conecte-se conosco


Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: O freio na Ferrogrão, prejuízo com chuvas, contratos e entrevistas são os destaques

Publicado

A terceira edição do Momento Agrícola desse mês março traz, como de costume, informações relevantes sobre o agronegócio. De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela Rede de Rádios do Agro e repercutido pelo Enfoque Business em forma de notícias e com o link do Soundcloud, também aos finais de semana.

Entrave socioeconômico

Flagrante entrave socioeconômico para o Brasil, a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes em suspender a “eficácia” da Lei 13.452/2017, que resultou da Medida Provisória 758/2016, e de processos relacionados à Ferrogrão, foi o tema de abertura do Momento Agrícola deste sábado (20/03).

Ricardo Arioli discorre sobre o entrave, na forma de Ação Direta de Inconstitucionalidade e de autoria do Partido Socialismo e Liberdade (Psol) que foi deferido pelo ministro do STF.

A Procuradoria Geral da República (PGR) recorreu da decisão, rebatendo os argumentos ambientais contidos na ADI.

A Lei 13.452, publicada durante o governo de Michel Temer, altera os limites do Parque Nacional do Jamanxim, localizado nos municípios de Itaituba e Trairão, ambos no Pará, excluindo dele cerca de 862 hectares. A área seria utilizada tanto no projeto da Ferrogrão (EF-170) como para a BR-163.

Contudo, o ministro entendeu que a exclusão de 862 hectares do Parque Nacional do Jamanxim, no Pará, para passagem da ferrovia, não poderia ter sido definida por meio de Medida Provisória (MP) e demandaria a promulgação de “lei em sentido formal”.

Leia mais:  Momento Agrícola: Piscicultura, safra de grãos, greve dos caminhoneiros e entrevistas são destaques

A medida cautelar foi concedida em resposta à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6553 proposta pelo Psol. O projeto da Ferrogrão é aguardado há anos pela cadeia do agronegócio. Por ele, se prevê ligar o município de Sinop (MT) até os portos fluviais de Miritituba, distrito de Itaituba (PA), nas margens do rio Tapajós, em um traçado de 933 quilômetros paralelo à rodovia BR-163.

Arioli lamenta a decisão de Moraes. “A politização de decisões do STF está evidente… a cada semana aparece uma decisão incompreensível e inaceitável”, comentou. Nunca é demais lembrar que o impasse envolvendo a Ferrogrão, provocado por uma decisão do Judiciário, pode ser interpretada como uma mensagem de insegurança jurídica e, daí, afastar investidores.

Sobre o recurso da PGR, que seria apreciado ontem (sexta, 19), no site do STF consta como “CONCLUSO AO RELATOR”.

Prejuízo bilionário

Os prejuízos aos produtores rurais com as chuvas em excesso em Mato Grosso motivaram outra abordagem do Momento Agrícola.

As chuvas acima da média que ocorreram no estado entre os dias 19 de fevereiro e 4 de março resultaram num prejuízo de pelo menos R$ 1,3 bilhão, segundo estimativas do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Lavoura alagada em Mato Grosso: Prejuízos são estimados em R$ 1,3 bilhão.

As chuvas entre o fim de fevereiro e início de março alcançaram volumes 49,37%, 43,90% e 55,12% superiores à média histórica para o médio-norte, nordeste e norte de Mato Grosso. O Instituto destaca que os reflexos foram sentidos fortemente nas lavouras, que atingiram valores médios de avariados de 14,7%, 10,7% e 14,7%, para cada região acima citada, respectivamente (considerando período do dia 19/2 a 4/3/21).

Leia mais:  Megaempresário rural do MT doa R$ 1 milhão para o Internacional, seu time do coração

Outras

Outra abordagem importante do Momento Agrícola deste final de semana é a questão do balanço dos contratos de compra e venda de soja. Ricardo Arioli destaca que os contratos são por adesão. “Os produtores vendedores não tem poder de alterar as cláusulas”.

Esse tema é comentado por Arioli ainda no primeiro bloco dessa edição do Momento Agrícola.

Outro assunto do Momento Agrícola é a intenção da China de redução de milho e farelo de soja usado na fabricação de rações, o que poderá refletir nos preços desses produtos no Brasil.

Ainda sobre a China, o país enfrenta uma nova variante do vírus da peste suína africana, o que poderá refletir recuperação do rebanho suíno do gigante asiático. Este aspecto também poderá influenciar – e muito – no mercado de carnes.

Nos blocos com entrevistas, os temas abordados são ‘A Cigarrinha do Milho’, numa entrevista com Dr. Ivênio de Oliveira, da Embrapa Milho e Sorgo; ‘As mudanças na NR-31’, com Dr. Rodrigo Hugueney, da CNA; e ‘Os Prêmios da Soja Convencional’, que estão aquecidos, com Endrigo Dalcin, do Instituto Soja Livre.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

publicidade

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Reflexão, perdas com chuva e seca, projeções e entrevistas são destaques

Publicado

Os recorrentes problemas com o escoamento da safra de soja no período chuvoso em Mato Grosso, as perdas em lavouras por causas climáticas, as projeções de boas colheitas e entrevistas são os destaques do Momento Agrícola deste sábado (15).

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com o link do Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Reflexão

Os problemas na colheita da soja em Mato Grosso renderam uma reflexão pelo Momento Agrícola. As situações negativas ocorrem em duas frentes: na colheita e no transporte da safra.

Dificuldades no transporte da safra durante período chuvoso é tema de reflexão.

O excesso de chuvas é o pivô destes problemas. Em primeiro lugar, as precipitações impedem que as máquinas adentrem nas lavouras para colher. Em segundo lugar, as chuvas danificam as estradas, dificultando o escoamento da produção.

Neste contexto, Ricardo Arioli faz um duro questionamento sobre a aplicação do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), cujos recursos são destinados, em parte, para manutenção das estradas.

Leia mais:  Momento Agrícola: Lei Kandir, chuvas, trigo, filme 3D e entrevistas são os destaques desta semana

Ainda quanto ao Fethab, Ricardo Arioli comenta sobre a atuação das entidades representativas do produtor rural em questões como esta. Vale a pena ouvir a abordagem, logo no início do primeiro bloco.

Perdas

Se em Mato Grosso os problemas são as chuvas em excesso, no Sul do Brasil a situação é inversa, com a estiagem causando perdas significativas nas áreas produtoras.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, já determinou uma força tarefa para avaliar todas as situações e disponibilizar mecanismos, como o seguro agrícola e outras opções.

Este é outro tema abordado no Momento Agrícola, ainda no primeiro bloco.

Outras

O Momento Agrícola comenta outras notícias relevantes no ambiente do Agro. Um deles é que, apesar dos problemas climáticos, as previsões da CONAB e do USDA são de colheitas no Brasil bem acima do esperado pelo mercado.

Outro assunto abordado refere-se aos preços da arroba bovina negociados em São Paulo, que estão se mantendo acima dos R$ 330 desde o início do ano, motivados pela retomada das importações da China.

Leia mais:  Momento Agrícola: Regularização fundiária, Renovabio, energia solar e entrevistas são destaques

Outras atrações do Momento Agrícola são as entrevistas. No segundo bloco, Arioli conversa com Odilon Lemos, da Embrapa, sobre “Oportunidades em Soja Não Transgênica”. No terceiro e no quarto blocos, respectivamente, os assuntos abordados são “Oportunidades em Feijões e Pulses”, com Marcelo Lüders, do IBRAFE; e “Quebramento e Apodrecimento de Vagens na Soja do MT”, com Leandro Zancanaro,

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana