a pena ouvir.

Duplicação da BR-163

A retomada das obras de duplicação da BR-163 em Mato Grosso é outra importante abordagem do Momento Agrícola. A concessionária Rota do Oeste protocolou na última quarta-feira (31), junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a minuta do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que propõe as ações necessárias para o saneamento das inexecuções contratuais de duplicação do trecho sob concessão da BR-163 em Mato Grosso.

Rota do Oeste apresenta o cronograma para duplicação de 336 km que restam do contrato original.

A formalização antecipa ao prazo de 30 dias concedido pela Diretoria Colegiada do órgão e publicado em 24 de março no Diário Oficial da União (DOU). Na sequência, o órgão federal fará a apreciação do conteúdo.

Leia mais:  Momento Agrícola: Questões de carbono nos EUA e na UE, tributos e diálogos são destaques

No documento protocolado, a Rota do Oeste apresenta o cronograma para duplicação de 336 km que restam do contrato original a ser realizada nos próximos cinco anos, com a garantia da manutenção do patamar tarifário atual.

Ainda em sua proposta, a CRO se compromete a atuar em simultâneas frentes de trabalho, com foco nos pontos mais críticos: a rodovia dos Imigrantes (que contorna Cuiabá e Várzea Grande) e a região norte de Mato Grosso.

A Rota do Oeste ressalta, ainda, que parte das tratativas com o Poder Concedente é o pagamento integral das penalidades imputadas à Concessionária, com a possibilidade de reversão das mesmas em benefícios aos usuários da rodovia.

Conexão MT-PA

Sobre o assunto ‘Logística’, o Momento Agrícola também destaca a aprovação, pela ANTT, na última terça-feira (30). da publicação do edital de concessão referente ao sistema rodoviário composto pelas BR-163/230/MT/PA.

O leilão está previsto para ocorrer em 8 de julho de 2021, às 14h (horário de Brasília), na B3, em São Paulo (SP). De acordo com o planejamento, a rodovia deve iniciar em Sinop (479 km de Cuiabá) e seguir até Itaituba, no Pará.

Leia mais:  Momento Agrícola: Questões de carbono nos EUA e na UE, tributos e diálogos são destaques

O sistema rodoviário da BR-163/230/MT/PA compreende um total de 1.009,52 km de extensão, integrando o Centro-Oeste e Norte do Brasil. O trecho é considerado fundamental para o escoamento da produção da parte paraense da Região Norte e Norte da Região Centro-Oeste, além da ligação a terminais portuários do Arco Norte (Rio Tapajós) e ao terminal ferroviário de Rondonópolis (219 km de Cuiabá).

De acordo com os estudos, o trecho rodoviário é elemento fundamental para o desenvolvimento da região, viabilizando o escoamento de áreas produtor

Entrevistas

As entrevistas produzidas pelo Momento Agrícola e apresentadas nos três blocos seguintes abordam três temas de grande importância para o Agro.

Na primeira delas, o novo presidente da ABRASS, Gladir Tomazelli, discorre sobre “As Dores do Mercado de Sementes de Soja”. Na sequência, o tema é “A Indústria de Alimentos e a Pandemia”, com João Dornellas, presidente da ABIA. No último bloco, “O Mercado do Boi Gordo em 2021” é o tema abordado com Michel Torteli, da FINPEC.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique no link abaixo:

publicidade

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Questões de carbono nos EUA e na UE, tributos e diálogos são destaques

Publicado

A decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos que limita o poder da Agência de Proteção Ambiental daquele país, a divergência na União Europeia sobre carros a combustão, entrevistas e outros assuntos relevantes para o Agro são os destaques da primeira edição do Momento Agrícola deste mês de julho.

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com podcast Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Menos poder

A   primeira edição do Momento Agrícola neste segundo semestre do ano traz à baila uma decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos que limita o poder da Agência de Proteção Ambiental americana (EPA, na sigla em inglês) de regular as emissões de carbono das usinas de energia termelétricas do país.

Por seis votos a três, a corte definiu, em sua sessão na última quinta-feira (30), que nenhuma agência federal americana deve ter escopo de ação que não seja o explicitamente concedido por lei aprovada no Congresso. A decisão foi relacionada ao caso Virgínia Ocidental contra EPA.

Leia mais:  Momento Agrícola: Questões de carbono nos EUA e na UE, tributos e diálogos são destaques

Para o ministro-chefe da Corte, John Roberts, “limitar as emissões de dióxido de carbono em um nível que forçará uma transição energética é uma solução sensata, mas uma decisão de tal magnitude cabe ao Congresso”, escreveu, na decisão, que é considerada uma grande derrota para o presidente Joe Biden, que tentava retomar a agenda climática que havia sido suspensa durante o governo de Donald Trump.

UE e a Combustão

Ricardo Arioli comenta, também, sobre uma divergência na Comunidade Europeia envolvendo a redução de gases de efeito estufa.

A Alemanha discordou da aprovação, pela União Europeia, do projeto de proibir a venda de motores a combustão a partir de 2035 nos países do bloco.

O ministro das Finanças da Alemanha, Christian Lindner, afirmou durante em recente conferência (21 de junho) “que continuaria a haver nichos para motores a combustão” e que a proibição “estava errada”, daí a discordância do governo alemão.

Numa análise bastante sensata, os alemães entendem que acelerar a transição para carros elétricos pode criar problemas e obstáculos como montar uma rede de recarga rápida e ultrarrápida o mais pulverizada possível, levando à ampliação da demanda por metais para as baterias de íons de lítio e à oscilação (para cima) do preço das próprias baterias.

Leia mais:  Momento Agrícola: Questões de carbono nos EUA e na UE, tributos e diálogos são destaques

Outras

O Momento Agrícola traz considerações sobre questões estratégicas no Brasil, como a necessidade de importação de óleo diesel pelo País em razão de sua insuficiência nos processos de refino de petróleo. Há, neste particular, a possibilidade de importação direta de diesel por grandes produtores, o que resultaria em menor carga tributária, já que a operação aconteceria em drawback.

Ainda sobre combustíveis, Ricardo Arioli comenta sobre o ICMS dos combustíveis, que tem rendido muita polêmica entre os governadores dos estados.

Nos blocos seguintes, Arioli traz diálogos sobre “O Plano Safra 22-23”, com Antônio da Luz, da Farsul; “O Baixo Carbono da nossa Agropecuária”, com Roberto Giolo, da Embrapa; e “Nosso Agro e a Política”, com Anderson Galvão.

Para ouvir na íntegra o Momento Agrícola deste sábado, clique no podcast abaixo:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana