conecte-se conosco


Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Biológicos, inflação global, marco ferroviário e entrevistas são destaques

Publicado

Produtos biológicos, inflação pelo mundo, marco ferroviário, estiagem no Sul, renegociação de dívidas e as entrevistas são os destaques do Momento Agrícola deste sábado, 18 de dezembro.

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com o link do Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Novidade biológica

Logo no primeiro bloco, o Momento Agrícola trata de uma novidade no mercado de produtos biológicos. A Biotrop – empresa brasileira de multiplicação industrial de bactérias – obteve aprovação no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do registro de um fungicida microbiológico com alta eficiência para doenças de final de ciclo.

Com o sugestivo nome “Bombardeiro”, o produto de ação multissítio traz em sua formulação o efeito de choque e, também, residual nas plantas atingidas.

Segundo Ricardo Arioli, o desenvolvimento e uso de produtos biológicos vão “bombar” nos próximos anos. “Não tenho dúvida nenhuma (…) Mas temos que manter o direito de produção dos biológicos nas fazendas e cuidar para que os pesquisadores e as empresas produtoras recebam o justo pagamento pelos produtos que desenvolveram”, observa.

Leia mais:  Utilização de bioinsumos cresce em Mato Grosso e regulamentação deve ser debatida

Arioli faz uma abordagem pontual sobre o tema, ainda no primeiro bloco do Momento Agrícola deste sábado.

Inflação pelo mundo

O Momento Agrícola também aborda uma conjuntura econômica mundial, que é a inflação. Nos Estados Unidos, por exemplo, os preços para os consumidores subiram 6,2% entre novembro de 2020 e outubro deste ano, na maior inflação dos últimos 31 anos.

Os grandes fatores inflacionários são os combustíveis e produtos em falta no mercado, como as carnes, que foram as vilãs da inflação no último mês de novembro nos Estados Unidos.

O presidente norte-americano, Joe Biden, criticou recentemente os frigoríficos daquele país, alegando que eles têm aumentado os preços das carnes acima da inflação. O setor reagiu às declarações do mandatário e, através do Instituto Americano da Carne, respondeu que Biden quer achar um culpado e tirar o foco do governo.

Nos EUA, os combustíveis subiram 49% em um ano, enquanto a eletricidade e o gás tiveram alta média de 11,2%. Os alimentos subiram, em território americano, mais de 5% nos últimos 12 meses. Também tiveram alta os carros usados, valorizados pela queda de produção na indústria automobilística norte-americana, que enfrenta dificuldades para importar componentes.

Leia mais:  Momento Agrícola: Investimento da Horsch, exportações, possível taxação e entrevistas são destaques

Ricardo Arioli também cita a inflação na Alemanha, a maior economia da Europa, que deverá ter inflação de 3,1% neste ano, e 3,3% em 2022, fruto de problemas nas cadeias de abastecimento e da nova onda de Covid-19, que se abate sobre todo o “Velho Mundo”.

Outras

A aprovação do projeto do Novo Marco Ferroviário aprovado pelo Congresso Nacional, a estiagem no Rio Grande do Sul e no Paraná, a prorrogação para 30 de dezembro do mutirão de renegociação de dívidas pelo Banco do Brasil e a retomada das importações de carne brasileira pela China são outros destaques do Momento Agrícola deste sábado.

Nos blocos seguintes, os destaques são as entrevistas. Os temas abordados são: “Importação de Defensivos do Mercosul”, com Reginaldo Minaré, da CNA, e “As Perspectivas 2022 do IMEA”, com Cleiton Gauer.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

publicidade

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Negócios, ILP, ferrovias, Selic e entrevistas são os destaques da edição

Publicado

A compra de 30% da Sinagro pela Bunge, a ampliação da área de integração lavoura-pecuária em Mato Grosso, os pedidos de trechos para ferrovias no Brasil e entrevistas compõem a pauta do Momento Agrícola deste sábado (22).

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com o link do Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Negócio

Ricardo Arioli abre a edição deste sábado comentando um negócio entre grandes gigantes.

Bunge, UPL e demais acionistas da Sinagro anunciaram nessa semana acordo pelo qual a Bunge adquirirá participação de 33% na empresa. A Sinagro é uma grande revendedora de grãos e produtos agrícolas, com relevante atuação na região do Cerrado. O negócio está sujeito à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

A Sinagro foi uma das primeiras empresas a aderir à Parceria Sustentável da Bunge, iniciativa pioneira lançada em 2021, pela qual a Bunge auxilia os revendedores de grãos a implantarem sistemas de avaliação socioambiental de fornecedores, incluindo monitoramento por satélite, em escala de fazenda. Os participantes do programa podem adotar serviços de imagens geoespaciais independentes ou utilizar a estrutura da Bunge sem custos.

Leia mais:  Momento Agrícola: CDCA FinPec/BRP, safra recorde, Agro Fraterno e reflexões são os destaques

ILP

Em Mato Grosso, áreas com ILP cresceram mais que o dobro em seis anos.

O Momento Agrícola também traz em sua pauta uma tendência nas áreas produtivas do estado. Levantamento feito pela Embrapa mostra que as áreas com integração lavoura-pecuária (ILP) em Mato Grosso foram ampliadas de 1,1 milhão de hectares em 2013 para 2,6 milhões de hectares em 2019.

Os dados foram obtidos pela Embrapa a partir de imagens de satélite analisadas por programas de inteligência artificial. Segundo os pesquisadores, a área é equivalente a 5% do total destinado à produção agropecuária no território mato-grossense e concentra-se nas regiões próximas às unidades de referência tecnológica (URT) da Empresa.

Trilhos

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, publicou em sua conta no Twitter que o novo marco ferroviário já originou 76 pedidos de trechos ferroviários no país. O governo já autorizou 21 ferrovias, nove das quais já em fase de assinatura de contrato. Outras 12 apenas aguardam trâmites burocráticos, sendo uma delas no trecho de 508 quilômetros entre Água Boa e Lucas do Rio Verde, onde a Rumo Logística investe R$ 1,9 bilhão de reais.

Leia mais:  Momento Agrícola: Leilão BRF, conjuntura do milho, peixes de cultivo e entrevistas são destaque

Para o citado trecho, a Rumo trabalha na aquisição de 45 locomotivas e 2.142 vagões para transportar grãos, farelo, açúcar e fertilizantes. O planejamento da Rumo inclui outro trecho ferroviário, entre Rondonópolis e Lucas do Rio Verde.

Outras

Outras abordagens do Momento Agrícola deste sábado incluem o aumento da Selic previsto já na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (COPOM). A tendência é de um aumento de 1,25%, elevando a taxa básica de juros dos atuais 9,25% para 10,5%.

Nos outros três blocos do programa, Ricardo Arioli traz mais notícias comentadas e

Entrevistas sobre “Nova Prorrogação do CAR e PRA”, com Albenir Querubini, e “A Conectividade 5G no Agro”, com Normando Corral.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana