conecte-se conosco


Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Exportações, biológicos, seguro rural e ritmo do plantio de soja são destaques

Publicado

O Enfoque Business repercute neste sábado mais uma edição do Momento Agrícola, programa veiculado semanalmente pela rede de rádios do Agro, com direção e produção do engenheiro agrônomo, produtor rural e consultor Ricardo Arioli, de Tangará da Serra.

Os assuntos, como sempre, são os mais relevantes para o Agro de Mato Grosso e do Brasil.

Na sequência, os principais destaques da edição desta semana:

Exportações

As exportações de carne bovina in natura do Brasil atingiram máximas históricas para um único mês em outubro, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Os embarques da proteína somaram 160,1 mil toneladas no mês, superando o recorde anterior de 150,7 mil toneladas, registrado em setembro de 2018.

A demanda pela carne bovina brasileira disparou em 2019, especialmente com compras da China, afetada pela peste suína, o que tem sustentado os preços.

Demanda pela carne bovina brasileira disparou em 2019, especialmente com compras da China.

A forte demanda – combinada com a baixa oferta de gado de reposição, a alta dos insumos e do dólar, além da inflação – tem feito os preços da arroba do boi gordo dispararem em todo o Brasil.

Ao mesmo tempo, a alta de insumos como a soja e o milho – componentes básicos da ração de frangos e suínos – tem levado à perda de competitividade destas proteínas, em especial o frango, que tem sido a primeira alternativa do consumidor em relação à carne bovina.

Leia mais:  Momento Agrícola: Biotecnologia, soja em fevereiro e entrevistas são os destaques da edição

Ricardo Arioli discorre sobre estes temas logo no início do primeiro bloco do Momento Agrícola deste final de semana.

Defensivos biológicos

Cientistas da Embrapa e de centro de pesquisa dos Estados Unidos conseguiram aperfeiçoar uma técnica de fermentação que permitirá produzir em escala industrial fungos usados na composição de defensivos biológicos a técnica de fermentação líquida. O método é voltado especialmente aos fungos e microparasitas de importância agrícola.

A produção de fungos por meio da fermentação líquida submersa (FLS) foi aprimorada durante a realização de doutorado do analista da Embrapa Meio Ambiente Gabriel Mascarin, nos Estados Unidos, em 2015, orientado pelo pesquisador Mark Alan Jackson, do Serviço de Pesquisa Agrícola do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (ARS-USDA). A pesquisa obteve sucesso com os fungos Beauveria bassiana e Trichoderma.

As pesquisas culminaram no registro de duas patentes de uso comum nos dois países. A técnica também pode ser adaptada para produção de outros fungos benéficos, como Cordyceps (Isaria), Akanthomyces (Lecanicillium), Hirsutella e Metarhizium, entre outros.

Leia mais:  Momento Agrícola: Produção de alimentos, enfrentamento da pandemia e psicologia na crise são os destaques da semana

Seguro Rural

Até outubro deste ano, 10 milhões de hectares foram segurados com o apoio do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR), superando o ano de 2014, quando foi registrada área segurada de 9,9 milhões de hectares, até então ano com a maior marca, conforme levantamento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A ministra Tereza Cristina tem destacado o comprometimento do Ministério com as políticas de gestão de risco e o “empenho em disseminar a importância da contratação do seguro rural entre os produtores e os resultados positivos obtidos nesse sentido”.

Além da área segurada, outros números também indicam o avanço desse instrumento de gestão de riscos entre os produtores. Foram utilizados em torno de R$ 680 milhões em subvenção ao prêmio que auxiliou financeiramente os produtores a contratar até o momento cerca de 149 mil apólices, cujo valor total segurado foi de R$ 33 bilhões.

Outras

Outras abordagens do Momento Agrícola trazem informações sobre a operação de R$ 17 bilhões da Receita Federal no Rio Grande do Sul, os 10 anos da agricultura de baixo carbono ‘Plano ABC’ e o ritmo do plantio de soja em Mato Grosso.

Para ouvir o Momento Agrícola na Íntegra, clique no link abaixo abaixo.

https://soundcloud.app.goo.gl/monbbehoGvVc5CU87

 

 

publicidade

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Negócios, ILP, ferrovias, Selic e entrevistas são os destaques da edição

Publicado

A compra de 30% da Sinagro pela Bunge, a ampliação da área de integração lavoura-pecuária em Mato Grosso, os pedidos de trechos para ferrovias no Brasil e entrevistas compõem a pauta do Momento Agrícola deste sábado (22).

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com o link do Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Negócio

Ricardo Arioli abre a edição deste sábado comentando um negócio entre grandes gigantes.

Bunge, UPL e demais acionistas da Sinagro anunciaram nessa semana acordo pelo qual a Bunge adquirirá participação de 33% na empresa. A Sinagro é uma grande revendedora de grãos e produtos agrícolas, com relevante atuação na região do Cerrado. O negócio está sujeito à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

A Sinagro foi uma das primeiras empresas a aderir à Parceria Sustentável da Bunge, iniciativa pioneira lançada em 2021, pela qual a Bunge auxilia os revendedores de grãos a implantarem sistemas de avaliação socioambiental de fornecedores, incluindo monitoramento por satélite, em escala de fazenda. Os participantes do programa podem adotar serviços de imagens geoespaciais independentes ou utilizar a estrutura da Bunge sem custos.

Leia mais:  Palestra: A importância do bom manejo, da silagem e da higienização na produção de leite

ILP

Em Mato Grosso, áreas com ILP cresceram mais que o dobro em seis anos.

O Momento Agrícola também traz em sua pauta uma tendência nas áreas produtivas do estado. Levantamento feito pela Embrapa mostra que as áreas com integração lavoura-pecuária (ILP) em Mato Grosso foram ampliadas de 1,1 milhão de hectares em 2013 para 2,6 milhões de hectares em 2019.

Os dados foram obtidos pela Embrapa a partir de imagens de satélite analisadas por programas de inteligência artificial. Segundo os pesquisadores, a área é equivalente a 5% do total destinado à produção agropecuária no território mato-grossense e concentra-se nas regiões próximas às unidades de referência tecnológica (URT) da Empresa.

Trilhos

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, publicou em sua conta no Twitter que o novo marco ferroviário já originou 76 pedidos de trechos ferroviários no país. O governo já autorizou 21 ferrovias, nove das quais já em fase de assinatura de contrato. Outras 12 apenas aguardam trâmites burocráticos, sendo uma delas no trecho de 508 quilômetros entre Água Boa e Lucas do Rio Verde, onde a Rumo Logística investe R$ 1,9 bilhão de reais.

Leia mais:  Momento Agrícola: Produção de alimentos, enfrentamento da pandemia e psicologia na crise são os destaques da semana

Para o citado trecho, a Rumo trabalha na aquisição de 45 locomotivas e 2.142 vagões para transportar grãos, farelo, açúcar e fertilizantes. O planejamento da Rumo inclui outro trecho ferroviário, entre Rondonópolis e Lucas do Rio Verde.

Outras

Outras abordagens do Momento Agrícola deste sábado incluem o aumento da Selic previsto já na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (COPOM). A tendência é de um aumento de 1,25%, elevando a taxa básica de juros dos atuais 9,25% para 10,5%.

Nos outros três blocos do programa, Ricardo Arioli traz mais notícias comentadas e

Entrevistas sobre “Nova Prorrogação do CAR e PRA”, com Albenir Querubini, e “A Conectividade 5G no Agro”, com Normando Corral.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana